banner

Kleftiko, o melhor passeio partindo de Milos

Quem já pesquisou ou conhece um pouco da culinária grega já ouviu falar de Kleftiko, um prato típico feito com carne de cordeiro regado com suco de limão e ervas cozido num recipiente lacrado, pode ser um papelote (saquinho feito com papel alumínio) ou numa panela que tenha a tampa com fechamento hermético ou outra forma de selar.

E você deve estar se perguntando por que no título desse post tem a chamada ‘o melhor passeio partindo de Milos‘? Porque o nome do lugar que vamos mostrar aqui é o mesmo do prato grego :).

Para quem vai à ilha de Milos a dica é deixar um dia reservado para esse passeio, mas isso claro para quem viaja na alta temporada, entre novembro e meados de março o passeio não acontece, como muitos outros nas ilhas gregas que dependem diretamente das estações do ano.

O passeio à Kleftiko foi o melhor que já fizemos até hoje. Foi surpreendente e quando revemos as fotos ficamos boquiabertos com aquele lugar inesquecível e tão lindo que mesmo tendo ido lá ficamos um tanto incrédulos de que realmente existe. E acredite, não é exagero, é impressionante o que a natureza fez naquele pedaço da ilha de Milos na Grécia.

Passeio para Kleftiko com o Oneiro Boat

Um pouco do que vimos pelo caminho

⇒ Leia também Ferry na Grécia: mini guia para sua viagem

Fizemos a reserva com antecedência para garantirmos nossas vagas no Oneiro, o barco do capitão Elias que havia sido indicado com muito louvor por Marcelo, um viajante que ama o país e particularmente Milos.

Precisávamos contar com o tempo, porque nos meses de agosto e setembro os ventos podem soprar muito forte e o passeio não acontecer, é o que eles chamam de Meltemi.

Fomos no final de agosto e quando fizemos a reserva avisaram que receberíamos um email com a confirmação 3 dias antes depois de terem a previsão correta do tempo.

E assim foi, recebemos o email e uma mensagem via WhatsApp de Mary, a esposa do capitão Elias, nos avisando que o passeio sairia mas que seria no roteiro alternativo por causa do forte vento que estava soprando no lado norte da ilha naqueles dias.

Vamos aos detalhes do passeio.

Normalmente os passeios saem de Adamas que é o centro de Milos onde fica um porto com muitos barcos, veleiros e lanchas atracados.

Porto de Adamas em Milos

Porto de Adamas

Porém, por causa do vento, nossa partida seria de Paliohori e faríamos o passeio pelo lado sul da ilha com paradas em Kalamos, Kleftiko e Tsigrado. No email avisavam que teríamos ventos fortes mas sem ondas.

Mapa das rotas de passeios para Klefitko

Mapa das rotas do Oneiro

O passeio custa 90 € com café da manhã, almoço e um lanche além de bebida na hora do almoço. Como nosso roteiro seria pelo lado sul, pagamos 80 € por pessoa.

Entendemos que o norte é mais procurado já que recebemos esse desconto por irmos para o sul, mas sinceramente não temos ideia do que poderia ser mellhor do que o que vimos.

Nos encontramos com o pessoal do Oneiro em Adamas e fomos levados de carro para o Paliohori. Éramos um grupo de 14 pessoas e fomos divididos em 3 carros. Chegando no porto e o capitão Elias nos esperava num pequeno barco para nos levar até o Oneiro que estava logo a frente.

Nos acomodamos nos bancos do veleiro, o capitão se apresentou, explicou nosso itinerário e avisou que logo nosso café da manhã seria servido. Seria sanduíche, bolo e biscoito com suco de laranja.

Café da manhã no Oneiro a caminho de Kleftiko

Café da manhã servido logo que embarcamos

Na ida não faríamos nenhuma parada, passamos por algumas praias que o capitão ia nos dando informações e ia contando a história da região que teve os piratas como assíduos frequentadores.

