Durante minhas pesquisas sobre San Andrés, as indicações dos passeios estavam presentes em todos os sites e blogs que encontrei, vou começar pelo primeiro de nossos passeios, mostrarei tudo sobre Johnny Cay, uma ilha próxima a San Andrés e que é um dos imperdíveis passeios oferecidos por todas as agências de turismo da ilha.

Vi muitas fotos das praias, informações sobre refeições, horários, que claro me ajudaram muito, então resolvi acrescentar mais detalhes da estrutura com fotos, já que eu gosto de chegar nos lugares tendo uma ideia do que irei encontrar. Vou compartilhar com os futuros visitantes daquele paraíso.

A maioria dos balcões de turismo dos hotéis ou os agentes que ficam nas ruas oferecendo os passeios a todo mundo que passa, oferece Johnny Cay + Acuario, mas segui as dicas dos blogueiros que haviam ido recentemente (a lista desses blogs está no post com o planejamento dessa viagem) e optei por deixar um dia exclusivo para Johnny Cay. E foi realmente a melhor escolha.

Ainda não viu o planejamento detalhado dessa viagem? Entra aqui.

Johnny Cay fica a 10 minutos de lancha rápida de San Andrés. Contratamos o passeio no balcão de turismo do nosso hotel. Pagamos 15.000 COP = 5,60 U$ + 5.000 COP = 1,80 U$ da taxa para entrar na ilha (essa taxa pagamos na chegada à ilha).

A lancha foi nos buscar no hotel e por coincidência, além de nós, um casal de brasileiros que também estava no mesmo hotel embarcou e sabe de onde eles eram? Recife!

Saímos e logo depois paramos no deck da Porto Seguro, que é uma empresa de turismo que domina a área e que fica quase vizinha ao nosso hotel, lá a lancha foi totalmente ocupada. Todos de coletes, seguimos para nossa primeira aventura pelos mares caribenhos.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-lancha

Foi bem rápido, quando percebemos já tínhamos chegado.

Descemos da lancha e fomos conduzidos por um dos marinheiros de nossa lancha até umas pessoas uniformizadas. Era a elas que pagaríamos a taxa de entrada. Ao lado uma casinha de madeira que pelo que entendemos era a ‘administração’ da ilha.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura5

Feito isso, nosso guia/marinheiro nos conduziu até um dos bares que ficam à beira-mar. São vários, como são bem perto uns dos outros, não sei precisar quantos, mas pelo menos uns 10.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura3

Chegando lá, ele nos deu todas as informações sobre como seria nossa estada em Johnny Cay:

1 – Qualquer coisa que precisássemos poderíamos procurá-lo naquele bar;

2 – Tínhamos que escolher nosso almoço e definirmos um horário, as opções eram pollo – frango ou pescado = peixe + arroz de coco, patacon = banana da terra frita com uma massa + salada crua. Mas não éramos obrigados a ficar naquele bar, porém os outros eram exatamente iguais, as opções e preços idem pois trata-se de uma ‘cooperativa’;

3 – Poderíamos alugar guarda-sóis + espreguiçadeiras por 25.000 COP = 9,30 U$;

4 – Nos  orientou que seria legal darmos uma volta na ilha e que seguindo para o lado esquerdo teríamos as melhores fotos;

5 – Nos mostrou onde ficava o banheiro;

Seguimos então para nossa volta pela ilha. Fomos pelo meio até chegarmos ao outro lado. E fomos vendo o que tinha…

Passamos pelo banheiro…

Tudo-sobre-Johnny-Cay-banheiro

Chegamos ao outro lado. Lá tem muitas pedras, não é ideal para banho mas o visual é lindo.

Tduo-sobre-Johnny-Cay-praia1

Tudo-sobre-Johnny-Cay-praia2

Voltamos e nos dirigimos para a praia. No caminho, vimos um pouco mais da estrutura da ilha.

Restaurantes/ bares do outro lado, lojinha de souvenirs, barraquinhas vendendo bebidas…

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura2

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura4

Chegando à beira-mar, não ficamos exatamente em frente ao bar de nosso guia. Fomos procurando um lugar onde tivesse uma barraca desocupada. Encontramos uma um pouco mais pra frente e lá ficamos. O aluguel é pago na hora da chegada e não tem tempo limitado. Ficamos lá até a hora que marcamos para nosso almoço.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-praia3

Várias lixeiras espalhadas pelas areia e vimos que todo mundo colabora usando-as

Tudo-sobre-Johnny-Cay-barraca

Vejam como era legal nossa ‘tienda’. Tinha guarda-sol normal como dá pra ver na foto, mas escolhemos essa que era maior

Nos acomodamos e fomos logo dar um mergulho, o mar é convidativo demais para ficarmos apenas olhando, além de que o sol é muuuito forte, até pra nós que moramos no Nordeste do Brasil e estamos acostumados :).

