Por Mariana Martins

Atendendo a pedidos , hoje meu post é sobre a capital Colombiana e resolvi fazer desse post um mini guia de Bogotá. Fui em 2010 para um congresso. Uma passagem bem mais rápida do que a cidade merece e por isso sei que vou voltar. Uma semana depois que cheguei de Bogotá, Cynara veio aqui em casa. Eu ainda estava encantada e não parava de falar da cidade. Ela ficou com muita vontade de ir, que eu sei. Por isso, dedico esse post à minha cunhada!

Eu, como a grande maioria dos brasileiros, não fazia ideia da grandiosidade da cidade. Nunca a tinha  incluído nos meus roteiros e ainda tinha aquela velha e preconceituosa sensação de que tudo na Colômbia era muito perigoso. A mídia brasileira contribui muito para isso. A favor da Colômbia eu tinha apenas o amor por Gabriel García Márques, meu escritor favorito. Mas, congresso é congresso e foi  com eles que eu conheci boa parte do Brasil e da América Latina. Então, vamos a Bogotá.

Para quem não sabe, é a quarta maior cidade da América Latina, ficando atrás só de São Paulo, Buenos Aires e Rio de Janeiro. Tem o maior free shopping da região, ao menos tinha em 2010 (outro maravilhoso é o do Uruguai, mas foi inaugurado depois de 2010, não sei se é maior ou menor – dedicarei um post ao Uruguai depois).

Hospedagem

Fiquei no centro da cidade, perto da Universidade onde acontecia o encontro. A minha opção em congressos é sempre o Ibis, que tem um padrão de qualidade que atende sempre às minhas necessidade: um hotel LIMPO para dormir.  E dessa vez ainda tive sorte. O Ibis Museo (tem mais de um Ibis em Bogotá) tinha acabado de ser inaugurado, estava novinho em folha e lindinho.

Ele se chama Ibis Museo porque fica em frente ao Museo Nacional (vejam as fotos do Ibis Museo). Fica no centro da cidade e como todo centro da cidade à noite não é muito tranquilo de passear sozinha, mas nada de absurdo também. Bogotá é uma metrópole, e como outra qualquer e requer cuidados.

A Av. que fica na frente do hotel, assim como o Eixão de Brasília (lembram do post) fica fechada aos domingos. Assim como em Brasília as famílias ocupam o espaço público. O que é mais engraçado são umas bandinhas de policiais vestidos de ursos e outros bonecos, tocando em plena avenida. Bogotá é sim um pouco militarizada. A gente vê guardas pelas ruas o tempo todo. Mas, com eu falei, não é necessariamente perigosa.

Museus

Bogotá é a cidade dos museus. Se não me engano, a cidade  da América Latina que tem mais museus. São 58 museus, 62 galerias de arte, 45 teatros, mais de 40 salas de cinema, 161 monumentos nacionais, 75 grandes parques esportivos e mecânicos, 44 lojas de artesanatos, 28 igrejas de interesse turístico. E acreditem, sempre que você for ao museu vai encontrar turmas de escolas e famílias colombianas inteiras indo ao museu juntos. Programa de família! Achei sensacional.

Museo del Oro

Museo del Oro

Não consegui ir em muitos museus  porque, como vocês já sabem, eu estava no congresso, né! Mas fui ao nacional, que ficava na frente do meu hotel, realmente muito legal, fui no Museo del Oro, lindo de viver, no Museo Casa Botero, imperdível.  Fui também ao Memorial García Marques, é lindo demais. E para quem é fã do Gabo, é obrigatório. Muitos desses museus são próximos uns dos outros e vale a pena ir andando. O Museo Casa de Botero e o Memorial de Gabriel Garcia Marquez, por exemplo, ficam perto do centro histórico. Vale a pena separar um dia todo para fazer esses passeios.

Ruas de Bogotá

Ruas de Bogotá

 Praças

A praça Bolívar fica no centro histórico de Bogotá perto dos museus que falei. Nessa praça tem as sedes dos poderes do Estado. Prédios lindos demais. Ao redor da praça tem um centro de informações turísticas ligado à prefeitura da cidade. De tempo em tempo, acho que algo em torno de meia hora ou 15min, sai um guia turístico com um grupo apresentando toda a região. Se não me engano, é gratuito e vale muito, mas muito a pena mesmo. Tem a sede do governo, residências oficiais, museus, prédios históricos, bibliotecas… O centro de Bogotá é lindo e muito rico de história.

Catedral

Catedral

Tem uma Plaza de Toros linda, mas só consegui ver de fora e do mirante da cidade porque estava fechada quando fui. Fica perto do Ibis Museo. Estavam organizando a arena para um jogo de tênis, já que as touradas estavam proibidas no país.

