Desde sempre vimos hospedagem como um tema polêmico, fazemos reviews de onde nos hospedamos, indicamos os que gostamos, mas nem sempre o que nos agrada também atinge a expectativa de outro viajante que escolheu o hotel a partir de nossas avaliações, do mesmo modo tivemos vários retornos de quem concordou com a gente.

Imagine agora em tempos de pandemia, onde vários outros fatores entram para a ‘lista’ do que considerar antes de escolher uma hospedagem? A limpeza, localização, tamanho do quarto, se oferece ou não café da manhã eram os requisitos agregados ao tema, e o preço é claro.

Contudo, além desses surgem o cumprimento dos protocolos sanitários exigidos por cada governo, qual estabelecimento está obedecendo, como os hóspedes estão se comportando e por aí vai…

Hotel onde nos hospedamos em Nashville

Antes de mais nada, lembramos que nossa última viagem antes do estouro da COVID 19 foi em fevereiro/ março de 2019. Não temos nenhum post aqui sobre ela. Chegamos ao Brasil dia 04 de março e 10 dias depois a pandemia chegou com tudo pelo mundo, inclusive na Espanha, país de onde embarcamos dia 03 daquele mês.

Fomos para Londres com bate-volta em Liverpool, depois seguimos para Madrid de onde partimos para Ávila e Segóvia em viagens de um dia cada.

Foram dias maravilhosos, o clima estava delicioso, nem muito frio nem muito quente. Contudo quando chegamos recebemos um balde de água gelada que nos deixou sem astral algum para relatar o que vimos e vivemos naqueles dias.

Em contrapartida, sobre a viagem não contada até hoje, independente da pandemia, não temos o que falar sobre hospedagem, já que em Londres ficamos na casa do meu irmão que estava fazendo um doutorado e em Madrid na casa de Camila (filha de Ricardo) que mora lá.

Conforme o tempo passou, as coisas foram entrando num certo controle, agora estamos com passagens emitidas para Madrid – vamos conhecer o neto que nasceu em junho e aproveitar para darmos um passeio por Portugal, país onde não vamos há um bom tempo.

Nesse meio tempo serão 20 meses após a última viagem para embarcarmos novamente. A ficha ainda não caiu…

Justamente por isso estou bem ansiosa com essa viagem. Logo após a emissão das passagens, comecei a ver as hospedagens. Além de Madrid iremos conhecer algumas cidades em Portugal numa road-trip e partiremos de Lisboa rumo ao Brasil.

Nesse sentido, por ser um fator que me deixa tensa no momento pré-viagem com uma pandemia acontecendo no mundo, resolvi participar da blogagem coletiva sobre hospedagem para deixar meu relato de como escolhi nossas estadias.

Que tipo de hospedagem escolher por conta da pandemia

Antes da chegada do coronavírus, escolher onde nos hospedar era uma coisa que eu adorava fazer. Ficava horas diante do computador. Separava alguns que eu mais gostava, dias depois passava o pente fino e então mostrava a Ricardo para escolhermos juntos onde ficaríamos.

Agora vejo com outros olhos, passei mais tempo pesquisando, acrescentei aos requisitos de sempre:

  • Conferir quais as exigências sanitárias que o governo local está fazendo;
  • Entrar em contato por email com os estabelecimentos selecionados para saber como estão as lotações;
  • Ler comentários e avaliações dos hóspedes recentes sobre cumprimento dos protocolos;
  • Quantidade de quartos e consequentemente número máximo de hóspedes;
  • Ver a estrutura das áreas comuns.

Finalmente, após coletar as informações que eu queria, cheguei a conclusão de que nos sentiríamos mais seguros ficando em apartamentos e não em hotéis.

⇒ Já tivemos experiências em numa casa em Orlando, em apartamentos em New York e flat em San Francisco.

Hospedagem na pandemia

Nosso flat em San Francisco

Aí você vai pensar “eles vão passar horas num avião confinados com um monte de gente e estão preocupados com aglomeração nos hotéis?”.

Porém, concorda que quanto mais podermos evitar situações de ‘risco’ menos chances de nos contaminar? Sob o mesmo ponto de vista estamos levando a vida durante a pandemia e alguns hábitos foram alterados e sabemos que ficarão por muito tempo ainda, talvez até entrem para nosso estilo de vida mesmo.

