banner

Mini guia de viagem para Mont Saint Michel

Mini guia de viagem para Mont Saint Michel na Normandia

Esse mini guia vai lhe ajudar a planejar sua viagem para Mont Saint Michel mais tranquilamente. Falaremos de como ir, onde ficar, onde comer e o que fazer num dos lugares mais lindos do mundo! Foi um destino onde fomos uma vez, adoramos e resolvemos voltar com mais tempo para conhecermos o que não conseguimos na primeira viagem.

Acredite, uma viagem para Mont Saint Michel não tem como não ser especial independente do tempo que você ficar na ilha. Em nossa primeira vez fizemos um bate-volta partindo de Paris no mês de outubro. Estava bem frio, mas ficamos tão encantados com o que vimos que saímos de lá com planos de voltarmos em outra época do ano.

E 9 anos depois voltamos, dessa vez em agosto, em pleno verão europeu para vermos o monte emoldurado por um lindo céu azul.

Novamente alugamos um carro em Paris, pegamos a estrada e chegamos ao Mont Saint Michel no meio da tarde, dormimos lá e partimos no outro dia pela manhã.

Fomos a lugares que não conseguimos ir na primeira vez, jantamos num restaurante na Grande Rue, nos hospedamos num hotel lindinho com uma vista da baía, caminhamos, subimos e descemos as ladeiras estreitas e escadas para percorrermos o máximo possível do monte até sermos praticamente os últimos nas ruelas naquela noite.

Agora podemos dizer que conhecemos o Mont Saint Michel depois de uma volta de 360º juntando as duas viagens.

Mini guia de viagem para Mont Saint Michel na Normandia

A Abadia à noite

Quando ir

Em qualquer mês vale a pena fazer uma viagem para Mont Saint Michel, o lugar é encantador e mágico em qualquer data, mas claro que num dia de chuva e muito frio a visita pode ser prejudicada.

Fomos em outubro (outono) e chegamos lá com chuva fina e frio. Quando subimos à abadia começou a chover fino e o vento lá no alto era forte e gelado.

Já em agosto (verão) o céu é de um azul maravilhoso, sem nuvens mas o vento no final da tarde é bem fresquinho a ponto de usarmos um casaquinho fino. À noite não sentimos frio, mas quem tiver mais sensibilidade deve usar uma blusa de mangas compridas pelo menos.

Essa foto tiramos do ônibus quando estávamos a caminho do estacionamento

O que vai interferir mais em quando ir é a maré, que sobe 53 vezes ao ano e cobre toda a faixa de areia que envolve o monte transformando-o numa ilha.

Organizamos nossa segunda viagem baseados na tábua da maré, dormimos lá e às 5:20h da manhã levantamos para vermos se a maré estava alta. Colocamos o despertador e quando levantamos corremos pra janela do quarto.

Ainda vimos água mas não estava tão alta, a questão é que a maré sobe e baixa numa velocidade muito grande. No que dia que estávamos lá foi a maré mais alta do mês de agosto, era o únido dia do mês que passaria dos 100 que é o parâmetro de medida. Teríamos que ter levantado mais cedo, mas o que vimos nos deixou satisfeitos :).

Mas independente da tábua das marés, os meses entre maio e setembro são os mais indicados porque o sol vai se pondo mais tarde, o dia fica mais longo e as paisagens ficam lindas com as luzes do sol e da lua.

Mont Saint Michel à noite

Como chegar

Em nossas duas viagens alugamos um carro em Paris e não tivemos nenhuma dificuldade em chegarmos ao monte. Mas também há ônibus e trens que levam ao monte.

De carro

Nossa sugestão é alugar um carro numa locadora no Carrousel do Louvre. Por que? Porque é bem fácil pegar a estrada. Saímos de lá, pegamos à esquerda e fomos margeando o Rio Sena até chegarmos na autoestrada, praticamente uma reta e com pouco trânsito.

Nós seguimos para Rennes porque íamos encontrar uma francesa que fez intercâmbio na casa de minha irmã, marcamos de almoçar com ela e de seguimos para nosso destino final.