Praias no litoral sul de Milos

Algumas praias que vimos a caminho de Kleftiko

As formações rochosas são resultado de muitas erupções vulcânicas, fato comum a todas as ilhas gregas. Como aconteceram em momentos diferentes, há uma variação de cores e minerais que deram um colorido e texturas diferentes à paisagem.

Paisagem a caminho de Kleftiko

A vista pelo caminho é de tirar o fôlego, o mar de um azul impressionante. O vento estava forte mas realmente não havia ondas. Nada de enjoos apesar do barco balançar um bocado em alguns pontos.

Não sentíamos o calor do sol, o vento não permitia. O céu estava perfeito, extremamente azul e com poucas nuvens. Não sabíamos o que registrar, se o mar, as rochas e as praias do lado oposto, as cavernas que apareciam em meio aos imensos paredões que de vez em quando estávamos desviando.

Cavernas nas rochas a caminho de Kleftiko

Cavernas que vimos pelo caminho

O capitão não parou de falar nenhum minuto durante o percurso da ida, falava sobre características de cada rocha, umas são exploradas por empresas de mineração, outras formavam esculturas naturais que tinham algum significado ou semelhança com alguma forma conhecida e assim fomos navegando a caminho da tão esperada Kleftiko.

Lado sul da ilha de Milos a caminho de Kleftiko

E pelo caminho vimos outros barcos, alguns no mesmo sentido que íamos, outros no sentido contrário e alguns ancoraram no mesmo lugar que nós. Dividimos com alguns de seus passageiros as cavernas e o encantador Mar Egeu que tem águas geladas mas que não por isso é menos convidativo para um delicioso banho.

Outros barcos de passeio para Kleftiko

Barcos que encontramos pelo caminho e em Kleftiko

Uns 40 minutos depois de termos embarcado, começamos a avistar a paisagem que havíamos visto em tantas fotos durante nossas pesquisas sobre esse passeio. E foi muito mais do que esperávamos, a grandiosidade e beleza diante de nós nos deixaram sem palavras e confesso que eu me emocionei. É inexplicável a sensação de realizar sonhos, ir à Grécia e estar diante de uma paisagem daquelas era um sonho antigo.

Kleftiko

Foi exagero? Como não se emocionar diante disso?

Capitão Elias disse que pegaria o bote para nos levar à algumas cavernas e depois ficaríamos livres para fazermos o que quiséssemos. Fomos divididos em 2 grupos, nós ficamos para a segunda ‘expedição’.

Enquanto o pessoal fazia o passeio pelas cavernas, pegamos nossas máscaras e snorkels, câmera fotográfica, bóias macarrão e entramos o mar. Estava bem gelado como em Mykonos e Santorini, mas passado o primeiro impacto a água ficou refrescante e fomos aproveitar mais um banho no Mar Egeu.

Nadamos um bocado, mergulhamos, entramos em algumas cavernas que foram indicadas pelo marinheiro que ficou no barco preparando nosso almoço.

Banho de mar em Kleftiko

Mergulho em Kleftiko

Quando voltamos para o Oneiro o grupo ainda não havia voltado das cavernas. Enquanto esperávamos ficamos conversando com um casal de brasileiros que mora nos Estados Unidos, estava com a filha e também iriam na segunda viagem.

Kleftiko na ilha de Milos

Aproveitei o barco parado e tirei muitas fotos da paisagem mais linda que achei de Kleftiko

O capitão voltou e foi nossa vez de descer para o bote e seguir nosso passeio.

De bote para conhecer as cavernas em Kleftiko

No bote para conhecermos as cavernas

Entramos em algumas cavernas e o capitão Elias explicava sobre suas formações rochosas, que tipo de minerais as formavam, alguma peculiaridade que tinham, como uma que fazia um barulho bem grande quando a água entrava, parecia um grito de um monstro.

Umas bem abertas, claras com águas verdes, outras mais fechadas, mais escuras e com a água azul.