Dessa forma teremos mais privacidade. Usamos esse critério também para definirmos alugar um carro e irmos de Madrid até Lisboa, evitando voos e trens.

Como definimos nossas hospedagens

Hospedagem na pandemia

Quarto no hotel onde nos hospedamos em Atenas

Ficaremos uns dias em Madrid e de lá seguiremos de carro até Lisboa. Passaremos por Braga, Guimarães, Porto, Aveiro e Lisboa. Ficaremos algumas noites em algumas delas num total de 17 dias contando com os dias de chegada e partida.

Esse é nosso roteiro até agora, pode até sofrer alguma alteração mais perto da viagem  – faltam 51 dias contando de hoje.

Com exceção de Madrid, onde estamos com hotel reservado, nas demais cidades todas as hospedagens serão em apartamentos onde não têm recepção, pegaremos as chaves nos locais programados. Todos com cozinha, assim faremos nosso café da manhã ou comeremos por perto.

Em Madrid o hotel está reservado, mas ainda há a possibilidade de ficarmos no apartamento de Camila, como agora há um bebê bem pequeno talvez seja melhor ficarmos num hotel.

Procurei apartamento lá também, mas não achei nada que me agradasse, então optei por um hotel bem avaliado e com selo de certificação. Esse outro fator que devemos levar em conta, lembre de verificar se o hotel que escolher tem o selo emitido pelas autoridades de turismo locais.

Uma coisa importante que consideramos para essa próxima viagem, foi escolhermos acomodações com cancelamento grátis com até 5 dias de antecedência da data do checkin. Como as liberações dos países estão acontecendo gradualmente, assim como as condições para entrada em cada um deles, achamos prudente pagarmos um pouco mais desde que tenhamos a opção de cancelamento, se for o caso.

Reservamos todos os apartamentos no Booking que é nosso parceiro, basta clicar no banner abaixo ou na lateral para pesquisar e reservar, o preço é o mesmo se for direto ao site deles, porém reservando por aqui você nos ajuda a manter esse blog que fazemos com todo carinho :).

Sabemos que muita gente continuou viajando quando os destinos foram sendo liberados, seja aqui mesmo no Brasil ou para o exterior, mas aqui optamos por fazermos isolamento social o quanto possível. Essa é uma questão muito pessoal e respeitamos as decisões dos outros, por isso passamos tanto tempo sem postar dicas de viagens aqui.

Enfim, estamos retomando os roteiros, o coração ainda acelerado mais do que o normal quando pensamos no planejamento, mas a vida segue e temos que ir de acordo com o ritmo que achamos seguro e confortável.

Mostrarei tudo durante a viagem lá nos stories @Cantinhodena e na volta os relatos serão detalhados com certeza.

Seguem links dos blogs participantes dessa blocagem coletiva.

1 – Viajante Colorido – Dicas de hospedagem em Nova York
2 – Oncotô Travel – Onde ficar em Dubrovnik: melhores bairros e hotéis 
3 – Moises – Viajando com Moises: Onde Ficar em Gramado 
4 – Destinos Por Onde Andei… – Hospedagem no coração de Paris
5 – T+M – Onde ficar em Manaus: dicas de hotéis para todos os bolsos
6 – Vamos viajar pra onde agora – Onde ficar em Pipa – Domus Villa 
7 – De Lugar Nenhum – Os melhores hostels em Lisboa, Portugal 
8 – Uma Viagem Diferente – Hotéis em Porto de Galinhas – Pernambuco 
9 – Elizabeth Werneck- 14 Lugares românticos SP: viagem e pousadas para casal em São Paulo
10 – 6 Viajantes – Como é se hospedar no Rio Quente Resorts

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no FacebookInstagramtwitterYouTube e no Pinterest.

ORGANIZE SUA VIAGEM SEM SAIR AQUI DO BLOG. VOCÊ PODE:

Reservar hotel pelo Booking;
Comprar seu seguro viagem com a Seguros Promo;
Alugar seu carro com a RentCars;
Comprar seu chip pré-pago para usar em todo o mundo na EasySim4U  ou no Viaje Conectado;
Comprar ingressos, contratar tour e transfers na WePlann ou Get Your Guide;
E ainda comprar pacotes de viagens e passagens aéreas no Hotel Urbano