Estacionamento no Mont Saint Michel

Para quem vai de carro há um estacionamento para deixar o carro. Fica na vila e a diária custa 11€. É muito tranquilo e prático.

Na entrada pegamos o ticket, procuramos uma vaga e de lá seguimos a sinalização para chegarmos ao ponto onde pegamos os ônibus, chamados de navettes, que levam os turistas ao monte.

Além deles há a opção de vans particulares e charretes, mas esses transportes não são gratuitos como os ônibus. É preciso seguir para o centro de informações que fica mais à frente para contratá-los.

Fomos de ônibus, são muito bem conservados e há lugares para bolsas/malas. O percurso dura menos de 10 minutos mesmo com as paradas pela rua da vila para outros passageiros subirem.

Vila onde passamos de ônibus a caminho do Mont Saint Michel

No ônibus a caminho do monte

Eles nos deixam no final da ponte bem perto do portão da muralha.

Na volta pegamos no mesmo local e antes de pegarmos o carro pagamos o ticket nos guichês de auto atendimento que ficam ao lado da parada do ônibus. Não tem como errar. Pegamos o carro, colocamos o ticket no guichê da cancela na saída e seguimos viagem.

Não houve necessidade de falar com ninguém, é tudo muito bem sinalizado e organizado. Os ônibus funcionam das 7h às 1h da manhã diariamente, mas dependendo da época do ano é mais seguro confirmar esses horários.

Como é o estacionamento no Mont Saint Michel

⇒ Ainda há a opção de ir caminhando, vimos algumas pessoas fazendo o trajeto tanto pela estrada atravessando a ponte como pelo caminho de terra que foi aberto entre a vegetação pelos andarilhos.

De ônibus

A viagem dura perto de 5 horas. Para ver preços e horários encontramos o checkmybus.com.br.

De trem

Não há trem direto para Mont Saint Michel partindo de Paris, mas a TGV tem uma opção muito interessante que é o ticket de trem para Rennes – a viagem dura cerca de 2 horas – e o ticket conjugado para ir de lá de ônibus até o monte – a viagem dura 1 hora.

O trajeto todo nessa opção leva praticamente o mesmo tempo da viagem de carro. Pode ser uma boa opção para quem não tem hábito de dirigir em estradas. Para ver esses tickets, encontramos o site voyages-sncf.com

Tour com empresas de turismo

Algumas empresas fazem o passeio diário para o monte, há várias opções, desde a viagem de ônibus de ida e volta com o ticket para visitar a Abadia, como tours em ônibus privativos para até 8 pessoas e pequenas vans para pequenos grupos.

Vimos opções em pariscityvision.com, e francetourisme.fr

Os preços de qualquer uma dessas opções variam de acordo com a época do ano. Para compra de tickets de trem e ônibus, o ideal é comprar com pelo menos 3 meses de antecedência. Já o aluguel do carro não precisa dessa antecedência toda, mas os valores variam baseados no fator época também.

Onde ficar

Há dois lugares para ficar no Mont Saint Michel – dentro ou fora das muralhas. Nós escolhemos nos hospedar dentro para curtirmos todo o ambiente e a atmosfera medieval que é o que nos encanta, além da linda paisagem.

Fora há mais opções e os hotéis funcionam em prédios modernos, alguns são de grandes redes e há mais opções de restaurantes por perto. Os preços não são tão diferentes entre os que ficam dentro ou fora do monte, a questão é a procura, geralmente os turistas preferem se hospedar dentro das muralhas e pra isso precisam reservar com uma boa antecedência.

Vamos deixar umas sugestões pelo que vimos quando estávamos procurando e depois que chegamos lá.

Booking.com

Fora do monte

Hotel De la Digue

Hotel fora das muralhas do Mont Saint Michel

Le Ralais Saint Michel

Mercure Moint Saint Michel

Dentro do monte

Auberge Saint Pierre (esse foi o que ficamos)

Hotel dentro da muralhas em Mont Saint Michel

Le Mouton Blanc

Hôtel la Croix Blanche

La Vieille Auberge

Onde comer

Dentro das muralhas há opções de restaurantes e lanchonetes, poucas mas dá pra fazer qualquer refeição, seja um almoço, jantar ou só um lanche.