Plaza Simon Bolivar

Plaza Simon Bolivar

 

Gastronomia e bebida

Lembro de ter pago muito barato por um jantar maravilhoso e lembro de beber muitas cervejas artesanais colombianas. O melhor lugar para ir à noite é a Zona Rosa. Muitos bares, muitos restaurantes, uma comida maravilhosa.

Cervejarias Especiais

Cervejarias Especiais

Mas é bom também comer coisas típicas. Sempre divido as minhas viagens da seguinte forma: no  almoço, visto que estamos na rua, fazendo visitas, conhecendo lugares, opto por comer num lugar no centro da cidade, comer o que geralmente comem as pessoas daquela cidade no seu dia a dia, conhecer mesmo o que há de mais comum. Paro num pé sujo limpinho e como. À noite, escolho um lugar legal. Dessa forma conheço muito mais da cidade.  Se quiser um lugar que misture comida, bebida e alegria, vá no Andrés Carne de Rés, um tipo de baladinha para casal.

Na parte histórica da cidade, no bairro da Candelária, dá para fazer um bom almoço típico e, lógico, comer a sobremesa nas docerias. Bogotá tem doces maravilhosos também. No centro da cidade vocês vão ver as casas de doces com vitrines de enlouquecer.

Café

Já que falei de comida, vou falar da minha paixão! Sou louca, apaixonada, vidrada em cafés e não há café melhor no mundo do que o café colombiano. Logo, a minha dica é: almoce em um lugar, coma a sobremesa em outro e tome seu café no Juan Valdez. Coma cafés em várias receitas, tome-os a todo momento. Aproveite a terra do café saboreando todo tipo em toda a esquina! Essa é a dica mais valiosa.

Sempre com Café na mão -Equipe da UnB no Congresso em Bogotá

Sempre com Café na mão -Equipe da UnB no Congresso em Bogotá

 

O Morro de Monsserrate

É um dos passeios imperdíveis. Tem uma catedral lindíssima, você sobre num bondinho, tem lojinhas de artesanato, lanche e o melhor: a vista belíssima da cidade. Eu não tinha dito, mas Bogotá fica entre dois vales, e por isso, a cidade tem uma temperatura bem baixa durante todo o ano. À noite, pelo que me disseram, sempre faz frio. Quando fui estava fazendo frio o tempo todo!

Tem também um restaurante bem chiquinho lá no morro, mas não fomos a ele. Quem for por lá perto da hora do almoço, sugiro fazer uma busca na internet para ver se vale a pena a parada lá para refeição.

Acho que o passeio no Monsserrate vale uma tarde toda ou uma manhã toda, se você acordar cedo.

Não fui, mas vale a pena ir:

Edifício Colpatria

Eu não fui, mas quem foi falou que vale a pena. É um mirante da cidade.

Catedral de Sal

Também não deu tempo de ir a Catedral de Sal. Mas, os amigos que puderam dar uma fugida do congresso a mais que eu foram e adoraram. A catedral não fica em Bogotá, fica perto e sei que têm muitos passeios que levam você até lá. Uma boa dica é sempre pedir uma sugestão na recepção do hotel.

San Andrés e Cartagena de Indias

Precisa dizer apenas que é o mar do Caribe. Uma amiga ficou na Colômbia de férias depois do congresso e foi para praia. Quem tiver mais alguns dias para curtir a Colômbia, vale muito a pena ir às lindas praias.

Atualizando

Depois de uma viagem, Cynara fez vários posts sobre San Andrés.

Shoppings

Só fui a um shopping em Bogotá, que me lembre. Não sou muito de compras quando viajo e ainda mais quando é congresso, né. Mas os shoppings lá são bem bonitos. Os taxistas sempre falavam de lojas de roupas de marcas conhecidas por preços bem melhores que os do Brasil. Fui a um shopping à céu aberto, que era realmente bem bonito. Muitas lojas ao redor do shopping também, lojas de cosméticos, perfumaria, tudo com preços um pouco melhores que no Brasil. Mas não tenho muitas dicas para dar nesse sentido não. Acho que para quem gosta de comprar, vale uma busca na internet porque lembro de muitos comentários favoráveis. Quando voltar lá, vou me aventurar mais nessa área. Se alguém for antes, mande as dicas.

Viram porque chamei de mini guia de Bogotá? Um pouco de cada lugar que fui e ainda os que não fui e fiquei com vontade de ir :).

Ah, não falei que minha cunhada tinha ficado muito empolgada com a Colômbia? Ela passou uma semana por lá e escreveu mais sobre Bogotá.

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Real SegurosAlugar seu carro com a RentalCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e  Travel Mobile