Quem assistiu ao casamento de Lady Diana com o Príncipe Charles viu como a Catedral de St Paul é linda. Eu era fã da princesa, embora bem criança ainda assisti ao casamento quase todo pela TV. Fiquei encantada com tudo e a partir daquele dia coloquei a Catedral na minha lista de destinos, sim, porque desde cedo eu anotava no meu diário lugares que queria conhecer um dia.

Quando havíamos decidido colocar Londres em nosso roteiro durante nossa primeira viagem à Europa, bem antes do blog existir, a primeira coisa que escrevi quando estávamos listando o que ver e para onde ir foi a Catedral de St Paul.

⇒ Leia também Borough market, o mercado milenar de Londres

Eu queria muito entrar na igreja onde a princesa havia começado seu conto de fadas (na época seria). E para nossa surpresa, vimos que poderíamos subir à cúpula e vermos Londres lá do alto.

Optamos por essa experiência a andar na London Eye, com as libras sempre bem caras pra gente, tivemos que optar e não nos arrependemos.

catedral-de-St-Paul

Um pouco sobre a Catedral de St Paul

A Catedral de St Paul foi construída entre os anos de 1675 e 1710 após o grande incêndio de Londres em 1666 quando a principal igreja da cidade foi totalmente destruída.

Foi a primeira Catedral construída depois da Reforma Inglesa no séc. XVI quando Henrique VIII tirou do Papa e de Coroa a jurisdição religiosa e assumiu a igreja.

Há mais de 1.400 anos como ícone da cidade de Londres, a Catedral já foi destruída e reconstruída 5 vezes, é o maior símbolo da arquitetura do Sir Christopher Wren.

Subida à cúpula da catedral

Conhecemos a Catedral por dentro – quando fomos não poderia ser fotografada por dentro –  e em seguida nos dirigimos para a escada que dá acesso à cúpula.

Estávamos em Londres no mês de outubro, fazia frio e o céu estava nublado, o que eventualmente acontece principalmente nessa época do ano, mas estávamos agasalhados e isso não nos atrapalhou em nada.

São 259 degraus numa escada estreita que, à medida que vamos chegando ao topo, vai ficando ainda mais estreita.

E ao chegar ao topo nos deparamos com uma vista linda da cidade lá embaixo…

catedral-de-St-Paul-6

O que vimos lá do alto

O Rio Tâmisa, as pontes, os prédios modernos junto aos tradicionais, uma vista que é impossível visualizarmos se não estivermos a alguns (muitos) metros de altura.

Acima de tudo o que mais gostamos desse tipo de vista é que nos situamos melhor na cidade vendo do alto. Fica tão mais fácil quando descemos, nos localizamos melhor.

catedral-de-St-Paul-7

Podemos dar uma volta inteira ao redor da cúpula e ver 4 lados de Londres.

catedral-de-St-Paul-5

catedral-de-St-Paul-3

Vista de Londres do alto

catedral-de-St-Paul-2

É uma forma diferente de ver a cidade. Quando fomos não tinha muita gente, não tivemos dificuldade nenhuma de tirarmos as fotos que queríamos. Não precisamos esperar as pessoas saírem da sacada para chegarmos perto, foi super tranquilo.

Londres vista do alto

Ficamos quase uma hora lá em cima contemplando a cidade e conversando sobre o que víamos, onde já tínhamos ido e para onde iríamos depois. Fiquei encantada com a grandiosidade da igreja, tudo é impecável.

Adoramos a visita à Catedral de St Paul, foi um sonho realizado e o melhor, saí mais encantada do que esperava.

As imagens que tinha em minha memória da época do casamento real tinham outra dimensão, com toda a certeza pelo fato de eu ser uma criança ainda, via as coisas por outro ângulo.

Para minha surpresa tudo era ainda maior do que eu imaginava, não só em tamanho, principalmente em beleza.

Mais informações: St Pauls

Tickets: a partir de U$ 22

Horário: De segunda a sábado das 8:30h às 16h (limite de entrada)

Endereço: St. Paul’s Churchyard, London EC4M 8AD

Para quem gosta de visitar igrejas e tem um motivo especial (como eu tinha), vale a pena. A Catedral é lindíssima, imponente e o sacrifício de subir os quase 300 degraus é recompensado com o visual.

Quem estiver com crianças pequenas não aconselho subir à cúpula, mesmo quem encara levar no braço a escada é muito estreita. E ainda acredito até que seja proibido subir com crianças no braço.

Aos viajantes que topam conhecer cidades próximas em bate e voltas, aqui nossas dicas para conhecer algumas que ficam próximas à Londres e merecem entrar no roteiro.

Para quem tem dúvidas sobre a imigração por lá, indicamos o post A temida imigração na Inglaterra, Debora do blog Foco no Mundo.