Na organização corrida que foi nossa viagem para o Peru não passou por nossas cabeças outra maneira senão irmos de trem para Machu Picchu. Lemos relatos de quem fez a trilha que dura 4 dias, outros foram de van até um ponto de onde seguiram por uma trilha, há quem foi até Poroy e seguiu de trem e ainda opções de ônibus e de múltiplas vans, mas nós optamos pela maneira mais comum e tranquila. Partimos de Cusco até Ollantaytambo onde fica a estação de trem para Machu Picchu Pueblo ou Águas Calientes como também é chamada a pequena cidade.

⇒ Leia também Águas Calientes: como chegar, onde ficar e onde comer

CHIP PRÉ-PAGO COM PLANO DE DADOS EM MAIS DE 140 PAÍSES COM FRETE GRÁTIS

Saia do Brasil com chip com o plano de dados já no seu celular. Compre aqui e use o código Cantinhodena para ter FRETE GRÁTIS.

Falamos que o planejamento foi corrido porque definimos tudo em menos de 20 dias, mas mesmo que tivéssemos mais tempo para definirmos detalhes não teríamos ido para Machu Picchu de outra maneira. Não somos viajantes aventureiros que encaram passar noites dormindo no mato mesmo que em acampamentos organizados e amamos viajar de trem.

Nesse post vamos mostrar todos os detalhes que envolveram essa viagem, desde a compra dos tickets, aos tipos de trens, embarques nas estações e as paisagens porque quando estávamos pesquisando sobre isso não encontramos tudo isso junto num único post, então quisemos deixar isso bem mastigadinho para quem for planejar um viagem de trem para Machu Picchu :).

Trem para Machu Picchu

Tickets de trem para Machu Picchu

Logo depois dos tickets para acesso à Machu Picchu estarem em meu email, o próximo passo foi pesquisar as empresas de trem que fazem o trajeto Cusco – Machu Picchu Pueblo que são a Inca Rail e a Peru Rail. Os preços eram praticamente os mesmos, o que nos fez decidir pela Inca Rail foram os horários dos trens tanto da ida como da volta. 

Compramos pela internet, o site é de fácil navegação e o pagamento foi feito com o cartão de crédito. Recebemos um voucher para ser trocado pelas passagens no quiosque de atendimento em Ollantaytambo.

A Inca Rail tem 4 opções de tickets: Private (não tem os preços no site, é preciso um email socitando orçamento, o serviço é bem sofisticado com uma refeições gourmet, The First Class (serve almoço ou jantar), 360º Bimodal (bebida + lanche e um vagão com laterais e teto de vidro para visualização do percurso) e o Voyager Bimodal (bebida + lanche).

Compramos as passagens de ida no Voyager Bimodal, pagamos U$ 158 e na volta viemos no 360º Bimodal, pagamos U$ 260. Esses são os valores para 2 pessoas.

A Peru Rail oferece 3 opções de tickets: Belmond Hiram Binghman (alto luxo com atendimento super VIP e exclusivo similar ao Private da concorrente), Vistadome (lanche e vagão com mais vidro para visualização do percurso e o Expedition que é o mais simples.

A diferença de preços entre o vagões das categorias oferecidas pelas duas empresas é pequena, não podemos comparar os serviços de primeira classe porque um deles não está disponível o site. Para deixar uma amostra, simulei quando estava escrevendo esse post uma passagem para o mês de setembro nas categorias disponíveis.

ALUGUEL DE CARRO PARCELADO EM ATÉ 12X NO CARTÃO OU DESCONTO DE 5% NO BOLETO

No site da RentCars, você pode alugar um carro e pagar parcelado em reais ou se preferir, ter 5% de desconto para pagamento via boleto.

Primeira Classe – Inca Rail U$ 199;

Belmond Hiram Binghman – Peru Rail U$ 475;

360º Bimodal e Vistadome – Inca Rail U$ 90 e Peru Rail U$ 95;

Voyager e Expedition – Inca Rail U$ 71 e Peru Rail U$ 65.

