Tenho recebido algumas mensagens inbox de uns tempos pra cá e como elas vêm se intensificando sobre o mesmo assunto, resolvi responder aqui algumas perguntas que estão me fazendo por lá. Aqui vão 20 coisas sobre mim para você me conhecer melhor.

Depois de entrar de cabeça, corpo e alma no mundo virtual, estou me deparando com perguntas que no começo achava um tanto invasivas, mas depois fui vendo com outros olhos. Com a minha ‘nova’ profissão, boa parte da minha vida é exposta e com isso, gera a curiosidade de quem me acompanha nas redes sociais e olha que tenho perfis pessoal e profissional.

Claro que não irei responder a tudo que me perguntam, porque algumas pessoas perdem a noção de limites, mas aqui vou listar algumas coisas sobre mim para que você, leitor, me conheça um pouco mais já que compartilhamos interesses em comum :).

Vamos lá:

1 – Sou a mais velha dos 3 filhos de um casal formado por uma professora e um veterinário, que se separaram há quase 30 anos.

2 – Natural de Garanhuns, interior de Pernambuco, morei quando criança no interior de Sergipe, depois na capital de onde partimos para o interior de São Paulo. Voltamos pra Garanhuns e mudei para Recife em 1989. Todas as mudanças, exceto essa última, consequências do trabalho de meu pai;

3 – Casei grávida a primeira vez aos 14 anos com meu primeiro namorado ‘oficial’, mais velho que eu quase 9 anos, foi um namoro turbulento, quase todo o tempo escondido;

4 – Fui mãe aos 15 anos de um menino, fiquei viúva no final dos meus 17 anos, mudei para Recife para criar meu filho longe do ambiente, na época, hostil que Garanhuns de tornou para nós. Minha mãe e meus irmãos vieram comigo, ela estava recém separada e precisávamos todos recomeçar;

5 – Pensei em ser jornalista, veterinária, pediatra, arquiteta e me tornei designer. Sempre adorei ler, desenhar e ir ao cinema;

6 – Mesmo com os percalços da vida, me formei aos 22 anos. Como pulei a alfabetização por ter aprendido a ler ainda no jardim, terminei o 2º grau com exatos 16 anos. Os anos em que meu vestibular ficou lá em 3º, 4º planos devido aos acontecimentos no meu caminho, não me atrapalharam e entrei no mercado de trabalho no tempo ‘certo’;

7 – Meu primeiro trabalho, ainda sem estar na faculdade, foi aos 18 anos como desenhista em uma empresa de engenharia assim que chegamos a Recife. Como eu gostava e tinha facilidade para desenho, me encaixei muito bem lá, nunca havia pego numa caneta de nanquim, mas encarei o desafio e o resultado dessa trabalho foi ter conhecido meu príncipe encantado. Ricardo, meu marido, era filho do dono da empresa e trabalhava lá. Pouco menos de 1 ano depois, começamos a namorar. E casei com meu segundo namorado aos 25 anos :);

8 – Fiz vestibular, passei, saí da empresa de engenharia e fui me dedicar ao meu sonho. Foram 4 longos anos de muito esforço para criar meu filho, o tempo para ele era muito curto. Durante esse período, trabalhei como recepcionista de um laboratório de análises clínicas, lá eu atendia os clientes e digitava os resultados na máquina de datilografar elétrica. Trabalhava no período da tarde por causa da faculdade que era pela manhã;

9 – Saí do laboratório porque consegui entrar num estágio e paralelo a ele tinha 2 bolsas de iniciação científica, tinha colégio, plano de saúde e vestuário de um filho para bancar, não podia contar com meus pais que depois da separação tiveram uma queda financeira grande;

10 – Durante o estágio minha chefe na empresa me convidou para abrirmos juntas um escritório de design, saí da faculdade com meu escritório funcionando. Não poderia estar mais feliz, as coisas estavam entrando nos eixos;

12 – Foram quase 7 anos de namoro com Ricardo até casarmos, mas dessa vez fizemos tudo bem direitinho, ele também tinha uma filha 1 ano mais nova que meu filho. Ele foi pai aos 19 anos e ficou pouco mais de 1 ano casado. Pensamos em todos os nossos passos e casamos quando já tínhamos comprado nosso apartamento, tínhamos nossos carros e a vida correndo por um trilho sólido;

12 – 3 anos depois de aberto nosso escritório, fui golpeada com a notícia que minha sócia não queria mais continuar, estávamos muito bem no trabalho mas ela queira novos desafios e eu fiquei tão sem chão que resolvi fechar e recomeçar mais uma vez;

13 – Planejamos um filho, ele nasceu e eu fiquei trabalhando em home office até ele completar 1 ano. Tirei do peito e fui em busca de um trabalho, precisava conhecer gente e lugares novos;

14 – Trabalhei por quase 12 anos em 2 agências de publicidade, em uma fui supervisora de criação, na época em que meu 3º filho nasceu e em outra por 5 anos onde fui coordenadora do varejo. Entre uma e outra trabalhei como freelancer, tirava férias de diretores de arte em agências de publicidade. Mas quando fui demitida em 2010 porque a agência perdeu uma parte da maior conta, eu resolvi que não queria mais aquela rotina louca pra mim. Só quem trabalha em agência de publicidade entende o que estou falando;

15 – Comecei a trabalhar em home office e a escrever num blog pessoal nas noites de insônia. Fiquei muito mal por um período enquanto decidia minha vida profissional, precisava colocar pra fora e não poderia encher os ouvidos de Ricardo com minhas lamentações e pensamentos. Os textos desse blog estão arquivados, talvez virem um livro;

16 – Hoje trabalho como designer em home office e me dedico ao blog que deixou de ser pessoal para focar em viagens, essas que sempre estiveram em meus sonhos desde criança, sempre quis desvendar o mundo;

17 – Tenho o sonho de conhecer a Grécia, lugar que havia escolhido para ir nos meus 15 anos, mas como no dia do meu aniversário eu estava grávida, ganhei uma joia e a Grécia ficou pra depois. Já me perguntaram porque ainda não fui, digo que quero ir num momento especial como sonhava que seria nos meus 15 anos, e esse momento está bem mais perto agora, não tenho pressa;

⇒ Atualizando, realizei mais esse sonho e como queria, numa data especial. Viajamos no aniversário de nossos 20 anos de casados e sim, foi escpecial como eu queria :).

18 – Nunca tive muitas amigas, sempre fui de ter poucas e verdadeiras, tenho umas de infância que quando nos encontramos parece que nunca nos afastamos e as mais recentes são bem poucas, só me cerco de quem sinto sinceridade e transparência;

19 – Em minha vida quase tudo é planejado, tenho objetivos a alcançar em 5, 10 anos, cada coisa ao seu tempo. Acho que como lá atrás tive períodos turbulentos, sem planejamento, sou muito focada nisso atualmente, acredito que passos importantes precisam ser bem pensados e ponderados.

20 – E mais:

  • Fiz minha primeira viagem de avião aos 7 anos, pedi de presente de aniversário uma viagem de Recife, onde minha avó morava e eu passava as férias, para Aracaju, onde morávamos;
  • Escrevi um livro de poesias entre os 12 e 13 anos mas se perdeu em nossa mudança de Garanhuns para Recife;
  • Adoro comer e cozinhar;
  • Amo praia;
  • Curto muito sair à noite;
  • Sou vaidosa, gosto muito de moda e sou apaixonada por sapatos;
  • Fiz jazz durante boa parte de minha infância e não resisto a uma música, amo dançar;
  • Estudei piano mas quando nos mudamos de São Paulo pra Garanhuns não continuei, sou um pouco frustrada por isso :(;
  • Gesticulo muito quando converso e dizem os mais próximos que ‘falo’ com os olhos;
  • Sou muito transparente, péssima pra disfarçar quando não estou gostando de alguma coisa, um defeito que venho me policiando pra controlar;
  • Quero muito fazer terapia, mas ainda não consegui colocá-la como uma prioridade na minha vida;
  • Sou um tanto elétrica, faço mais de uma coisa ao mesmo tempo quando é preciso;
  • Sou bem disciplinada e sei que às vezes rigorosa com meus filhos, mas acredito que com disciplina se consegue chegar mais fácil e rapidamente aos objetivos, por isso cobro deles;
  • Tenho 2 sonhos não realizados: casar na igreja de véu e grinalda e ter uma filha. Meus 2 casamentos foram apenas no civil e tenho 3 meninos.

Ah, e se depois disso ainda quiserem saber mais alguma coisa, perguntem aqui mesmo nos comentários, vai que sua curiosidade é a mesma de outro leitor, como antes de publicar eu modero, não corro o risco de perguntas capciosas serem publicadas ok?

É isso gente, aqui um pouco de mim, que como podem ver, falo muito, tentei ser o mais suscinta possível mas o post terminou ficando grande.

20 coisas sobre mim