Em nossa primeira viagem almoçamos antes de subirmos até a Abadia e na segunda jantamos num restaurante diferente do que havíamos almoçado, queríamos conhecer outro lugar.

Quando fomos tomar café-da-manhã no restaurante do hotel, vimos que é aberto para quem não está hospedado, então é uma opção também para quem chega muito cedo ao monte e quer comer antes de desvendar suas ruelas e mistérios.

Onde tomar café da manhã no Mont Saint Michel

No final da noite depois de muita caminhada ao redor do monte, paramos no restaurante de nosso hotel na Grande Rue, era o único aberto depois das 22 horas.

Entramos só para uma taça de vinho e mais um brinde à nossa viagem. Mas fique atento ao horário, os restaurantes, lanchonetes, creperias e bares fecham bem cedo, é difícil conseguir entrar em algum depois das 21h.

Nossas dicas:

  • Restaurante La Confiance – jantamos nele

Onde jantar no Mont Saint Michel

  • Restaurante do Alberge St Pierre – almoçamos numa viagem anterior e tomamos um vinho no final da noite da segunda vez

Onde comer no Mont Saint Michel

  • Restaurant Poulard

  • Bar Restaurant Saint Michel
  • Au Pelerin Snack Bar

  • Restaurante do hotel Le Mouton Blanc
  • Restaurante do hotel Le Relais du Rey (fora das muralhas)

O que fazer

Nosso foco era conhecermos o monte, há quem vá para fazer o passeio pelas marés, caminhar pela pequena vila que fica um pouco antes, mas nosso objetivo era vermos o máximo do que havia dentro das muralhas.

  • Passear pela Grande Rue – principal rua que fica logo na entrada no monte, não tem como entrar e não passar por ela;

Grande Rue em Mont Saint Michel

  • Visitar a Abadia no topo do monte;

Abadia do Mont Saint Michel

⇒ Assista ao vídeo sobre nossa visita à Abadia

  • Caminhar pelos estreitos caminhos que contornam as muralhas de dia ou de noite;

Passeio pelas ruas estreitas do Mont Saint Michel

  • Aproveitar cada cantinho e paisagens que aparecem durante o passeio;

Mini guia de viagem para Mont Saint Michel na França

  • Tendo sorte de estar por lá no dia da maré alta, ficar de olho no horário e ver o monte se tornar uma ilha;
Maré alta no Mont Saint Michel

A maré já estava baixando mas ainda deu pra ver água. Vista da janela do nosso quarto no hotel.

  • Entrar em um dos bares ou restaurantes e experimentar uma das delícias francesas ou apenas para um brinde com vinho local se o tempo estiver curto;

  • Ver o nascer e/ou por do sol;

Nascer do sol no Mont Saint Michel

  • Visitar a Igreja Católica Saint Pierre;

Mont Saint Michel é bem pequeno e é um destino para quem gosta de lugares históricos, antigos, especialmente da Idade Média. Quem puder ler a respeito do que houve na região (Normandia/ Bretanha) vai desfrutar ainda mais do lugar.

Tivemos a sensação de estarmos ‘fora do contexto’ por não estarmos vestidos com roupas de época kkk. É tudo tão original e fiel à época medieval que nós parecíamos intrusos.

Nossa dica é dormir no monte, divida os dias na França de uma maneira que a viagem para Mont Saint Michel não seja apenas um bate-volta, curtir a noite e ver como as pessoas se comportam às escuras dentro da muralha é muito interessante.

Viagem para Mont Saint Michel

Esse é um dos nossos destinos preferidos pelo mundo. Se queremos voltar? Sempre!

Mini guia de viagem para Mont Saint Michel

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· ·
Categorias:
França 🇫🇷 · Onde fui

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Menu Title
%d blogueiros gostam disto: