Quem vai visitar o Palácio Real de Madrid não pode perder a oportunidade de também passear pelo Jardim de Sabatini que complementa o espaço desse palácio que foi construído no lugar da antiga fortaleza mourisca de Alcázar – mourisca = espanhóis muçulmanos batizados depois de 1502.

Palácio Real de Madrid e o Jardim de Sabatini

Mas não estamos aqui para falar da ocupação moura que dominou a Espanha lá atrás e sim para contar como foi nossa visita ao lindo Palácio Real onde havíamos ido em nossa primeira viagem à Madrid mas chegamos quando os portões havia acabado de fechar.

Como pretendíamos voltar à cidade um dia, não deixamos escapar quando lá estávamos nós novamente em solo espanhol e dessa vez em pleno verão curtindo os dias ensolarados e muito quentes, coisa que não havíamos sentido quando fomos em outubro, ou seja, outono com dias bem frescos com uma temperatura muito agradável.

⇒ Leia também Quanto custa viajar para a Europa a dois

Naquela ocasião tínhamos nos apressado um bocado para chegarmos antes das 17h, horário que sabíamos que os portões seriam cerrados, mas infelizmente não conseguimos. Aproveitamos e seguimos para os muros do Jardim de Sabatini que fica ao lado do palácio e lá sentamos um pouco porque também não era mais permitido entrar. Descansamos um pouco ali mesmo no muro e seguimos nosso passeio pelo restinho do dia e da noite que chegava.

Palácio Real de Madrid

Atualizamos nosso foto depois de 11 anos

Dessa vez começamos o dia pelo Palácio Real. Não queríamos correr o risco de não conseguirmos entrar e passearmos com calma e claro esticarmos até o vizinho jardim.

Visita ao Palácio Real de Madrid

Palácio Real de Madrid

Um pouco de sua história

O Palácio Real teve sua construção iniciada em 1738 onde antes era uma fortaleza dos mouros que foi incendiada no Natal de 1734. Sua construção foi iniciada pelo primeiro rei da Dinastia Bourbon – Felipe V – que decidiu por ter um palácio maior do que todos os outros do continente. Felipe morreu antes da obra ser concluída e talvez por conta de sua morte o projeto original foi bem reduzido. Hoje são 2.800 aposentos que representam 1/4 do projeto original. Dá pra imaginar isso?  E mesmo assim é o maior da Europa.

Foi residência real de 1764 até 1931 quando o rei Alfonso XIII abdicou do trono. Atualmente funciona como residência oficial do rei Juan Carlos I e da rainha Sofia mas a família mora no Palácio de la Zarzuela que é bem mais modesto por sinal. Uma boa parte do palácio é usada em funções de Estado atualmente.

O espaço

O Palácio Real fica em frente à Catedral de Santa Maria a Real Almudena que tem a Plaza de Almeria entre os dois imponentes prédios.

Catedral em frente ao Palácio Real de Madrid

Catedral que fica em frente ao Palácio. Essa foto tiramos na saída, por isso essa quantidade de gente. Já era perto do meio-dia.

Olhando de frente para o palácio, vê-se o prédio chamado de Real Almeria mas isso já é dentro dos portões reais.

Palácio Real de Madrid

Real Almeria

A visita

Os visitantes não têm acesso a todas as áreas do Palácio Real, podemos ver os cômodos que foram ocupados pelo rei Alfonso e sua família, a Sala do Trono, Salão de Recepções, Farmácia Real, a Galeria de Arte com obras de Caravaggio, Velázquez e Goya e o Depósito de Armas.

Podemos fotografar todo o acesso que antecede os aposentos e as salas que estão liberadas para visitação, mas depois de subirmos as escadas as câmeras e celulares têm que estar guardados.

Palácio Real de Madrid

Hall de entrada do Palácio Real de Madrid

Pode-se visitar a Galeria de Arte antes ou depois de conhecer o interior do palácio, nós optamos por irmos no final de nossa visita.

