banner

Carro em Boston: sim ou não?

Pesquisando nos blogs não encontrei muita coisa sobre a necessidade ou não de carro em Boston, que era o primeiro destino em nossa viagem nas férias de julho com os meninos. Perguntei em grupos de viagens que participo no Facebook e as respostas foram divididas, uns achavam que não havia necessidade e outros disseram que achavam válido.

Um dos pontos que sempre ponderamos quando viajamos em família é a questão de alugar ou não carro nas cidades que iremos visitar. Por sermos 4 ou 5 pessoas (quando Victor também nos acompanha) em alguns casos não vale a pena usarmos táxi ou transporte público. O aluguel do carro compensa financeiramente falando.

Ficamos numa dúvida cruel. Fomos então juntando nossas necessidades para tomarmos a decisão mais acertada para nossos planos.

Chegaríamos por New York numa sexta-feira onde pegaríamos nosso filho que estava fazendo um intercâmbio de férias na cidade. A primeira ideia foi irmos de ônibus, depois olhamos trens e até avião, mas quando vimos os valores das passagens desistimos. No post viagem de carro de New York para Boston mostramos detalhes de todos os meios de transporte entre as cidades.

E por fim optamos pelo carro em Boston.

Carro em Boston-2

Alguns fatores geram dúvida sobre alugar ou não um carro em determinadas cidades.

Consideramos, além do valor da locação:

  • O hotel disponibiliza estacionamento para os hóspedes e quanto custa?
  • Distância entre os pontos que queremos visitar;
  • Nosso tempo disponível na cidade;
  • Como funciona o transporte público;
  • Opções de estacionamento;
  • Trânsito;
  • E no final fazemos a relação do custo x benefício de tudo isso junto.

O hotel tem estacionamento e quanto custa?

Nosso hotel em Boston foi o Royal Sonesta. Fica em Cambridge e tem estacionamento. Cobra U$ 42 por dia e se deixarmos com o manobrista, o valor sobre para U$ 45.

Distância entre os pontos que queremos visitar

Como sempre fazemos um roteiro escrito de todos os lugares onde pretendemos ir, temos uma ideia das distâncias entre eles. Em Boston vimos que poderíamos chegar a pé em muitos pontos de nosso interesse, mas precisaríamos de algum transporte para ganharmos tempo em algumas situações.

Nosso tempo disponível

Ficamos a noite da sexta-feira, o sábado inteiro e o domingo até no final da tarde. Para conseguirmos otimizar o tempo, precisaríamos de um carro principalmente para iramos à Havard e ao MIT, lugares que prometemos levar José Ricardo que queria muito conhecer.

Essa programação foi um dos pontos decisivos em nossa escolha.

Carro em Boston-6

Como funciona o transporte público

O metrô em Boston funciona muito bem. Fácil de entender e chega até Cambridge que fica do outro lado do Charle’s River e foi onde nos hospedamos.

Fora isso tem ônibus que levam a grande parte das regiões visitadas pelos turistas.

Trânsito

Boston não tem um trânsito caótico, pelo menos nós não vimos nada que provasse o contrário. Ficamos na cidade da noite de uma sexta-feira e seguimos para New York no final da tarde do domingo.

Andamos de carro à noite e durante o dia do domingo e foi bem tranquilo.

Carro em Boston-5

Estacionamento

Em Boston há parquímetros nas principais avenidas mas as vagas são super disputadas.

Para quem não conhece, os parquímetros são pequenos aparelhos que ficam nas calçadas. Nele tem o valor do estacionamento e o tempo que cada valor cobre. Colocamos o dinheiro nele (até agora só vimos os que aceitam moedas). Há modelos que precisamos colocar a placa do carro e outros ficam ‘guardando’ de 2 em 2 carros, assim, são dois espaços a serem preenchidos, um para cada carro e assim sabe-se qual o carro está pago.

carro em boston-7

Modelo de parquímetro, mas esses não são em Boston, são apenas para ilustrar. Foto tirada em Delrey Beach na Flórida

Outra forma de deixarmos o carro em Boston é nos prédios de estacionamentos. Mas eles cobram muito caro, vejam a tabela do que deixamos nosso carro quando fomos fazer o passeio de barco.

Carro em Boston-1

Viram que é um assalto?

E o que decidimos?

Alugamos um carro em New York, viajamos até Boston e devolvemos em New York na noite do domingo.

Se compensou?

Muito. Deixamos o carro no estacionamento do hotel da noite da sexta até a manhã do domingo. Fizemos nossos passeios a pé e em algumas situações usamos o metrô para chegarmos aos nossos destinos.

No domingo nos dividimos, Ricardo e eu fomos fazer o passeio de barco e os meninos foram ao Museum of Science que fica em Cambridge bem perto do hotel onde estávamos. Foi nesse momento que estacinamos o carro num prédio bem perto do píer de onde partem os passeios.

Pegamos os meninos, almoçamos num shopping perto e seguimos para o MIT e Havard. De lá pegamos estrada.

Se não estivéssemos de carro em Boston não teríamos conseguido fazer isso tudo no domingo. Estávamos com o tempo apertado porque José Ricardo teria aula na segunda pela manhã.

Além do valor do aluguel do carro – U$ 334 (SUV) , pagamos U$ 84 pelo estacionamento do hotel + U$ 38 pelo estacionamento durante nosso passeio de barco. De combustível gastamos U$ 40. 

Mesmo assim compensou demais termos ido de carro e ficado com ele lá. Chegamos a pensar em devolver na chegada em Boston e pegarmos outro no final da tarde para voltarmos a New York, mas o tempo que perderíamos para fazermos essas logística nos sairia mais caro.  E no final das contas economizaríamos o estacionamento no hotel e quando fomos ao passeio de barco, mas o combustível seria praticamente a mesma coisa porque o que percorremos na cidade foi muito pouco.

Outra coisa, quando fizemos o comparativo de 1 diária isolada e depois de 1 dia outra diária, o valor por dia era diferente, não seria exatamente a metade dos U$ 334 que pagamos por 2 diárias. Somando as duas sairia por mais de U$ 400 porque no domingo o valor era mais caro deixando o carro em New York.

Por isso é sempre bom simular todas as situações para compararmos.

Para alugar um carro, veja as opções da nossa parceira RentCars.

Há certas momentos que o barato sai caro e se escolhemos ir à Boston com o tempo curto, estávamos dispostos a fazermos nossos passeios com tranquilidade.

Fica a dica

Quem vai à cidade com mais disponibilidade de tempo, dá pra conhecer tudo muito bem usando o metrô ou ônibus e claro que andando muito a pé. Para quem chega por Boston ou sai de lá na volta pra casa, não vejo necessidade nenhuma de alugar um carro. Como disse, tudo depende da programação da viagem como um todo.

No nosso caso foi a melhor opção e não nos arrependemos.

Quem já alugou carro durante uma viagem pra Boston, o que achou? E quem foi pra lá sem carro, conta como foi a experiência aqui nos comentários.

Mais sobre essa viagem
CityPASS em Boston vale a pena?
EasySIM 4U – Chip pré-pago para viagens
Aquário em Boston: uma atração imperdível

Como foi nossa experiência com um carro alugado em Boston

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· · · ·
Categorias:
Boston · Estados Unidos 🇺🇸 · Onde fui

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Menu Title