Independente do estilo musical preferido, quem escolhe Nashville como destino de uma viagem com certeza gosta de música. A cidade exala notas musicais por todos os cantos e para fazer uma imersão nesse universo, visitar o RCA Studios B não pode ficar de fora da programação.

Passamos 6 dias pelo Tennessee que foram divididos entre Memphis e Nashville. Visitamos vários museus e lugares icônicos sobre a música e um deles foi o histórico RCA Studios B que foi o lugar onde Elvis Presley mais gravou seus discos.

Principalmente para os fãs do artista, a visita é muito emocionante. Foi lá que vi os olhos de Ricardo cheios d’água ao ouvir a voz de Elvis em trechos de algumas músicas depois do guia explicar detalhes que nunca imaginaríamos que tivessem acontecido durante o processo de gravação.

Sobre o RCA Studios B

Quando foi inaugurado em 1956 chamava-se apenas RCA Studios. Na década de ’60 tornou-se um importante provedor do movimento musical Nashville Sound e teve mais tarde o prédio vizinho, que era o RCA Studios A também usado para divulgar o estilo musical que reativou o estilo country no país e colocou Nashville à frente das locações das gravações internacionais.

O estúdio fica em Music Row no centro histórico de Nashville. RCA Studios B é administrado pelo Country Music Hall of Fame de onde partem as visitas guiadas (não há outra opção) e onde nos reunimos para recebermos as instruções e pegarmos o ônibus.

O percurso até a 1611 Roy Acuff Pl dura menos de 15 minutos, não tem trânsito e o guia vai descontraindo puxando conversa com o grupo.

Como é a visita ao RCA Studios B

Chegamos ao Country Music Hall of Fame, nos dirigimos ao balcão de informações e nos orientaram a nos juntarmos ao grupo que estava ao lado aguardando a chamada para o tour para o RCA Studios B. Assim fizemos e depois de 10 minutos fomos chamados para sairmos do prédio e esperarmos junto a um pequeno ônibus que estava estacionado em frente.

RCA Studios B em Nashville

Fomos entrando devagar no ônibus e logo saímos. O guia era um senhor muito simpático que foi conversando sobre alguns lugares que fomos passando pelo caminho mas antes perguntou sobre a origem de cada um do grupo e fez comentários sobre todos os lugares falados. Quando dissemos “Brasil”ele disse “Uau, vieram de longe!”.

Descemos do ônibus e fomos orientados a não usarmos celular a não ser para fotos.

RCA Studios B em Nashville

Entrada do RCA Studios B

Entramos logo numa sala com uma exposição de fotos e pôsteres em ordem cronológica dos principais artistas que gravaram nos estúdios.

RCA Studios B em Nashville

Fomos passando por algumas salas e o guia explicava o que acontecia em cada uma delas na época do auge das atividades do estúdio. Muitos nomes passaram por lá, entre eles Eddy Arnold, Charley Pride, Connie Smith e claro o já citado Elvis Presley.

RCA Studios B em Nashville

Tudo está como era na época áurea de suas atividades, os móveis, os instrumentos e o estúdio de gravação usado por Elvis está exatamente como ele deixou, inclusive com as marcações feitas a pedido dele para que entrasse no ‘clima’ da canção e conseguisse fazer a gravação da melhor forma possível.

O guia comentou que ele pediu para serem instaladas luminárias nesse estúdio que pudessem alterar as cores da lâmpadas de acordo com o ritmo e energia da música que iria gravar.

RCA Studios B em Nashville

Soubemos um pouco sobre cada um dos pianos, órgãos, violões e todos os demais instrumentos do estúdio, depois nos sentamos numas cadeiras que estavam espalhadas ao redor da sala, a partir daí ouvimos trechos de algumas músicas a pedido do guia que colocava a cor usada por Elvis na hora da gravação. A cada música ele nos pedia para fecharmos os olhos e só abrirmos depois dele mudar a música e a cor. E era impressionante o que isso causava.

RCA Studios B em Nashville

Esse foi o momento onde as pessoas deixaram a emoção fluir, quando as luzes se acenderam e todos estávamos de olhos abertos, praticamente todos estavam enxugando lágrimas ou disfarçando o que estava bem claro em todas as fisionomias :).

Ficamos mais um tempo nesse estúdio, tivemos um tempo livre para fotos inclusive com o piano que Elvis tocava. Foi o espaço onde demoramos mais, afinal foi onde o astro maior da época teve seu auge e gravou mais de 200 canções. Era seu reduto e está exatamente como ele deixou, sua saída aconteceu um tempo antes de sua morte quando encerrou seu contrato com a gravadora, mas que mesmo assim manteve como ele deixou pela importância que seu nome deu ao estúdio e à música americana como um todo.

RCA Studios B em Nashville

A visita ao RCA Studios B foi muito além de nossas expectativas, na verdade o roteiro dessa viagem pelo Tennessee foi surprendente. Estava nos planos de Ricardo, resolvemos colocá-lo em prática com pouco mais de 3 meses de antecedência. Pesquisamos muito para conseguirmos ver o que mais nos agradava e conseguimos fazer uma viagem maravilhosa e o melhor, realizar sonhos que é a melhor parte!

Você tem um destino que sonhava em conhecer e que lhe surpreendeu quando chegou lá? Ou o contrário, foi uma decepção em algum sentido?

Mais informações: studiob.org

Ingressos: A visita ao RCA Studios B tem que ser comprada junto com a visita ao Country Music Hall of Fame, adulto U$ 40,95 e criança U$ 31,00.

Horário: diariamente das 10:30h às 14:30h. Pede-se para chegar 10 minutos antes do horário. A visitas acontecem a cada hora.

Para salvar no Pinterest

RCA Studios B em Nashville

 

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.