Veja que a diferença de preços nos vagões de segunda classe são bem pequenas. Viajamos em abril, os valores eram maiores mas a diferença de preços entre as empresas era nessa mesma média dessa simulação.

Em todas as opções as passagens incluem o transporte de ônibus ou van do centro de Cusco até a estação de trem que no nosso caso era em Ollantaytambo, mas também tem o trajeto partindo direto de Ollantaytambo que foi o que fizemos já que optamos por irmos num carro privativo que contratamos no pacote que incluía os passeios pelo Vale Sagrado. A diferença de preços da passagem partindo de Cusco ou de Ollanta como aprendemos a chamar com os peruanos foi de U$ 3 a menos por passagem.

⇒ Um adendo para a linda paisagem que vimos no caminho entre Cusco e Ollantaytambo. Até a Cordilheira dos Andes nos acompanhou por algum tempo e aproveitamos para fotografá-la do carro.

Caminho entre Cusco e Ollantaytambo

Estrada entre Cusco e Ollantaytambo

Paisagem do Vale Sagrado entre Cusco e Ollantaytambo

Na volta usamos o transfer na van, mostraremos mais a frente.

Como trocar o voucher pelos tickets

Chegamos em Ollantaytambo e fomos direto para a estação de trem que fica numa rua bem estreita e que estava com um trânsito totalmente congestionado. Descemos do carro um pouco antes e fomos caminhando. Na rua havia ônibus fazendo manobras, vans e carros buzinando e se aninhando cada vez mais. Coisas do trânsito no Peru que só vendo pra crer.

O escritório da Inca Rail funciona numa casinha de madeira que mais parece um quiosque, é pequeno mas bem organizado. Tem chá de coca num balcão que faz parte da recepção de 10 em cada 10 estabelecimentos em Cusco e região. Havia uma casal sendo atendido e logo chegou nossa vez.

Inca Rail em Ollantaytambo

Entrada da Inca Rail na estação, não tem como errar, basta seguir em frente nessa rua que é sem saída. Acaba no portão de embarque.

Inca Rail em Ollantaytambo

Lateral da Inca Rail, interior do escritório quem tem umas mesinhas com bancos para quem quiser espero pelo horário do trem e a charmosa carrocinha com os chás.

Tivemos sorte, apesar do movimento na estação a Inca Rail estava bem vazia. Entregamos o voucher, o cartão de crédito que usamos na compra e nossos passaportes. Recebemos os tickets da ida e da volta e a funcionária nos orientou a irmos para uma pequena sala que ficava um pouco antes do portão de embarque.

Ticket de trem para Machu Picchu

⇒ Caso tivéssemos embarcado na van em Cusco, teríamos que ter trocado o voucher lá antes de embarque no escritório da Inca Rail. Endereço: Portal de Panes 105, Plaza de Armas.

A estação de Ollantaytambo – embarque

Na rua onde fica o escritório das empresas de trem há várias barracas onde funcionam bares e lojas e ainda um banheiro que podemos usar mediante pagamento de $1 Sol. Ricardo e eu encaramos porque ainda faltava mais de meia hora para nosso embarque. Até que o banheiro era mais ou menos para um banheiro público numa estação de trem nos padrões peruanos…

Estação de trem em Ollantaytambo

Essa parede amarela é do prédio onde ficam os banheiros

Estação de trem de Ollantaytambo

Rua que acaba na estação de trem, veja os bares e lojas do lado direito.

Estação de trem de Ollantaytambo

Havia chegado um trem, a estação fica cheia de guias e transfers que vão esperar os passageiros que chegam de Machu Picchu.

Passamos pela catraca que fica ao lado de um portão alto e de lá seguimos para a sala de espera para aguardarmos a chamada de nosso trem, vimos algumas pessoas sentadas nos bancos mas ficamos fora mesmo. Logo depois veio uma moça e chamou os passageiros da Inca Rail com destino a Machu Picchu.

Catraca para acesso à sala de espera da Inca Rail

Do lado esquerdo fica a sala de espera da Inca Rail

Sala de espera da Inca Rail em Ollantaytambo

Sala de espera da Inca Rail que fica no final da rua bem coladinha aos trilhos.

