Nosso objetivo principal em Memphis era conhecermos Graceland, a mansão de Elvis Presley onde ele viveu por muitos anos e que também foi onde morreu. Nosso roteiro foi programado a partir de nossa visita à casa, pesquisamos sobre a duração média do passeio para depois vermos quanto tempo ficaríamos na cidade.

Memphis foi o primeiro destino de nossa viagem de 6 dias pelo Tennessee. Chegamos no começo da tarde ao The Guest House at Graceland que foi o hotel que escolhemos para começarmos nossa imersão no mundo do astro maior da cidade.

Ficamos então uma parte da tarde, essa noite, o outro dia inteiro, dormimos mais uma noite e saímos do hotel no outro dia direto para tomarmos café da manhã onde Elvis tinha o hábito de ir e foi de onde seguimos de carro para Nashville que era nosso próximo destino.

Roteiro detalhado do que conhecemos em Memphis

Após um voo de quase 24 horas de Recife até Memphis com conexões no Rio de Janeiro e em Atlanta, descansamos um pouco no hotel, tomamos um banho e saímos para nosso primeiro passeio pela cidade. Segue nosso roteiro por dia e na ordem que fomos a cada lugar.

Dia 01

Pyramid

Memphis - Pyramid em Downtown

Começamos pela Pyramid que fica na região do centro da cidade, nosso objetivo maior era subirmos ao topo para vermos a cidade lá do alto.

A Pyramid tem 98m de altura, foi construída em 1991 como uma arena que abrigava mais de 20.000 pessoas. Fica as margens do Rio Mississipi e é a 6ª maior pirâmide do mundo. Foi local de eventos esportivos, principalmente de basquete até 2004.

Sediou shows de astros internacionais como a banda Rolling Stones em 1999 e foi local do grande evento em comemoração ao 25º ano da morte de Elvis Presley.

Passou um tempo fechada até que em 2015 a mega loja Bass Pro Shops fez um acordo com as autoridades da cidade e fez uma grande reforma.

O que encontramos no seu interior:

Bass Pro Shops – maravilhosa loja de artigos esportivos e de caça e pesca;

Memphis - Bass Pro Shops

Bass Pro Shops em Memphis

Big Cypress Lodge – um hotel com 100 quartos;

Memphis - Lodge Cypress Hotel

Entrada do hotel que é dentro da loja

Memphis - o que ver

Hotel visto do alto do elevador

O elevador autônomo mais alto da América; esse elevador panorâmico sobe até o topo da Pyramid, é o único acesso para o topo que é mirante onde podemos ver boa parte de Memphis. O ticket custo U$ 10 por pessoa.

Memphis e seu elevador autonômo

Restaurantes;

Mirante – que fica no topo;

Memphis vista do alto da Pyramid

Mirante em Memphis

Um aquário maravilhoso de água salgada;

Aquério da Bass Pro Shops em Memphis

Pista de boliche;

Pista de boliche em Memphis

Espaço para prática de arco e flecha.

Por isso é uma atração muito procurada pelos turistas. Passamos um bom tempo por lá, aproveitamos que quando subimos ao topo estava perto do por do sol, sentamos numa mesa do The Lookout at Pyramid, que é um restaurante lindo no topo do prédio e ficamos esperando o sol descer.

Pyramid em Memphis à noite

⇒ Leia também Onde comer: dicas para as 3 refeições

Endereço: 1 Bass Pro Dr. Memphis

Beale Street

Beale Street em Memphis

Essa é rua mais badalada da noite em Memphis. É onde ficam os vários bares com música ao vivo, lojas de souvenirs e muita gente andando pelas calçadas.

Não é muito grande, são apenas 3 quarteirões. Chegamos no começo da noite, paramos nosso carro num dos estacionamentos que estão nas ruas próximas e seguimos para caminhar pela rua. Com certeza por ainda ser cedo, achamos o movimento bem menor do que esperávamos.

Beale Street em Memphis

Havia pouca gente pelas calçadas, algumas lojas já fechadas, outras fechando e umas poucas ainda abertas para aproveitarem os turistas que estavam pela rua mas quem já foi pra Memphis diz que a coisa começa a agitar mais tarde, lá pras 10h da noite.

Todos os bares e restaurantes estavam abertos mas apenas uns 2 ou 3 tinham música ao vivo. Entramos em algumas lojas para escolhermos o souvenir da cidade e continuamos caminhando. Não nos animamos a entrar em nenhum bar, havíamos acabado de comer no restaurante da Pyramid e estávamos bem cansados da viagem.