Com exceção da Galeria de Arte, nenhum dos outros ambientes pode ser fotografado por questões de segurança já que eventos oficiais e de Estado acontecem neles. Então nossas fotos vão se resumir aos lugares onde podíamos fotografar como o hall de entrada, os corredores e áreas externas.

Detalhe do teto do hall principal de entrada do palácio

 

Tudo é muito bonito e rico, a ostentação está bem presente apesar de ser bem menos exuberante e espalhafatosa do que o apartamento de Luis XV que fica no Louvre por exemplo.

Interior do Palácio Real de Madrid

Temos que obedecer uma rota que é demarcada por cavaletes pelo caminho e sempre estamos monitorados por funcionários que ficam de olho nos possíveis cliques que algum turista possa pensar em fazer. Mas depois de visitarmos as áreas restritas podemos caminhar à vontade pelas áreas abertas.

Pelos corredores no primeiro pavimento

Pagamos 5€ além do ingresso por um audioguia num tablet onde podíamos ter mais informações de cada ambiente onde estrávamos e de alguns objetos e obras de arte que se encontravam nele. Foi muito útil e prático.

Vista do interior do palácio

Vista de uma das janelas do corredor interno.

Na saída há uma loja bem grande com muitos souvenirs e réplicas de peças que vimos durante a visita, como também posters retratando muitas das obras de arte que decoram as paredes do palácio.

Ingressos: 10€ preço normal. Podem ser comprados com antecedência no site oficial patrimonionacional.es ou na hora na bilheteria, que foi isso que fizemos.

Bilheteria do Palácio Real de Madrid

Horários: Verão (abril – setembro) – das 10h às 20h com último acesso às 19h. Inverno (março – outubro) – das 10h às 18h com último acesso às 17h.

Jardim de Sabatini

Fica no lado norte do Palácio Real. Muitos pensam que o jardim recebeu esse nome por ter sido projetado pelo renomado arquiteto Francesco Sabatini, mas não é bem assim. Sabatini projetou os estábulos que funcionavam onde foi montado o jardim. Daí o nome em homenagem ao arquiteto.

Entrada do Jardim de Sabatini

Entrada para o Jardim de Sabatini ao lado do Palácio Real

O jardim foi construído a pedido de D. Carlos III já no séc. XX e foi aberto à visitação pelo rei Juan Carlos I em 1978.

Jardim de Sabatini ao lado do Palácio Real de Madrid

Veja a estátua em homenagem ao rei Carlos III que fica na entrada do jardim

São 3 níveis de canteiros com esculturas, bancos, passeios e muito verde. Há muitas espécies de plantas incluindo pinheiros de vários tipos.

Palácio Real de Madrid visto do jardim

Vista do palácio estando no jardim

Escultura do Jardim de Sabatini

O jardim é muito bem conservado e as plantas estavam muito bem podadas quando estivemos lá.

Vista do Jardim de Sabatini ao lado do Palácio Real de Madrid

O Jardim de Sabatini é muito frequentado especialmente no verão durante os concertos e espetáculos do Verano de la Villa que acontecem na cidade.

É um lugar que vale a pena ser visitado quando for conhecer o Palácio Real, depois da visita é ideal para sentar e descansar um pouco.

O lindo Jardim de Sabatini ao lado do Palácio Real de Madrid

O Palácio Real de Madrid superou nossas expectativas, esperávamos que fosse muito rido em detalhes mas não que tivesse tantas obras de arte expostas em suas paredes e pelos corredores. Saímos muito satisfeitos para continuarmos nosso passeio pela capital espanhola. De lá seguimos para o San Ginés porque mesmo com o calor do verão europeu não poderíamos deixar de saborear os tradicionais churros de Madrid.

Para compartilhar no Pinterest.

Palácio Real de Madrid

Como é a visita ao Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.