Sala de espera da Inca Rail

Ricardo entrou na sala de espera e fez chá pra gente, tomamos muito chá de coca durante nossa estada no Peru, ajudou muito com o processo de aclimação.

A estação se resume a esse espaço que é separado dos trilhos por uma cerca e um portão. Depois de passarmos pelo portão seguimos para a direita onde tem uma estrutura coberta onde funciona um café e ao lado tem um espaço com bancos para quem quiser esperar o trem sentado.

Fomos orientados a ficarmos em fila ao lado da placa que sinalizava a letra que estava em nosso ticket, depois vimos que isso direcionava o vagão de cada um. Nos juntamos aos nossos vizinhos de vagão e aguardamos o trem chegar, coisa que não demorou muito.

Estação de trem para Machu Picchu em Ollantaytambo

O trem parou a nossa frente, uma funcionária da empresa foi chamando os passageiros um a um pelo nome, mostrávamos o ticket e ela marcado no papel que estava preso à prancheta que ela segurava.

Viagem de trem para Machu Picchu

O trem para Machu Picchu – ida

The Voyager

O trem não é grande, nada parecido com aqueles trens enormes que andamos na Europa que mal conseguimos ver o final de tantos vagões que tem. Esse é pequeno e muito bem conservado. Na ida fomos no mais simples como já falamos antes, mas mesmo sendo o ‘pobrinho’ era bem confortável, assentos novos e espaçosos.

Trem para Machu Picchu

Cada um de nós estava apenas com uma mochila pequena, havíamos deixado as malas guardadas no hotel em Cusco. Colocamos em nossos pés mesmo mas havia um espaço entre os encostos dos assentos que cabiam tranquilamente uma mochila pequena, vimos algumas pessoas colocando lá.


Booking.com

Na entrada do vagão tem um espaço para as malas exatamente como nos outros trens maiores e como acontece em todos, o espaço sempre é pequeno pra quantidade de malas que os viajantes levam.

Trem para Machu Picchu

Mais ou menos no meio da viagem serviram chá, café, água e suco com uns snacks num saquinho.

Lanche do trem para Machu Picchu

Em frente aos nossos assentos tinha aquela mesa típica dos trens onde ficamos cara a cara com os passageiros à nossa frente, que no nosso caso eram dois italianos, pai e filha muito simpáticos que tagarelaram a viagem quase toda.

O teto desse trem tinha uns vidros estreitos nos cantos e grandes janelas ao lado de todos os assentos. Fora isso tinha uma lanchonete em outro vagão para quem quisesse comprar lanche e banheiros que não usamos. Nós fomos no lado contrário ao rio, não tinha como tirarmos fotos e infelizmente não há opção de escolha de assentos, a questão é sorte mesmo.

Eu estava doida pra ver a paisagem e fotografar, mas só conseguia ver de longe.

Trem para Machu Picchu

Fiquei danada porque essas duas moças que estavam do lado oposto ao nosso dormiram a viagem quase toda e eu sem sono algum e sem vista …

O embarque em Águas Calientes

Já estávamos com os tickets em mãos, foi super tranquilo embarcar em Águas Calientes. Chegamos à estação que fica logo depois da feira de artesanato que na verdade é um grande mercado.

A estação é bem pequena, tem uns bancos do lado de fora e umas cadeiras no interior onde havia muita gente sentada aguardando seus trens.

Estação de Ollantaytambo

Nos dirigimos à uma funcionária da Inca Rail que estava perto das portas de embarque, mostramos nossos tickets e ela nos orientou a ficarmos aguardando numa das filas que se formava.

Lá ficamos por quase meia hora. Ouvimos e mesma moça anunciar nosso trem num microfone, seguimos a fila, mostramos os tickets e fomos direcionados ao nosso vagão.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto usando nosso código CANTINHODENA5

Faça uma cotação do seu seguro viagem para viajar tranquilo e será apresentada uma lista com várias opções para você escolher a que melhor se encaixa às suas necessidades

O trem para Machu Picchu – volta

The 360º Bimoral

Na volta o vagão era igual ao da ida mas o lanche foi melhor, serviram biscoitos e bolo além das bebidas. Eram 2 tripulantes e não apenas uma moça como no The Voyager. Dessa vez nossos vizinhos eram uma brasileira casada com um americano da Califórnia. Conversamos um bocado também :).

