Como foi nossa primeira vez nos Estados Unidos nessa época do ano, vou contar pra vocês  como vivenciamos o Thanksgiving e a Black Friday. Não foi nada planejando, mas quando fomos organizar a viagem, percebemos que estaríamos no país em pleno Dia de Ação de Graças, o chamado Thanksgiving e ainda veríamos um pouco da Black Friday. Não vou dar dicas de onde comer peru nem das melhores ofertas, vou comentar como vimos esses 2 dias como turistas ok?

Essa viagem surgiu de repente, para aproveitarmos uma promoção da Copa Airlines e antecipamos uma viagem que seria no próximo ano. Veja o planejamento detalhado aqui.

Bom, o Thanksgiving, traduzindo, Dia de Ação de Graças, é o dia em que o americano agradece pelos bons acontecimentos durante o ano. Tudo isso começou em Massachusetts em 1621, quando os colonos comemoraram o fim de excelentes colheitas, coisa que não tinha acontecido no ano anterior devido a um rigoroso inverno, assim, resolveram que aquele ano deveria ser contemplado e fizeram isso no outono, época do fim das colheitas. Naquele ano, aconteceu na última quinta-feira de novembro. Anos depois, em 1863, o então presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, declarou que a 4ª quinta-feira do mês de novembro seria o Dia Nacional de Ação de Graças.

Porém, em 1939, Franklin Roosevelt, que presidia o país na época, mudou essa data para a terceira semana de novembro para ajudar o comércio, porque o famoso Dia de Ação de Graças marcava o início das compras para o Natal, dessa forma, os comerciantes ganhariam uma semana a mais para trabalharem as promoções e publicidades da ocasião. Mas os estados americanos ficaram divididos, uns acataram outros não e para finalizar e oficializar a data, o Congresso Americano instituiu que o Dia de Ação de Graças seria a quinta-feira da 4ª semana de novembro e que seria feriado nacional. E assim ficou. Fonte Wikipedia.

E é no Thanksgiving que os Estados Unidos ficam com suas ruas praticamente desertas, todos se reúnem em família e/ou entre amigos para agradecerem juntos e comerem o tradicional prato, o peru.

Nós estávamos em Fort Lauderdale e nos programamos para sairmos de carro com destino a Naples, uma cidade a 1:30h de viagem, já que estaria tudo fechado, aproveitaríamos o feriado para conhecermos uma cidade por perto.

Mas no dia anterior, passamos por um Publix para comprar lanches  (para quem não conhece, é uma rede de supermercados) e nos chamou atenção a quantidade e os tamanhos dos perus que vimos nos freezers.

Thanksgiving-e-Black-Friday12

Gente, na foto não dá pra perceber o tamanho deles, eu nunca tinha visto perus tão grandes. Vimos muita gente com um no carrinho de compras e também achamos que ainda tinham muitos no supermercado, pra descongelar um daqueles era preciso pelo menos 2 dias fora de refrigeração kkkk.

Na quinta-feira cedo, antes de sairmos do hotel, olhamos pela janela e vimos muita gente caminhando pela avenida em frente, que estava com uma das mãos interditada. Era cedo ainda, umas 8:30h da manhã de um feriado e famílias inteiras passeavam, andavam de patins, skates, muito interessante de se ver.

Saímos do hotel e percebemos as ruas bem vazias comparando com os outros dias que estávamos na cidade.

Realmente tudo é fechado. Para não dizer que não vimos nada funcionando, o único estabelecimento comercial que vimos aberto foram as farmácias da rede Walgreens. Pegamos estrada e observamos um movimento até intenso, pelo menos no sentido que estávamos seguindo.

Chegando em Naples, parecia uma cidade fantasma, quase ninguém andando pelas ruas e pouquíssimos carros. Paramos numa Walgreens pra comprarmos água e algum lanche porque ficamos com receio de não encontrarmos nenhum outro lugar pra isso.

Thanksgiving-e-Black-Friday-10

Nos dirigimos para a praia que era nosso destino principal naquela cidade. Aí sim, as pessoas começaram a aparecer, e para nosso alívio, vimos que na 5ª AV havia alguns restaurantes abertos, pelo menos teríamos onde almoçar :).

Estacionamos e fomos caminhando para o pier, lá encontramos muita gente e vimos que realmente os americanos curtem o feriado de Thanksgiving em família. E idenitificamos muitos turistas também.

Thanksgivin-e-BLack-Friday11

Depois de um bom tempo pela praia e pelo pier, fomos dar um volta pela cidade para conhecermos um pouco, e vimos manifestações dessa celebração em muitos lugares, como esse peru inflável na frente de uma casa, achei o máximo.

Thanksgiving-e-Black-Friday1

Mesmo sabendo que teríamos pouquíssimas chances de sentarmos às margens de um deck para almoçarmos apreciando a linda paisagem, tentamos ir ao restaurante que tínhamos indicação, mas estava fechado, assim como todos os outros vizinhos.

Thanksgivinhd-e-Black-Friday2

Lembramos então da 5ªAV e voltamos pra ela, já era meio da tarde e queríamos muito experimentar o famoso peru americano no Dia de Ação de Graças. Estacionamos e entramos no Caffé Milano, o restaurante que tinha mais gente na rua. Mas o que chamou mesmo nossa atenção, foi o banner oferecendo um menu tradicional de Thanksgiving.

Thanksgiving-e-Black-Fridar-3

E assim ‘participamos’ do Dia de Ação de Graças como turistas.