Beale Street - roteiro em Memphis

Estava em nossos planos irmos ao B.B. King’s Blues Club para comermos sopa de caranguejo, vimos essa dica no blog Porta de embarque mas como já havíamos comido na Pyramid, não fomos, mas anote aí essa dica :).

Pensamos em voltar na próxima noite para vermos a rua estaria mais movimentada, mas nosso segundo dia foi bem aproveitado e acabamos sem voltar.

Endereço: Beale St

Dia 02

Graceland 

Graceland em Memphis

Chegou o tão esperado dia, íamos visitar Graceland, a mansão que vimos tantas vezes nos filmes sobre Elvis Presley. Ele não fez parte da nossa infância, eu assisti alguns filmes na Sessão da Tarde quando era bem pequena e Ricardo ouvia mais músicas dele porque meu cunhado era fã e vivia cantando e ouvindo Elvis em casa.

Fomos a alguns shows de covers dele e viajamos para São Paulo para vermos a Elvis Experience que passou por lá, fomos à exposição no Shopping Eldorado e ao show no Ibirapuera. Fizemos até camisa personalizada, foi bem emocionante.

Ricardo sempre quis conhecer Graceland, Memphis estava em segundo plano nesse caso rs rs, por isso nosso foco era fazermos a visita à mansão sem pressa. Ficamos o tempo necessário para vermos tudo e depois seguimos para conhecer o que desse tempo.

Nosso hotel ficava em frente ao complexo, digo complexo porque não imaginávamos como seria o passeio. Comprei os ingressos no site oficial e vi que o transporte para Graceland estava incluído. Quando saímos para passear no dia anterior, vimos que em frente ao hotel havia uma grande estrutura com a placa Welcome to Graceland e assistimos na TV do nosso quarto que a mansão estava bem ao nosso lado, apenas um muro nos separava dela.

Percebemos que podíamos apenas atravessar a rua e estaríamos onde ficam as exposições e de lá seguiríamos para a mansão que fica em frente, mas acabamos indo de ônibus do hotel e depois para a visita à casa.

Ônibus para Graceland em Memphis

Graceland em Memphis

Essa sinalização fica em frente ao hotel onde é a entrada para o complexo de entretenimento, passamos por trás dela no ônibus para atravessarmos a rua e entramos na mansão

Ficamos impressionados com o que encontramos, a estrutura onde ficam as exposições é tipo uma Disney, sem exagero algum. Assim que chegamos vamos para uma sala para assistirmos a um pequeno filme sobre a visita e depois ficamos numa fila para entrarmos no ônibus que nos levará à Graceland. Enquanto esperamos, recebemos um tablet com fones de ouvido onde teríamos um tour guiado na língua que escolhermos, inclusive em português.

Complexo de entretenimento Graceland em Memphis

A fila estava enorme mas andou bem rápido. Entramos num ônibus e fomos levados ao outro lado da Elvis Presley Boulevard, passamos pelo enigmático portão e descemos.

Portão de Graceland em Memphis

Tiramos essa foto na saída do complexo caminho do hotel

E lá estava a mansão à nossa frente. Sabe aquela sensação de espanto, satisfação, emoção, tudo ao mesmo tempo? Foi isso que sentimos quando descemos do ônibus e ficamos esperando para sermos chamados pela moça que estava passando as orientações ao grupo que estava a nossa frente para entrar.

A mansão de Elvis em Memphis

Ficamos alguns minutos na frente da casa até nosso grupo ser chamado. Ouvimos as orientações sobre como seria a visita e seguimos tendo o tablet como guia. Vamos passando pelos ambientes e ouvimos sobre cada detalhe de cada um deles e ainda depoimentos de Priscila – esposa de Elvis, de Lisa – sua filha e ainda falas do dono da casa, coisas que chegam a dar arrepios de emoção.

Visita à Graceland em Memphis

Nós emocionadíssimos começando nossa visita à Graceland

Seguimos pelos cômodos que podem ser visitados (o andar superior é onde ficam os quartos, essa área era preservada por Elvis e assim se mantém, só a família tem acesso). Vamos colocar alguns cômodos apenas para não tirar a surpresa de quem ainda não conhece :).

Sala de estar de Graceland em Memphis

Sala de estar da mansão. Tudo está exatamente como ele deixou quando morreu

Cômodos de Graceland em Memphis

Sala de estar, sala de jantar, cozinha e sala de TV. Alguns dos cômodos que visitamos.

Na saída chegamos à piscina e depois ao jardim da meditação onde, para nossa surpresa, estão os restos mortais dos pais do cantor e os dele também, além de uma homenagem ao irmão gêmeo que nasceu morto.