Dentro de uma caverna em Kleftiko

Nessa caverna, o que ficava embaixo d’água ficava azul por causa das pedras de suas paredes. Veja esse casal que estava na água.

Cavernas em Kleftiko

Nosso passeio de bote pelas cavernas

Quando voltamos fomos convidados pelo capitão a irmos nadando até outras cavernas onde o bote não entrava porque são bem estreitas. Ricardo não gosta muito de lugares fechados mas fomos, ele entrou em uma e na mais escura não teve acordo. Eu entrei e ele ficou fora esperando. Essa caverna é um lugar onde tartarugas marinhas negras desovam, fomos avisados que poderíamos ver alguma por lá, mas isso não aconteceu.

É totalmente escura mas o capitão levava uma lanterna que nos orientou por onde passarmos.

Interior de uma caverna em Kleftiko

Interior de uma das cavernas

De volta ao barco fomos ancorar numa área mais reservada um pouco a frente de onde estávamos onde seria servido nosso almoço.

O capitão nos serviu um vinho nacional produzido pela família dele. Fizemos um brinde e ele nos orientou a armarmos as mesas. Não havíamos percebido, mas em frente aos bancos laterais do barco, havia umas bancadas retráteis que viravam mesas.

Levantamos e nosso almoço foi servido Os pratos já vêm prontos. Salada grega e espaguete ao molho pomodoro com camarão. Havia suco, refrigerante e vinho.

Almoço no Oneiro em Kleftiko

Estava tudo muito gostoso e almoçar num visual desses não tinha como não ser bom!

Ficamos umas 3 horas em Kleftiko, depois do almoço os motores do barco foram ligados e seguidos de volta para Paliohori.

Como avisado no início do passeio, paramos em Tsigrado. Uma praia que para chegar nela pela ilha é preciso descer uma escada de madeira bem íngreme, mas soubemos que foi construída uma escada de pedras em outro local.

O capitão pegou o bote novamente e levou a família de brasileiros até à margem da praia já que eles estavam com uma criança pequena. Nós e uma parte do grupo descemos para nadar.

Praia de Tsigrado em Milos

O mar parecia uma piscina, o banho é uma delícia. Vale muito a pena descer do barco e aproveitar mais um tempinho daquele mar.

Seguimos nossa viagem de volta, paramos numa caverna que tem a água bem quente mas nós não descemos, esperamos o grupo que desceu voltar e continuamos nossa viagem.

Caverna a caminho de Kleftiko

E o capitão Elias e seu marinheiro (esqueci o nome dele) nos fizeram uma surpresa. Pararam o Oneiro para um lanche. Serviram polvo assado na brasa com alguns petiscos e uma rodada de Ouzo, uma bebida típica cachaça típica de Grécia.

Mas antes o capitão contou uma historinha daquelas que viram a gente fica na dúvida se aconteceu realmente ou se era uma lenda contada de pai pra filho, todos rimos muito, era bem divertida, fizemos um brinde e saboreamos o polvo que estava delicioso.

Esse lanche foi servido na tarde de traz do barco onde tem uma mesa, sentamos ao redor, foi um momento muito descontraído e que fechou com chave de ouro nosso passeio daquele dia.

Lanche a bordo do Oneiro no passeio para Kleftiko

Quando chegamos de volta em Paleohori foram levados à Adamas paar seguirmos para nosso hotel que ficava a poucos metros do porto.

Temos ou não razão em dizer que o passeio para Kleftiko é maravilhoso? A paisagem é estonteante, as praias deliciosas para banho e conhecer as cavernas e mergulhar em Kleftiko foram experiências que marcaram nossa ida á Milos.

Há varias outras empresas que fazem esse passeio, mas recomendamos o passeio no Oneiro Boat, a equipe é excelente, todos muito comprometidos e atenciosos.

Quem tiver interesse não deve deixar para reservar o passeio quando chegar em Milos, aconselhamos reservar com antecedência porque há um limite de passageiros por dia.