Voltamos pra Fort Lauderdale, chegamos no comecinho da noite e veio a pergunta: O que estaria aberto? Em algumas lojas estariam começando as famosas promoções da Black Friday, que apesar de ainda estarmos na quinta-feira, grandes redes de varejo abrem suas portas a partir das 17, 18 horas e vão até o final da sexta-feira com suas ofertas tentadoras e soube que algumas ficam até o sábado sem fechar!

Conversamos e resolvemos parar num Walmart pra termos uma ideia de como as coisas aconteciam nessa famosa época nos Estados Unidos. Iríamos embarcar de volta na sexta-feira às 17h, e mesmo que quiséssemos, não tínhamos mais condições de comprar nada, estávamos com um volume a mais de mala já e iríamos pagar por ele, não poderíamos comprar mais nada. Mas mesmo assim paramos e encaramos a noite que antecedia a Black Friday. Já que estávamos lá, não poderíamos deixar de participar…

Paramos em frente a o Walmart próximo ao Sawgrass Mall. Havia viaturas da polícia em frente a uma fila do lado de fora que contornava parte da loja.

Thansksgiving-e-BLack-Friday4

Thanksgiving-e-BLack-Friday5

Eram pouco mais de 6 horas da noite. Enquanto nos encaminhávamos para a fila pra entrar, vimos muita gente saindo com carrinhos que tinham 3, 4 TV’s enormes, crianças com sacolas grandes, as pessoas compram muuuito mesmo. Ficamos tão impressionados que esquecemos de registrar kkkk.

Ficamos uns 30 minutos na fila e entramos. Era gente por todos os lados, os produtos em promoção ficavam expostos pelos corredores da loja. Alguns preços escritos à mão.

Thanksgiving-e-Black-Friday7

Thanksgiving-e-Black-Friday-13

Havia ofertas realmente muito boas, vimos de tudo, produtos por preços inacreditáveis.

Resolvemos encarar a fila, compramos Golden Fish para os meninos que havíamos prometido levar e ainda não tínhamos comprado, e lá fomos encarar as filas, juro que dava vontade de rir, as pessoas com 2, 3 carrinhos, TV’s, microondas, computadores e nós com uns pacotinhos de biscoitos nas mãos mesmo, nem pegamos carrinho kkk.

Thanksgiving-e-Black-Friday6

Encaramos as filas como ‘atração turística’, saímos do Walmart e fomos pra Best Buy acreditam? O marido ou ia ou morria!!!! Tinha uma bem perto.

Não havia fila pra entrar, mas a loja estava entupida de gente. E lá fizemos umas ‘comprinhas’, itens pequenos mas que não ‘podíamos’ deixar de aproveitar.

Assim como no Walmart, muitos produtos expostos pelos corredores da loja com preços remarcados.

Thanksgiving-e-Black-Friday8

Thanksgivind-e-Black-Friday9

E sentimos na pele como funciona a Black Friday. Na segunda-feira dessa mesma semana, havíamos passado o dia em Miami e fomos a uma Best Buy lá, Ricardo comprou um fone de ouvido que ele estava procurando há um tempo, pagou U$ 149 fora os impostos. Encontramos o mesmo na quinta-feira à noite por U$ 49! Ele quase infartou kkk. Resolveu comprar outro por esse preço e trouxemos de presente pra José Ricardo. Consideramos o preço médio somando os 2 e saímos menos desolados :(. Quando comentamos com o vendedor, ele nos disse que poderíamos voltar à loja em Miami, levar o fone e devolvê-lo, receberíamos o dinheiro de volta, acreditem…mas não tínhamos tempo pra isso, infelizmente.

E eu não resisti à câmera Nikon. Contei num post que a minha havia dado defeito durante nossa viagem aos Estados Unidos no Natal do ano passado.

Para quem ainda não leu os perrengues daquela viagem, pode entrar aqui que tem detalhes, e olhem que ela foi campeã em perrengues!

Bom, minha câmera era uma Nikon 5100, agora comprei uma Nikon 3300, é anterior eu sei, mas paguei U$ 499 pela câmera com 2 lentes, cartão de memória de 32GB, uma bolsa original excelente e um adaptador para wi-fi. Pensei, comparei com as outras opções mais atualizadas, a diferença de preço era de mais de U$ 200 e sem a bolsa, com apenas uma lente, e resolvi comprar. Escolhi uma câmera vermelha, é linda.

Saímos da Best Buy e fomos procurar onde jantar, pesquisamos alguns restaurantes no Google pra vermos se estariam abertos, encontramos um Friday’s bem perto e fomos pra lá. Jantamos e seguimos para nosso hotel.

Na Black Friday propriamente dita, não chegamos nem perto de nenhuma loja, aproveitamos a manhã toda para passearmos por Fort Lauderdale e no começo da tarde seguimos para o aeroporto.

E assim vivenciamos o Thanksgiving e a Black Friday nos Estados Unidos. Quem já esteve por lá nessa época e tem o que contar pra gente? Seria ótimo saber de outras experiências.

Mais sobre essa viagem:

Planejamento de uma viagem a dois a Fort Lauderdale
Review do hotel onde nos hospedamos à beira-mar

Já baixou o nosso guia com dicas de como planejar uma viagem por conta própria? Ainda não? Veja aqui como é simples.

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Real SegurosAlugar seu carro com a RentalCars; Comprar seu chip pré-pago para nos EUA na Travel Mobile