Tudo-sobre-Johnny-Cay-vista-SA

Dá pra resistir gente? Do outro lado é San Andrés, não disse que era bem perto!

Tudo-sobre-Johnny-Cay-banho

O mar é bem calminho

O banho é uma delícia, a água bem refrescante mas tem se ter cuidado ao entrar porque fica logo mais fundo, não que nos cubra, mas basta um passo e a água já está na cintura.

Ficamos umas 2 horas entre nossa ‘cabana’ e o mar, eu tomei um piña colada tradicional e Ricardo foi de cerveja, depois eu o acompanhei. Pra mim, o lugar ideal para uma cerveja gelada é à beira-mar…

Tudo-sobre-Johnny-Cay-pina-colada

Tudo-sobre-Johnny-Cay-cervejas

Tudo que é pedido é pago na hora que recebemos. Pagamos 5.000 COP = 1,85 U$ por uma cerveja e 12.000 COP = 4,50 U$ pela piña colada. Estava deliciosa, eles colocam o conhaque na nossa frente, quem não quiser não tem problema, mas eu quis com tudo que eu tinha direito kkkk.

Fiz um videozinho para o Periscope e salvei (quando chegamos aqui percebi que só salvei alguns, e fiz um bocado :()

A praia foi enchendo à medida que as lanchas com os grupos que faziam o passeio conjugado foram chegando, a melhor opção realmente é ir apenas para Johnny Cay, a ilha estava super tranquila nas primeiras horas, depois foi enchendo, mas nada que fique muvuca, digo isso na areia, porque na hora do almoço, no nosso caso marcamos para 13:30h, os bares estavam bem cheios.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura6

Procuramos nosso guia, avisamos onde estaríamos sentados, pedimos coca-cola e ficamos esperando nosso almoço. Chegou em 10 minutos.

As mesas são bem grandes e com bancos únicos, as pessoas vão sentando lado a lado.

Escolhemos peixe e o prato é bem generoso. O difícil é comer sem derrubar nada porque vem bem cheio…comida simples mas bem saborosa. O peixe estava bem temperado, sequinho e o arroz de coco eu aprovei, já tinha comido um mais doce no dia anterior. Pagamos 30.000 COP = 11,10 U$ por pessoa com o refrigerante. O que não gostei, os talheres são de plástico, coisa que eu detesto… mas não tinha outra opção.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-almoco

Depois do almoço resolvemos passear mais um pouco e nos sentamos numa área da praia onde fica uma piscininha, é bem perto dos restaurantes mas longe de onde ficam as barracas com cadeiras, então tem pouca gente. Uma delícia pra descansar…

Tudo-sobre-Johnny-Cay-banho3

Tudo-sobre-Johnny-Cay-mar

Tudo-sobre-Johnny-Cay-banho2

Tudo-sobre-Johnny-Cay-nos

Nosso barco sairia às 15:30h, pediram que estivéssemos no bar 15 minutos antes. Na volta de nosso banho de mar, o restaurante estava bem mais tranquilo.

Tudo-sobre-Johnny-Cay-estrutura7

Procuramos nosso guia, ele nos levou até o local de embarque, que era o mesmo do desembarque e partimos de volta para San Andrés.

Foi um passeio delicioso, de volta ao hotel descansamos um pouco porque o sol nos deixou bem enfadados e reabastecemos as energias para curtirmos a noite.

Dicas para o passeio:

– Não deixe de levar as sapatilhas (aquelas que menciono no post geral sobre San Andrés);

– Leve protetor solar, e mesmo ficando embaixo de uma barraca, repasse a cada hora;

– Leve snorkel e máscara de mergulho, mesmo não tendo um lugar com muitos peixes como em outras ilhas, mergulhar lá é uma delícia, parece que estamos numa piscina;

– Contrate apenas o passeio para Johnny Cay, assim você aproveita a praia mais vazia e curte muito mais o banho de mar;

– Não deixe de alugar um guarda-sol ou barraca com cadeiras;

– Se não tiver hábito de levar sol, use camisa com proteção UV e chapéu/ boné;

– Não adianta pesquisar preços e opções de almoço em outros restaurantes, todos servem a mesma coisa e cobram o mesmo preço;

– Leve toalha;

Mais sobre essa viagem:

Veja aqui o planejamento detalhado dessa viagem
Como é voar com a LAN
GHL Capital, excelente opção de hotel para uma noite de conexão em Bogotá
6 motivos para ir a San Andrés
Review do GHL Hotel Sunrise em San Andrés

Ilha Johnny Cay em San Andrés

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.