Já faz um tempo que eu queria falar sobre a minha experiência no Airbnb mas nunca saiu. Resolvi fazer um post bem rápido falando sobre o site de aluguel de casas e apartamentos que para mim é uma maravilha.

Sou cliente do Airbnb desde 2012, e usei seus serviços pela primeira vez em 2013, quando fui morar um tempo em Portugal. A minha experiência foi muito boa, e voltei a usar o site este ano em uma temporada mais curta, de apenas um fim de semana, no Rio de Janeiro. Foi esta nova experiência que me fez voltar a querer escrever sobre o site. Mais uma vez fui surpreendida positivamente pelos serviços do Airbnb. Como as minhas experiências eram poucas, apenas duas vezes, conversei também com uma amiga que foi para o Rio comigo e que também já vinha se hospedando com o auxílio desta ferramenta há algum tempo. As experiências dela também eram positivas e foi o start para eu sair da inércia e finalmente escrever.

Segundo seu próprio site, o Airbnb foi fundado em agosto de 2008, na Califórnia/EUA. A proposta dele é ser um mercado comunitário para pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações ao redor do mundo. Eles já disponibilizam imóveis em mais de 190 países. Estão disponíveis apartamentos, casas, quartos por curto tempo ou por grandes temporadas. Você entra em contato diretamente com o proprietário e faz a reserva em poucos minutos. Hoje o serviço já está disponível em computador, celular ou tablet e é de fácil acesso.

O serviço é simples: você faz um cadastro, seleciona a cidade que quer visitar, informa o tipo de espaço que procura – se quarto, apartamento ou casas – e o período.

Pode-se também fazer a pesquisa a partir da média de preço. As opções aparecem e você seleciona a que melhor cumprir com o seu desejo. As reservas são feitas em contato direto com o locador – os locadores têm avaliações feitas pelos hóspedes e podemos lê-las antes de fechar a reserva.

É também solicitado que você avalie quando se hospedar e que seja avaliado por quem te hospedou. É dessa lógica que sobrevive o site. Esse sistema para mim vem dando certo. As pessoas que me receberam foram muito atenciosas, os apartamentos estavam realmente limpos e, em um dos casos, até abastecido (rs).

No apartamento que alugamos no Rio o senhor que nos recebeu era muito atencioso e tinha deixado frutas e outras coisas para tomarmos café da manhã. Sem falar que me deu carona e dicas de lugares.

Tinha um guia da cidade com as sugestões dele e da família sobre lugares para ir e onde comer. A casa tinha vida também, não tem a frieza de um hotel. Tinha cds e filmes, tinham fotos e objetos familiares. Me senti muito bem!

Acho que esse tipo de experiência, que já é comum em outros países, está começando a chegar ao Brasil com mais força por agora. O site oferece inclusive um estímulo com descontos para quem indicar amigos para se cadastrarem e mais desconto quando eles se hospedarem.

Ou seja, está na hora de começar a se cadastrar e chamar os amigos! O site é  interessante também para quem gosta de hospedar em casa ou vai viajar por um tempo e deixar o apartamento fechado.

Já existem inclusive sites, acho que ainda não é o caso do Airbnb de forma direta, mas que fazem a troca de casas por temporada. O que me parece muito legal também. 

É importante ficar claro que este não é um post publicitário, existem outros sites que oferecem o serviço, com uma rápida busca na internet achei outras três opções, contudo, como experiência, eu só posso falar do que usei. 

Alugue temporada
Go house
Temporada livre

Além desses sites acima, Cynara já alugou apartamento em New York usando o Tripadvisor, veja aqui um passo-a-passo de como alugar.

Mais sobre o assunto no blog Foco no Mundo, no post Minhas experiências com hospedagem pelo Airbnb, Débora dá mais dicas.

Ah e quando vocês se hospedarem, não deixem de vir aqui e compartilhar a experiência com a gente. E se tiverem dicas de outros sites que também deram certo, mandem dicas!

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Real Seguros; Alugar seu carro com a RentalCars; Comprar seu chip pré-pago para nos EUA na Travel Mobile