Recebi a missão de não só planejar, mas decidir os destinos e reservar tudo para uma viagem de 20 dias na Europa. Os passageiros: meu pai e a mulher dele. Alguns detalhes me deixaram apreensiva, apesar de ter gostado do desafio e da confiança depositada em mim.

Ele tem 68 anos, só viajou pra Europa em excursão, nunca dirigiu por lá, não fala inglês (mas estudou italiano), é cardiopata, não tem muita afinidade com a tecnologia como passar e receber emails, SMS e afins e é super impaciente kkkkk!

Sem roteiro em vista, apenas pediu pra passar por Roma e Florença (cidades que ele já conhecia mas gostaria de voltar) e conhecer parte da Toscana de carro, o resto eu decidiria. Ah, outro detalhe, não estipulou limite de custos mas queria uma viagem legal gastando o mínimo necessário….

⇒ Leia também Florença: 10 coisas para ver e rever na capital da Toscana

Fui pra Garanhuns nas férias de julho, onde ele mora, vimos umas datas possíveis, quantidade de dias e comecei as pesquisas das passagens. Na mesma semana comprei as passagens na Condor com saída direto de Recife e retorno idem, o preço estava excelente, porém o destino de chegada e partida era Frankfurt. Imprimi um mapa e comecei a traçar o roteiro.

Como eu já havia feito 2 viagens pela Toscana de carro e minha irmã fez uma, conversamos, juntamos nossas informações e fechei o roteiro da região. Vimos onde seria interessante ele dormir ou fazer bate-volta.

Roma e Florença também eram conhecidas e foi bem fácil. Comecei vendo os hotéis que já conhecíamos, cheguei a reservar em Milão mas depois cancelei porque encontrei oferta melhor, no final não consegui nenhum que já conhecia.

⇒ Leia também Milão: o que ver 1 dia pela cidade

Fui vendo o custo x benefício e principalmente a localização, que era uma grande preocupação minha. Queria hotéis que tivessem metrô ou ônibus próximos e nas cidades onde eles estariam de carro que houvesse estacionamento.

O processo todo durou 2 meses contando do dia que comprei as passagens até o dia da última reserva de hotel. Ele me entregou um cartão de crédito internacional pra facilitar, à medida que eu ia fechando avisava o que seria pago na próxima fatura ou apenas no checkout pra ele ir organizando as finanças.

Organizei as viagens internas todas de trem e o período que ficariam de carro alugado. Recebi todos os vouchers e comprovantes de reservas por email. Pra facilitar esse processo e não misturar com os 1.500 emails que recebo diariamente kkkk, criei uma conta pra ele e o controle ficou tranquilo.

⇒ Leia também 11 motivos para viajar de trem pela Europa

Estava tudo correndo numa boa. Ele viajaria no final de setembro, mas aí surgiu minha viagem surpresa pra Las Vegas no final de setembro e…. no dia do embarque dele eu estaria viajando. Isso me tirou o sossego, na programação várias viagens de trem com troca no meio do caminho, enfim, eu estava muito apreensiva porque estava em contato com ele durante as reservas mas não iríamos ter oportunidade de nos encontrar pra que eu passasse tudo detalhado, combinamos que eu iria repassar tudo pra minha tia que iria explicar tudo pra ele. Perdi o sono na véspera de minha viagem!

Mas ele viajou, deu tudo certo, adorou umas coisas, gostou de outras, reclamou de umas outras kkk, mas no final das contas o saldo foi positivo e ele quer fazer outras viagens. Acho que meu empenho foi bem sucedido :).

Vou colocar o roteiro com hotéis, quantidade de dias em cada lugar, como chegaram e saíram de cada cidade e os valores das passagens e hospedagens. Achei que ficou bem redondo.

Levei com consideração a idade dele e a forma mais tranquila de locomoção entre as cidades. No final ficaram os 2 últimos dias e Frankfurt já que iriam voltar por lá, achei melhor estarem num ritmo menos acelerado. O roteiro de cada dia eu não fiz, deixei por conta deles.

E agora o roteiro:

27 SET – Recife/ Frankfurt (voo Condor) – U$ 1.704.90

28/29 SET  – Frankfurt –  Carlton Hotel 59 euros a diária

29 SET – Trem de Frankfurt pra Heidelberg – Pela DB Bahn  37 euros as 2 passagens (50 minutos de viagem)

29/30 SET – Heidelberg – Ibis – 69 euros a diária

30 SET – Trem de Heidelberg pra Milão – Pela DB Bahn 154 euros as 2 passagens (contando com as trocas de trens, quase 7 horas de viagem, mas compensou pela diferença de preço se fossem de avião)

30/03 OUT –  Milão –  Ramada Plaza – U$ 309,90 as 3 diárias pelo Priceline

Como é uma cidade grande, comprei o tour de 48 horas nos ônibus turísticos  na  City Signseeing, 50 euros os 2 passageiros

03 OUT – Trem de Milão pra Roma – Pela Trenitalia  78 euros as 2 passagens (2:50h de viagem)

03/06 OUT – Roma – apartamento alugado pelo Airbnb 146 euros as 3 diárias já com taxas

Como é uma cidade grande, comprei o tour de 48 horas nos ônibus turísticos na  City Signseeing, 50 euros os 2 passageiros

06 OUT – Montepulciano – começa o aluguel do carro que custou U$ 357,65  pela Rentalcars com GPS, pegando dia 06 em Roma e devolvendo dia 14 em Verona – Hotel Panoramic  45 euros a diária. Saíram de Roma, passaram por Montalcino e seguiram pra Montepulciano.

07/08 OUT – Siena – Albergo Cannon d’Oro  63 euros a diária

08/09 OUT – San Gemignano – Donna Nobile  65 euros a diária

⇒ Leia também Algumas horas em San Gimignano na Toscana

09/12 OUT – Florença – B&B Il Mulo  168 euros as 3 diárias

12/13 OUT – Bologna – Mercure Central direto no site ACCOR Hotéis  67,90 euros a diária

13/14 OUT – Verona –   B&B Cittadella (entregar o carro no dia que chegar) 75 euros a diária

14 OUT – Trem de Verona pra Innsbruck – Pela Obb  58 euros as 2 passagens (2:30h de viagem)

14/16 OUT – Innsbruck – Pension Stoi   144 euros as 2 diárias

16 OUT – Trem de Innsbruck pra Frankfurt – Pela Obb 78 euros as 2 passagens

16/18 OUT – Frankfurt – Carlton Hotel – 118 euros as 2 diárias

18 OUT – Retorno para Recife

Durante esse planejamento reservei o hotel de Milão usando o Priceline que nunca havia usado e aluguei o apartamento de Roma pelo Airbnb que também foi novidade pra mim. Nessas cidades as tarifas estavam altíssimas então procurei outros caminhos.

Fiquei um pouco tensa mas li muito antes de fechar os 2 e resolvi tentar e deu tudo certo. Com certeza usarei em outras oportunidades. O carro foi pela Rentalcars  que foi mais uma vez perfeita.

Dá pra ter uma boa ideia de quanto ele gastou nessa viagem, não entrei nos detalhes das refeições, passeios e ingressos, mas o geral tá aqui. Foram gastos em dólares U$ 2.372,45 e em euros 1.524,90. Fazendo uma conversão considerando 1 euro = 1,3676 dólar, dariam U$ 2.084,45, assim no total U$ 4.557,30.

Assim, foram 20 dias na Europa, 3 países e 12 cidades por menos de U$ 5.000!

E aí, vai se animar pra fazer uma?

Booking.com