Finalmente conseguimos ir ao Bistrot Bagatelle em São Paulo, na viagem anterior não reservamos mesa e chegamos lá num sábado à noite pouco antes das 21h, a espera era de pelo menos 1:30h, sem chance…. Mas dessa vez reservei com quase 3 semanas de antecedência.

Fachada do Bistrot Bagatelle em São Paulo

Por coincidência, minha cunhada estaria em Sampa com umas amigas e seus maridos, para essa noite éramos um grupo de 10 pessoas. Fiz a reserva por email e assim que recebi confirmação.

Vi que ficaríamos em mesas separadas, respondi perguntando se haveria a possibilidade de ficarmos em mesas vizinhas já que éramos um grupo. A resposta foi ” sim”, acomodamos em mesas próximas”.

Bagatelle-emails

Emails que trocamos

E eis a surpresa quando chegamos, realmente as mesas eram próximas, mas eram 2 mesas redondas, uma com 4 lugares e outra com 6. Falamos com a recepcionista, que por sinal era muito antipática, e ela nos disse que não tinha o que fazer, que aquelas eram nossas mesas.

Ricardo, eu, Camila e Nico chegamos antes do resto do grupo. Falamos com um garçom e ele disse que não poderia juntar as mesas, primeiro porque era norma da casa e segundo porque naquele lugar que estávamos era passagem deles e juntando atrapalharia o serviço.

Chegou um outro garçom, falei pra ele sobre minha solicitação por email e ele disse “não interessa o que estava escrito no email, aqui não juntamos as mesas”. Achei de uma grosseria tremenda. Resolvemos nos sentar e esperar o pessoal chegar.

Chegaram e não tinha jeito, não iriam juntar as mesas, todos sentaram e uma das amigas de minha cunhada conhecia uma prima do dono do restaurante. Liga pra cá, liga pra lá, e depois de mais de 1 hora de termos chegado vem um rapaz, que se não me engano chama-se Rodrigo e disse que ele que havia respondido meus emails e que em momento algum havia dito que ficaríamos juntos…

Nesse disse me disse ele falou que quando as portas fossem fechadas, coisa que acontece lá pra meia-noite que é quando começa uma balada, poderíamos juntar as mesas.

Sem outra opção, nos sentamos e ficamos separados até ele ir às nossas mesas e nos avisar que a partir daquele momento estaríamos autorizados a ficarmos juntos.

Com isso perdi o pique pra registrar tudo, não fotografei o restaurante quando chegamos, e como demoramos e fazer os pedidos, as fotos que tirei foram sem capricho, não vou mentir :(, mas dá pra ter uma ideia de como foi nossa noite.

Bistrot Bagatelle mesas

À esquerda quando estávamos em mesas separadas e depois de juntarmos

Vejam a distância das mesas, impossível conversar com quem estava na mesa ao lado.

Pedimos uns aperitivos e só fizemos nossos pedidos para o jantar quando estávamos todos juntos.

Bom, contratempos passados, fomos curtir a noite. O Bagatelle é muito bom, o ambiente é bem decorado, muita gente bonita, bom serviço (sem considerar a atenção sobre nosso problema com as mesas claro).

Como comentei, pedimos alguns aperitivos enquanto uns tomavam vinho, outros whisky e outros coquetéis.

Vamos aos pedidos:

Em nossa mesa pedimos uma Terrine de Foie Gras (Terrine de Foie Gras, purê de pera e baunilha com torradas de brioche), fotografei mas estava bem escurinho, aparece bem discretamente numa foto que na verdade tirei da taça de vinho :(.

Depois experimentamos o Ceviche aux Fruits de Mer (peixe branco, polvo e vieira, marinados com yuzu, acompanha crocante de batata roxa) e o Assiette de Charcuterie (jamón serrano, lombo, chorizo, salame ibérico, pâté de campagne caseiro, dijon em grãos e cornichons).

Cheviche aux Fruits de Mer do Bistrot Bagatelle

Ceviche aux Fruits de Mer

Bistrot Bagatelle Assiette de Charcuterie

Assiette de Charcuterie

Outro pedido foi Tarte à la Truffe (massa crocante, crème fraîche trufado e um toque defumado).

Bistrot Bagatelle pizza

Quando chegaram os pratos principais, vi que foram 4 diferentes, 2 foram pedidos por mais de 1 pessoa.

Foram:

Filet Mignon Béarmaise (medalhão de filet mignon, espinafre sauté, batata frita e molho Béarbnaise).

Bistrot Bagatelle Filet Mignon

Filet de Saumon Grillé (salmão grelhado, sauté de pupunha, aspargos e molho hollandaise).

Bistrot Bagatelle Saumon

Gnocchi à Parisiense. (gnocchi caseiro ao molho de trufa negra).

Bistrot Bagatelle Gnocchi

Cabillaud Aux Airs de Provence (bacalhau em crosta de ervas, piperade, gratin de mandioquinha e sauté d’Olive.

Bagatelle-Cabillaud

A carta de vinhos é bem variada, tem para todos os gostos e bolsos.

Não pedimos sobremesa, como demoramos a fazer os pedidos do jantar por causa da questão das mesas, terminamos de jantar e fomos curtir a noite.

A proposta é bem interessante, as portas e cortinas são fechadas, o DJ começa com tudo, todos ficam em pé e dançam muuuito. Os garçons sobem nas mesas, é muito divertido. Dançamos bastante. A chateação da chegada foi esquecida e com certeza voltaremos.

Bagatelle-salão

Já ia esquecendo de comentar sobre o banheiro, na verdade é ‘normal’ mas o hall de entrada chama atenção, tem uma banheira cheia de pérolas, a iluminação faz toda a diferença e dá um ar todo especial. Adorei. Assim como o lustre no teto da escada de acesso.

Bagatelle-banheira

Bagatelle-lustre

Como viram, não coloquei os preços dos pratos como costumo fazer, não precisa repetir o porquê. Sei que a conta deu R$ 1.700,00. Houve alteração em nosso grupo, éramos 11 pessoas, outra amiga de minha cunhada juntou-se a nós de última hora, dá pra tirar a média por pessoa certo?

A comida é deliciosa, o ambiente super agradável, pena que não tivemos sorte com o atendimento, pelo menos foi essa minha impressão.

Indo a São Paulo novamente queremos voltar ao Bistrot Bagatelle, e aí sim, registrar tudo com mais calma e mais capricho e sair de lá com uma opinião definida.

As fotos não ficaram boas mas dá pra ter ideia de como é o espaço e os pratos, com a tentativa de negociação com relação às mesas, acabei clicando às pressas.

Mais dicas gastronômicas em São Paulo:

Uma noite no Vianna Bar em São Paulo
Baccio di Latte – sorveteria show em São Paulo
Butantan Food Park em São Paulo
Restaurante na Liberdade em São Paulo: Momo Lamen é nossa dica
Padaria Bella Paulista: 24 horas de comida boa em São Paulo
Casa Mathilde – Doçaria portuguesa em São Paulo
Madeleine Jazz Bar em São Paulo

Para mais reviews de restaurantes, clica nesse banner :).

banner-restaurantes

Review do Bistrot Bagatelle em São Paulo