E onde estava o tal teto de vidro com a vista em 360º que pagamos a mais? Logo depois de servirem o lanche os funcionários avisaram que poderíamos ir ao vagão anterior ao nosso onde poderíamos apreciar a vista do percurso. E novamente ficamos do lado contrário ao rio :(.

Quando ele disse isso eu quase pulei kkk, Ricardo levou um susto. Levantamos e fomos em busca da paisagem que tanto esperávamos.

O tal vagão 360º não tem assento e é bem menor do que o que estávamos, é para ficarmos em pé mesmo mas o ‘Q’ da questão é que os espaços das janelas não têm vidros, são totalmente abertos dos 2 lados com uma barra de segurança a uma certa altura como segurança. Podíamos sacar metade do corpo para fora inclusive, tiramos fotos lindas e fizemos vídeos mostrando o rio que passando bem ao lado da gente.

Trem para Machu Picchu

Eu toda feliz agora sentindo a brisa do lado de fora do trem, vendo e ouvindo o barulho do rio que passava ao lado.

Trem para Machu Picchu

Ficamos um tempão ali, muita gente entrava, passava um tempo e saía, nós nos afastávamos das janelas para darmos espaço para quem estava chegando depois e quando eles iam embora nós voltávamos para a janela. E assim ficamos boa parte do trajeto até cansarmos e voltarmos para nosso lugar no vagão normal.

Trem para Machu Picchu

Olha a Cordilheira dos Andes ali ao fundo

Vista do trem para Machu Picchu

Vista do vagão 360º

Chegada à Ollantaytambo

A noite foi chegando e logo chegamos à Ollantaytambo. A viagem foi super tranquila. Pouco antes de chegarmos fomos avisados para seguirmos o rapaz que iria nos acompanhar até o ponto onde pegaríamos a van que nos levaria para Cusco.

Descemos do vagão e seguimos pelo mesmo caminho que havíamos chegado para o embarque. Nõ deu para tirar fotos porque foram orientados a caminharmos juntos com o grupo e fomos levados para um estacionamento que havíamos visto no dia anterior e que estava cheio de ônibus. Fica em frente aos banheiros. Dessa vez estava cheio de vans. Nosso grupo foi dividido em várias delas. Eu enjoo se viajar nos bancos de trás, disse isso e fomos acomodados numa van que tinha o segundo banco desocupado

Seguimos nossa viagem de volta que durou 40 minutos. Na van havia uma caixa com água mineral que poderíamos nos servir à vontade. Chegamos ao ponto de desembarque que fica no centro de Cusco e seguimos para nosso hotel.

Nossa viagem de trem para Machu Picchu foi melhor do que esperávamos e confirmamos mais uma vez que nosso meio de transporte predileto em viagens é por cima dos trilhos. Foi uma viagem muito tranquila, segura e que valeu a pena demais, a vista do percurso é linda, o serviço da Inca Rail muito bom e os trens muito confortáveis.

Trem para Ollantaytambo

⇒ Leia também outras viagem que fizemos de trem por ai:  11 motivos par viajar de trem pela Europa, Trem Amtrak de Washigton para New York e Como é viajar de trem pela Espanha.

Mais sobre nossa viagem para o Peru:

Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
9 museus em Cusco para saber tudo sobre a região
Hotéis em Cusco: 2 excelentes opções no centro
Aeroporto de Lima: tudo para um conexão tranquila
Viajar para o Peru: quanto custa uma viagem de 8 dias
A Capela Sistina das Américas em Andahuaylillas no Peru

Para compartilhar no Pinterest

Como é a viagem de trem para Machu Picchu

Viagem de trem para Machu Picchu
Mini guia sobre ir de trem para Machu Picchu
Como é viajar de trem para Machu Picchu
Mini guia sobre a viagem de trem para Machu Picchu
Viajando de trem para Machu Picchu

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.