Como foi nosso dia em San Gimignano na Toscana, cidade que nos encantou e quando voltamos à Itália decidimos que iríamos desvendar a região em outra viagemtínhamos ido uma vez mas ainda faltava muita coisa para conhecer.

Pegamos o carro em Veneza e fomos para Florença. De lá seguimos para Siena, San Gimignano, Lucca, Bologna e terminamos em Milão.

San Gimignano é uma cidadezinha pequena, uma vila na verdade declarada patrimônio arquitetônico mundial pela Unesco. O lugar é circundado por uma muralha e tem 14 torres de variadas alturas datadas dos sécs. XI e XIII. No início foram construídas 72 torres como forma de demostrar poder das famílias, porém com as batalhas restaram apenas 14. Entramos pela Porta de San Matteo, logo na chegada já sentimos a atmosfera feudal que reina naquela província de Florença.

Por sorte não estava fazendo frio, pelo contrário, era um gostoso dia de sol com vento fresco. Fomos caminhando pela rua principal, dos 2 lados estão várias lojas vendendo louças típicas muito bonitas e não são caras, porém as peças que mais gostei eram muito grandes, impossível de levar já que ainda tínhamos um longo caminho pela frente, uma pena, mas trouxe uma lembrança ‘pequena’.

San-Gimignano-pratos

San-Gimignano-ruas-eu

Caminhamos até chegarmos a Piazza della Cisterna, é uma praça que tem um poço bem no meio, como o nome já sugere. Vimos que é o centro da cidade, é lá que tudo acontece e por onde se vê mais gente passando, além do comércio central.

San-Gimignano-nos-praca

San-Gimignano-poco

Como chegamos no começo da manhã, não tinha muita gente nas ruas, estava ótimo para caminhar e tirar fotos, colocávamos o tripé no meio da praça sem nenhum constrangimento.

Fomos procurar o Duomo, que como toda cidade italiana tem a sua, essa não poderia ser diferente e claro sempre tem obras de arte encantadoras. Encontramos a Colegiada, principal igreja da cidade dedicada a Santa Maria Assunta, fica na Piazza del Duomo. Perdeu o status de catedral (Duomo) desde que San Gimignano deixou de ter um bispo passando a ser chamada de Colegiada.

Seus afrescos foram encomendados após a grande peste que devastou a cidade em 1464. O principal deles é o de São Sebastião de Benozzo Gozzoli.

San-Gimignano-praca2

Aquela escada ali atrás é da Colegiada

San-Gimignano-igreja1

Na entrada da Colegiada.

Visitamos a igreja mas não era permitido tirar fotos. Fomos andando para o outro lado da muralha, vimos pousadas, albergues, hotéis, tudo pequeno mas com um ar aconchegante. As lojinhas sempre dos 2 lados das ruas.

As pessoas começaram a aparecer, muitos idosos que acreditamos que eram moradores e turistas sempre andando encantados, olhando para cima para sentir a imponência das torres.

Seguimos em frente até a próxima porta por onde saímos e tivemos um pouco da vista dos campos da Toscana.

San-Gimignano-ruas San-Gimignano-vista-fora

Voltamos pela mesma porta por onde havíamos saído das muralhas. Paramos na Piazza della Cisterna e não poderíamos deixar de experimentar o tão famoso sorvete do local. Fomos à Dondoli,  pedimos nossos sorvetes e a fama condiz com a realidade, o sorvete é simplesmente divino, a textura e os sabores deliciosos. O difícil é escolher entre tantas opções.

San-Gimignano-sorvete

Após uma deliciosa caminhada de 2 horas pelas ruelas desse lugar encantador e cheio de história para contar, compramos um Chianti com presunto cru para comermos pela estrada, mas o vinho só abrimos em Milão :). Atravessamos a Porta de San Matteo a caminho do estacionamento onde havíamos deixado nosso carro e saímos no sentido de Lucca.

⇒ Confia também as sugestões de Márcia do blog Mulher casada viaja no post Bate-voltas as partir de Florença ou Siena, ela mostra várias opções partindo dessas cidades.

San Gimignano é daquelas cidades que não precisam de muito tempo para conhecer, mas que quando saímos dela pensamos que deveríamos ter ficado mais. O clima de interior e o visual são encantadores, nosso desejo era passarmos o dia todo mas vimos que não teríamos o que fazer, nossa dica para quem pretende ir é chegar no começo da tarde, pernoitar e seguir viagem no outro dia pela manhã, esse pra nós seria o melhor roteiro por lá. Para salvar no Pinterest. San Gimignano em 1 dia