Entramos em contato pelo email boatoneiro@gmail.com, quem nos respondeu foi Mary, a esposa do capitão Elias. Mas vamos deixar o site deles também.

Barco Oneiro

Ricardo e o capitão Elias

Mais informações: milosoneiro.com

Passeio de barco em Kleftiko

Tiramos muitas fotos, foi um dia perfeito, daqueles que suspiramos quando lembramos

Quem fizer esse passeio poderia voltar aqui e nos contar o que achou que tal? O espaço para os comentários está aberto e adoraríamos saber outras opiniões.

Passeio de barco para Kleftiko
Passeio de barco para Kleftiko
Passeio de barco para Kleftiko
Passeio pra Kleftiko, uma praia linda em Milos

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· · · ·
Categorias:
Grécia · Onde fui

Comments

  • Sou apaixonada demais pela Grécia, que país esplêndido! Este post me deixou com mais vontade ainda pra voltar!

    Amanda Saviano 14/03/2018 12:44 Responder
    • Eu sempre sonhei em conhecer, era um sonho de adolescência e finalmente consegui realizar. A viagem foi maravilhosa e quero voltar para conhecer outras ilhas.

      Cynara Vianna 14/03/2018 13:05 Responder
  • Que delícia de passeio! É de ficar mesmo boquiaberto! Adorei a caverna e a possibilidade de mergulhar. Muito lindo!

    Cristina 14/03/2018 13:10 Responder
    • Cristina foi o melhor passeio de barco que já fizemos, foi um dia perfeito em todos os sentidos. Vale demais o tempo e o valor.

      Cynara Vianna 15/03/2018 11:10 Responder
  • É impressionante todas essas formações rochosas, como a natureza é simplesmente incrível! E o mais legal ainda de poder ver tudo isso de perto. Que passeio mais legal. A Grécia é um país muito lindo, tenho muita vontade de conhecer 🙂

    Taís 14/03/2018 18:59 Responder
    • A Grécia é deslumbrante Taís, tudo muito diferente do que vimos em outros países europeus, é tudo muito peculiar. Programe sua viagem, tenho certeza de que não irá se arrepender.

      Cynara Vianna 15/03/2018 11:12 Responder
  • Ler esse post na hora do meu jantar é sacanagem…. #babei e não só nas comidas não…o lugar é lindo e as fotos estão incríveis!

    Andrea 15/03/2018 19:52 Responder
    • kkk obrigada Andrea.

      Cynara Vianna 16/03/2018 11:19 Responder
  • Fascinada com essa paisagem, isso vendo as fotos agora imagino ao vivo deve ser ainda mais maravilhosa, a variação de formações rochosas com esse mar é uma combinação perfeita e deu pra sentir no seu texto a felicidade de realizar esse sonho, apaixonante.

    Deisy Rodrigues 16/03/2018 02:02 Responder
  • Nossa, to amando seu blog!!! Cada detalhe … parece que estamos lá!
    Minha duvida é em questão da lingua … meu ingles é bem limitado … rs to super receosa de passar perrengue por isso. Vou em setembro!Tem alguma dica em relação a isso pra me dar!? obrigada e parabens!!!

    Natalia 05/04/2018 17:51 Responder
    • Muito obrigada Natalia. Na Grécia muita gente fala inglês e com um sotaque carregado, mas isso até ajuda a quem não é fluente, acredite. E nos pontos turísticos (hotéis, restaurantes) as pessoas são bem solícitas e encontramos inclusive garçons que arranhavam o português. Uma dica que lhe dou é quando chegar em lugares onde precise se comunicar com alguém pergunte se a pessoa fala espanhol, isso facilita muito, basta falarmos em português devagar que dá pra se comunicar. Boa viagem.

      Cynara Vianna 05/04/2018 18:44 Responder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Menu Title
%d blogueiros gostam disto: