Nossa viagem para o Peru foi definida bem em cima da hora, mas como era um destino que eu tinha em mente há algum tempo, não foi difícil definir o que fazermos por lá. Nosso roteiro de 8 dias incluiu Cusco com Vale Sagrado, Machu Picchu com pernoite em Águas Calientes e algumas horas em Lima durante uma conexão longa.

Eu particularmente sempre tive muita vontade de conhecer o Peru  – não era um destino muito falado por Ricardo – queria muito conhecer o que os Incas haviam deixado de sua cultura, ver de perto aquele colorido maravilhoso que sempre aparecem nas fotos dos turistas que registram o artesanato local, as mestiças caminhando com suas roupas típicas e claro que experimentar um pouco da culinária tão merecidamente premiada.

CHIP PRÉ-PAGO COM PLANO DE DADOS EM MAIS DE 140 PAÍSES COM FRETE GRÁTIS

Saia do Brasil com chip com o plano de dados já no seu celular. Compre aqui e use o código Cantinhodena para ter FRETE GRÁTIS.

Então resolvi dar como presente de aniversário a Ricardo uma viagem para um lugar que ele não cogitava muito conhecer mas que eu tinha certeza de que ele iria adorar. Comprei as passagens e entreguei no dia do aniversário. Ele ficou muito surpreso e uns dias depois me disse que havia uma possibilidade de termos que adiar por causa do trabalho dele.

O aniversário foi em janeiro, as passagens estavam emitidas para dia 9 de abril e ele só me deu o ok para dar continuidade ao planejamento 20 dias antes do embarque. Foi uma correria só mas consegui ajustar o roteiro para irmos aos lugares que eu pretendia ir numa primeira viagem para o Peru. Ufa!

⇒ Leia também Como viajamos para o exterior na classe executiva pagando POUCO

Como eu sabia que a visitação a Machu Picchu teve mudanças, a primeira coisa que fiz foi comprar nossos ingressos já que o número diário de turistas ficou limitado. A partir disso, comecei a procurar guia para nos acompanhar pelo Vale Sagrado porque vi que seria melhor fazermos os passeios monitorados para termos acesso às informações históricas de tudo.

Nosso roteiro ficou assim:

Dia 1 – chegada em Cusco. O guia os pegou no aeroporto e nos deixou no  Tierra Viva Cusco Centro;

Dia 2 – Vale Sagrado parte 1;

Dia 3 – Cusco e viagem para Águas Calientes. Panorama B&B

Dia 4 – Machu Picchu e volta para Cusco. Hotel Esplendor;

Dia 5 – Vale Sagrado parte 2;

Dia 6 – Vale Sagrado parte 3;

Dia 7 – Cusco;

Dia 8 – Viagem de volta com conexão de 12 horas em Lima com passeio pela cidade.

Agora detalhando o que vimos durante os 8 dias de viagem para o Peru

Dia 1

Chegada em Cusco às 17:30h.

Check in no Hotel e saímos para comer alguma coisa por perto.

Dia 2

Vale Sagrado parte 1

Nosso guia nos pegou em nosso hotel e seguimos de carro fazendo algumas paradas pelo caminho.

  • Cacao – uma comunidade de artesãos que vende artesanato, muita coisa em lã sintética (mas dizem que é de alpaca) que é o animal que produz a lã tão usada nas originais vestimentas peruanas, mas soubemos que a grande maioria dos produtos vendidos nos mercados e até nessa comunidade tem origem chinesa. Uma pena :(. Mas também tem produtos em cerâmica e várias outras peças.

Comunidade Cacao em Cusco

  • Mirante de Taray – fica a 3.415m de altitude para termos uma vista do vale que segundo nosso guia era ‘o’ melhor lugar para vê-lo :).

Vale Sagrado num viagem para o Peru

  • Pisac

Pisac no Vale Sagrado no Peru

  • Tambomachay

Tambomachay numa viagem para o Peru

  • Pucapucara

Pucapucara o Peru

  • Factoria Tesoros del Inca – uma cooperativa que trabalha com lã de alpaca original e lá aprendemos como identificar o trabalha de lã sintética do feio com a lã original. Vimos um pouco do processo de tingimento que é 100% natural e artesanal e bastante interessante.

Cooperativa de alpaca

  • Sacsayhuaman

Sacasayhuaman em Cusco no Peru

  • Qenqo

Qenqo em Cusco

Ficamos na Plaza de Armas e fomos almoçar. Escolhemos o Papillon que fica no primeiro andar do prédio onde funciona a Mc Donald’s.

Seguimos para o hotel para descansarmos um pouco e nos poupar também porque estávamos sentindo a altitude.

Dia 3

Reservamos metade desse dia para conhecermos Cusco, até então não tínhamos visto quase nada da cidade além da Plaza de Armas porque tínhamos passado o dia anterior quase todo pelo Vale Sagrado.

Catedral de Cusco no Peru

Visitamos a catedral, nos sentimos na Plaza de Armas para vermos tudo ao redor com calma, fomos ao Museu Regional, almoçamos no Ceviche que também fica na Plaza de Armas e depois fomos para o Mercado de São Pedro.

Caminhamos um bocado pelas ruas e no meio da tarde voltamos para o hotel para pegarmos nossas mochilas. Seguimos para Ollantaytambo para pegarmos o trem para Águas Calientes.

Fomos de táxi porque o guia teve um imprevisto e não pode nos levar. Mas isso não gerou nenhum problema, pedimos um táxi pelo hotel, pagamos 90 soles e chegamos a tempo na estação de trem de Ollantaytambo.

Trem durante uma viagem para o Peru

Águas Calientes – a viagem de trem durou 2 horas e o caminho é lindo, descansamos durante o percurso e chegamos na cidade às 18h.

Seguimos para nosso hotel que ficava bem perto da estação às margens do rio. Nos acomodamos e fomos dar uma volta por perto, jantar  – paramos no Incontri del Pueblo Viejo – e voltamos logo porque no outro dia iríamos sair bem cedo para Machu Picchu.

Praça principal de Águas Calientes no Peru

HOTÉIS COM MELHOR PREÇO E AINDA CANCELAMENTO GRATUITO

No Booking.com você encontra as melhores opções de hotéis com garantia do melhor preço e ainda com opção de cancelamento gratuito. Use nosso link e garanta sua reserva.

Dia 4

Machu Picchu logo cedo, pegamos o ônibus quando ainda estava amanhecendo, era pouco ante das 6h da manhã.

Machu Picchu no Peru

Entramos no parque antes das 7h da manhã, tínhamos marcado com nosso guia, o mesmo de Cusco, às 10:30h. Queríamos caminhar com calma, sentir toda a energia do lugar e tirar nossas fotos com calma. Pra falar a verdade não gostamos de ter um guia colado na gente, só contratamos quando vemos que é a melhor forma de conhecermos algum lugar, o que achamos nessa viagem para o Peru seria a melhor escolha.

Nos encontramos com Ray e seguimos nossa visita agora guiada. Saímos de parque pouco depois das 14h, foi um passeio incrível, daqueles que entraram para os top 10 feitos até hoje.

Chegando em Águas Calientes fomos direto almoçar, estávamos famintos. Entramos no Totos Café – Bar que fica às margens do rio e a caminho da estação pra onde seguimos depois do almoço.

Passamos devagar pela feira que fica colada na estação, compramos uns souvenirs e seguimos para a estação, nosso trem era às 16:30h.

A vigem foi ainda mais legal do que a ida porque nosso trem era o 360º, tem um vagão se assentos com grandes janelas sem vidros para vermos melhor o percurso que é demais.

Fizemos a conexão em Ollantaytambo, pegamos uma van e seguimos para Cusco. 1:30h depois estávamos no centro da cidade.

Fomos caminhando para o primeiro hotel, pegamos nossas malas que estavam guardadas lá e pedimos um táxi. Em menos de 10 minutos estávamos no nosso próximo hotel. Caímos duros na cama kkk, estávamos uns bagaços, o sobe e desce em Machu Picchu é pesado.

Resolvemos pedir comida no hotel mesmo que tinha boas opções no cardápio para serviço de quarto.

Dia 5

Vale Sagrado parte 2

  • Chinchero

Chinchero Vale Sagrado no Peru

  • Salineras de Maras

Salineras de Maras numa viagem para o Peru

  • Moray

Moray numa viagem para o Peru

Quando saímos de Moray, paramos numa fábrica de chocolate artesanal que também vendia sal produzido na salina, fizemos umas comprinhas e seguimos para o próximo destino.

  • Ollantaytambo

Ollantaytambo no Peru

Fizemos um lanche numa cafeteria em frente ao sítio arqueológico e seguimos viagem de volta para Cusco, mais 1:30h de estrada.

Esse dia foi puxado porque em Ollantaytambo subimos muitas escadas numa altitude bem alta, isso canas muuuuito. Chegando em Cusco pedimos para o guia os deixar no Mercado de Artesanato, passeamos por lá mas não vimos muita coisa diferente do que tem no Mercado São Pedro.

Voltamos andando pela Av El Sol, paramos no caminho no Centro de Textiles Tradicionales del Cusco que tem um pequeno museu muito interessante e seguimos adiante. Quando vimos estávamos no hotel, e as pernas pareciam que pesavam 1 tonelada…

⇒ Leia também 9 museus em Cusco para saber tudo sobre a região

À noite fomos jantar no Incanto que é um restaurante italiano bastante frequentado.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto usando nosso código CANTINHODENA5

Faça uma cotação do seu seguro viagem para viajar tranquilo e será apresentada uma lista com várias opções para você escolher a que melhor se encaixa às suas necessidades

Dia 6

Vale Sagrado parte 3

  • Tipon

Tipon em Cusco no Peru

  • Andahuaylillas onde tem a igreja conhecida como a Capela Sistina da América

Andahuaylillas no Peru

  • Pikillacta/ Rumicolca

Pikillacta no Vale Sagrado no Peru

Esse foi o dia mais light, pouco depois do meio-dia estávamos de volta à Cusco. Ficamos direto no Museo de Sitio Qorikancha, de lá passamos pelo sítio arqueológico que fica no mesmo lugar, caminhamos pelas ruas estreitas do sítio histórico, visitamos o Museo Quechua, o Museo Maximo Laura e paramos para almoçar no Papacho’s que estava em nosso roteiro por termos visto muitas recomendações.

Fomos para o hotel para um descaso e noite fomos jantar no Cicciolina, nesse eu tinha reservado uma mesa com antecedência.

Dia 7

Saímos do Brasil com passeio contratado para irmos conhecer a Lagoa Humantay, mas conversando com o guia, ele nos informou que o transporte passaria às 4h da manhã para nos pegar, a viagem até lá duraria umas 4h e depois disso mais 1:30h a pé ou à cavalo, almoçaríamos por lá e depois voltaríamos com previsão de chegada às 18h em Cusco.

Resolvemos então ficar na cidade mesmo, conhecer lugares que ainda não tínhamos visto e deixamos a Lagoa Humantay para uma próxima viagem para o Peru, que com certeza faremos porque vimos que o país que tem muita coisa linda, a natureza caprichou e muito por lá.

Centro de Cusco no Peru

Aproveitamos para bater perna pelas ruas e ladeiras de Cusco, eu amo caminhar por centros históricos e Ricardo começou a gostar também de tanto que insisto para irmos quando as cidades que estamos têm uma área assim.

⇒ Leia também Cidade do Panamá: os encantos de Casco Antiguo e O que fazer durante uma conexão longa em Bogotá

Visitamos o Museo do Chocolate, o Museo de Arte Contemporaneo, Museo del Café, subimos até San Blas, almoçamos no tradicionalíssimo Pacha Papa, conhecemos o Museo da Coca, a igreja de San Blás e fizemos umas comprinhas finais de artesanato numas lojas da região.

Voltamos para o hotel e mais tarde saímos para nosso último jantar em Cusco, escolhemos o também badalado Chicha e foi uma despedida daquelas!

ALUGUEL DE CARRO PARCELADO EM ATÉ 12X NO CARTÃO OU DESCONTO DE 5% NO BOLETO

No site da RentCars, você pode alugar um carro e pagar parcelado em reais ou se preferir, ter 5% de desconto para pagamento via boleto.

Dia 8

Ray nos deixou no aeroporto às 8:30h da manhã, nosso voo era às 10:30h. Chegamos à Lima pouco mais de 1 hora depois, desembarcamos, deixamos nossas malas no loocker porque com nossa conexão era de mais de 9 horas, a LATAM pede para retirarmos as malas e fazermos check in com no mínimo 4 horas de antecedência.

Malas guardadas, pegamos um táxi e seguimos direto para o La Mar, o restaurante que já teve o ceviche eleito como o melhor do mundo mais de uma vez. Não podíamos deixar de conferir isso!

Pegamos outro táxi e seguimos para Miraflores onde passamos pelo Parque no Amor e pelo famoso shopping Larcomar,de lá para o centro onde fomos à Plaza de Armas onde ficam a catedral, a prefeitura e o Palácio do Governo, vimos também a Plaza San Martin e depois fomos para o Parque das Águas para vermos o show de águas e luzes que acontece todas as noites e seguimos para o aeroporto.

Saímos do aeroporto às 12:40h e voltamos às 20h. Nosso voo era às 0:40h para você ter uma ideia do tempo que ficamos em Lima.

Lima durante uma conexão longa

E assim fechei nosso roteiro dessa viagem para o Peru em uma semana, nunca planejei uma viagem tão rápido. Não eram muitos dias mas no Peru tem muita coisa pra ver que foi difícil escolher o que ver e reservar hotel deu um trabalhinho pela proximidade do embarque. Mas deu tudo certo e voltamos encantados com o país.

Como deu pra perceber, não conseguimos ficar no mesmo hotel em Cusco já que tivemos que seguir para Machu Picchu no meio da viagem. Isso não foi intencional, foi porque só conseguimos ingressos para o parque para o 3º dia, então tivemos que organizar a programação a partir daí.

Assim dividimos a hospedagem, ficamos num hotel antes de Mapi e em outro quando voltamos. Deixamos nossas malas no primeiro hotel e quando voltamos passamos lá pra pegá-las não cobraram nada por isso.

Dicas

  • Inicialmente pensamos em ficar em Cusco no primeiro dia para irmos nos acostumando com a altitude, mas preferimos seguir para o Vale Sagrado no outro dia de nossa chegada porque a programação que tínhamos para o primeiro dia por lá era a de menor altitude;
  • Assim que desembarcar em Cusco pegue as 3 folhas de coca que estão disponíveis no desembarque no aeroporto, mastigá-las ajuda muito;
  • Quando chegar no hotel, tome logo chá de coca e repita isso todas as vezes que passar por lá, o chá ajuda e muito além de ter sempre na mochila umas folhinhas de coca que são vendidas facilmente;
  • Tome muita água e evite bebida alcoólica enquanto não estiver se sentindo 100%;
  • Quando for subir as escadarias dos sítios arqueológicos, vá devagar, mesmo se estiver sentindo-se bem, a falta de ar chega;
  • Caso você seja sedentário, tente fazer caminhadas pelo menos no mês que antecede a viagem, um pouco de preparo físico ajuda e muito;
  • Vá preparado para negociar, tudo por lá é na base da pechincha e todos os preços são dados pela cara;
  • Nenhum táxi tem taxímetro, antes de entrar negocie o valor;
  • Leve reais e faça o câmbio lá, mas evita fazer no aeroporto em Lima, a cotação é bem ruim. Na Av. El Sol em Cusco tem várias casas e câmbio, mas vá em 3 ou 4 antes de fechar, os preços variam entre elas apesar de serem vizinhas;
  • Faça uma projeção de valor para trocar por Soles, caso precise de mais as casas de câmbio abrem também aos domingos, é melhor faltar e trocarmos mais do que sobrar, o que faremos com os Soles depois?;
  • Quando for definir o roteiro, pense na sua condição física e não tente ver tudo de uma vez, a altitude mexe muito com quem está habituado a viver no nível do mar e aquela viagem que poderia ser maravilhosa pode se transformar num transtorno por não respeitarmos nossos limites;
  • Saia do Brasil com um guia contratado, isso facilita muito a viagem e ganha-se muito tempo além de informações preciosas sobre os lugares que visitamos;
  • Compre os ingresso para Machu Picchu com antecedência para garantir o dia que pretende entrar;
  • Compre o Boleto Turístico em qualquer um dos sítios arqueológicos caso não tenha tempo de comprar em Cusco, nós compramos em Pisac. O pagamento só pode ser em Soles, não aceitam cartão de crédito nem dólares, curso 120 soles por pessoa;
  • Monitore a previsão do tempo uma semana antes do embarque e considere que pode haver variações durante a viagem, considere leve algumas peças de roupas na mala caso isso aconteça;
  • Não deixe de ler o post 10 mandamentos do viajante no Peru do blog Uma Sul Americana, é imperdível.

⇒ Leia também Mala de inverno leve e compacta para uma viagem de 8 dias

  • Em Lima pode usar o Uber, não usamos mas soubemos que é bem tranquilo;

Comprovamos que o povo peruano é realmente muito colorido, mas as mulheres e crianças que andam com aquelas roupas típicas e lhamas e alpacas pelas ruas cobram para tirar fotos com os turistas e muitas vezes não são nada simpáticas.

Dei 2 Soles e sentei perto de 3 delas que estavam com 2 lhamas e Ricardo tirou uma foto, quando viram que ele estava mudando de posição para tirar outra foto de ouro ângulo pediram mais dinheiro e abaixaram a cabeça, eu disse que não se preocupassem que daria mais depois da foto.

Isso aconteceu mais de uma vez, então resolvi não chegar mais perto pra tirar fotos com elas, usei a lente da câmera e fiz fotos lindas sem que elas percebessem. Entendo que é um meio de ganhar a vida, mas não é preciso ser arrogante, percebemos que é um hábito.

Fora isso, o Peru é um sonho, o país foi agraciado com uma beleza natural impressionante e de quebra os incas ‘escolheram’ como sua casa e deixaram lições de vida e de civilização que só vendo pra crer.

Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru
Roteiro de 8 dias de viagem para o Peru

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.