Fo uma grande surpresa pra nós, não sabíamos que em Graceland havia um pequeno cemitério da família, a emoção tomou conta sem pedir licença, quando me dei conta estava soluçando. Mas quando olhei para os lados e vi muitas outras pessoas demonstrando o mesmo, me senti incluída no ambiente e deixei acontecer.

Jardim de Graceland em Memphis

Jardim da Meditação

Nunca fui fã fervorosa de Elvis Presley, acompanhei Ricardo nos shows dos covers mas não para ouvir músicas de um ídolo, mas voltei de Memphis com esse status alterado. Sim, hoje sou fã! Depois de ter tido mais informações sobre sua vida, seus conflitos, sua família comecei a entender melhor como foi sua vida e isso mudou alguns pré-conceitos que eu tinha.

Voltamos para o lugar de onde partimos num ônibus que atravessou a avenida e nos deixou novamente na entrada do complexo das exposições. Ficamos mais umas 2 horas visitando cada um deles e entrando ainda mais nas vidas daquela família que infelizmente teve períodos felizes mas outros tantos tão conturbados.

Complexo de entretenimento Graceland em Memphis

Em todos os pavilhões tem uma loja e é impossível sairmos de lá sem pelo menos uma caneca na bolsa. A música ambiente é 100% do repertório de Elvis e claro que sua voz ecoa em todos os cantos. É uma verdadeira imersão.

Seguimos para o Graceland Air onde ficam os aviões particulares dele, para ter acesso é preciso pagar um ingresso adicional que está disponível na hora da compra do ingresso para Graceland. Podemos entrar nos 2 aviões que estão exatamente como ele deixou.

Aviões de Elis em Memphis

Os aviões estão com os assentos plastificados e no Boeing fica uma fiscal porque não podemos sentar nem tocar em nada.

Avião de Elvis em Memphis

Avião de Elvis em Memphis

Na entrada do Graceland Air passa um vídeo mostrando que os aviões foram levados até o complexo pela avenida, foi um evento porque claro que tiveram que interditá-la para os aviões entrarem e serem manobrados.

De lá seguimos a pé para o hotel, pegamos o carro que estava no estacionamento e seguimos para almoçar.

Endereço: Elvis Presley Boulevard

Ingressos: São 4 tipos: Visita a Graceland – U$ 41; Experience Tour – Graceland + acesso ao complexo de entretenimento – U$ 61 (esse foi o que compramos); Entourage VIP – tudo do Experience + um tour VIP – U$ 99 e ainda o Ultimate VIP que tem tudo dos outros + tour guiado e em grupos de 8 a 10 pessoas – U$ 174.

Para acesso ao Elvis Airplane’s em qualquer um dos ingressos some U$ 5.

Central BBQ

Onde comer em Memphis

Estando no Tennessee não poderíamos deixar de experimentar uma costela, vimos algumas referências e anotamos o Central BBQ que já teve a costela eleita como a melhor da região.

Colocamos o nome no GPS, vimos mais de um endereço mas optamos por aquele que tinha sido o primeiro da rede. O menor, mais simples e achamos que o mais original.

A review com detalhes desse almoço está no post com dicas de onde comer em Memphis, se ainda não leu, está aqui.

Endereço: 2249 Central AVE

National Civil Rights Museum e região de Downtown

National Civic Rights em Memphis

Depois de nosso almoço, seguimos para o National Civil Rights Museum que fica na região de Downtown. Estacionamos o carro numa rua bem perto e seguimos. Paramos na rua mesmo numa área sem parquímetro :).

O National Civil Rights Museum é um complexo de prédios históricos e 2 museus que têm como tema os direitos civis, um que funciona no Lorraine Motel e o The Legacy no prédio em frente.

Começamos a visita pelo Lorraine Motel, onde o ativista Martin Luther King foi assassinado. O prédio foi transformado num museu mas a estrutura externa é a mesma de 1968 quando houve o crime que mexeu e muito com as lutas civis no país.

Museu em Memphis

O museu passou por reformas e reabriu em 2014 muito mais interativo, com filmes e tecnologia disponíveis aos visitantes. O quarto onde Luther King estava quando foi morto está intacto e protegido por vidros.

Fachada do Lorraine Motel em Memphis

Fachada com carros que pertencem ao museu. Essa coroa de flores marca onde era o quarto de Luther King

Exposições no Lorraine Motel em Memphis

Quarto onde Luther King foi assassinado em Memphis

Quarto onde Luther King foi assassinado

O prédio em frente que faz parte do complexo também passou por reformas, é mais moderno e com um acervo bastante rico.

Legacy Museum em Memphis

O The Legacy tem uma excelente estrutura, as salas são bem amplas, tem um espaço kids e uma lojinha com ótimas opções para presentes.

Foi de um quarto de um apartamento desse prédio que o atirador executou o crime. Essa parte está intacta e podemos entrar e ver como tudo aconteceu, tem explicações de como o assassino atirou.

The Legacy em Memphis

The Legacy em Memphis

O atirador usou a pequena janela do banheiro que tem uma visão quase de frente para quarto de Luther King

Quando saímos caminhamos pela Main Street que é uma rua muito movimentada da cidade, há outros museus, lojas, restaurantes, bares.

Main Street em Memphis

Aproveitamos para conhecer a região a pé. Era a última sexta-feria do mês, dia que acontece um evento artística pela região, não sabíamos disso, participamos sem querer. Algumas lojas e museus fecham mais tarde, ateliês ficam abertos e oferecem drinks e snacks aos visitantes e alguns artistas montam suas bancas pelas calçadas.

Main Street em Memphis

Parada do trenzinho que passa ela Main Street

Mercado na Main Street em Memphis

Ainda assistimos a um show de uma banda no jardim em frente ao Lorraine Motel. Muitos moradores levaram cadeiras desmontáveis, comida e bebida, sentaram e ficaram lá curtindo uma boa música. Muitos levantavam, cantavam e dançavam, ficamos um bom tempo participando daquele evento totalmente local e muito interessante.

Show no Hall of the Fame em Memphis

Ricardo adorou o evento, saímos da Main Street quando já era noite, vimos que o movimento estava aumentando mas queríamos muito conhecer o Lafayette’s que é um restaurante muito conhecido com música ao vivo.

Em frente a essa praça fica o Hall of the Fame, como ficamos muito tempo visitando os 2 museus não conseguimos conhecê-lo porque havia fechado, para quem gosta de música e tiver tempo vale a pena conhecer.

Endereço: 450 Mulberry St e Main St

Lafayette’s

Lafayette's Bar em Memphis

Como ficamos mais tempo do que pretendíamos na região da Main Street, não paramos no hotel antes do jantar com pretendíamos, seguimos direto para o Lafayette’s.

O restaurante é na verdade uma casa noturna, é preciso pagar para entrar. 2 ou 3 bandas tocam durante a noite, as pessoas aproveitam muito, cantam, dançam, bebem e podem comer muito bem porque em um cardápio bem variado.

A review sobre o Lafayette’s está aqui.

Endereço:  2119 Madison Ave

Dia 03

Arcade

Arcade na Main Street em Memphis

Para finalizarmos nossa visita à Memphis, fomos conhecer o restaurante onde Elvis tomava café da manhã, tinha ate uma mesa exclusiva. O Arcade fica em Downtown, quando estávamos passeando por lá no dia anterior passamos por ele.

Conseguimos estacionar em frente e seguimos. Não havia mesa, fomos direcionados ao balcão e lá ficamos o tempo todo. O ambiente é totalmente vintage, na verdade eles mantêm a decoração original, é nítido que não foi uma decoração baseada nos anos 60, ele é daquela década originalmente.

Como foi nossa experiência? Está tudo no post sobre nossas refeições em Memphis, se ainda não leu, clica aqui.

Endereço: 540 S. Main St.

Esse foi nosso roteiro em Memphis, ficamos o tempo suficiente para vermos o que nos interessava, há quem reserve pelo menos mais 1 dia, mas nós preferimos transferir esse tempo para Nashville. Mas isso é uma questão de gosto e de interesse, nosso foco era Graceland e a vida de Elvis.

Roteiro em Memphis

Dicas

  • Alugamos o carro com antecedência, pegamos no aeroporto de Memphis e devolvemos no de Nashville. Achamos imprescindível alugar um carro, facilitou muito nossos passeios;
  • O trânsito é muito tranquilo e a cidade bem sinalizada;
  • Fomos no final de setembro, chegamos com chuva fina, vento friozinho, os 2 dias permaneceram assim. Se for viajar nessa época leve casacos leves;
  • Caso queria aproveitar uma noite de agito na cidade, vá para a Beale Street depois das 22h;
  • Nos sentimos seguros por onde andamos;
  • As pessoas são bem humoradas e educadas;
  • Comemos bem e pagamos preços bem justos, não é uma cidade cara.

Para salvar no Pinterest

Roteiro em Memphis