banner

Intercâmbio de férias: planejamento detalhado

É muito comum realizarmos alguns de nossos sonhos através de nossos filhos certo? Na minha juventude não tive tempo de pensar em fazer um intercâmbio de férias, como já contei no post com 20 coisas sobre mim, casei aos 14 anos, a grande maioria dos sonhos daquela época foi por água abaixo e outros que ainda não haviam começado a serem idealizados ficaram muito bem guardados…e esse era um deles.

Mas como a fila anda, aqui estou eu organizando um intercâmbio de férias para meu filho do meio. Ele está com 16 anos e fará um curso de inglês nos Estados Unidos durante as férias do mês de julho.

E como já ouvi várias perguntas quando toco no assunto com alguém, resolvi registrar todo o planejamento dessa viagem dele (e que será minha também porque irei buscá-lo :)). Vou listar todos os passos necessários para organizar uma viagem desse tipo.

1 – Por que com essa idade?

José Ricardo acabou de receber o First Certificate in English – FCE que é um certificado que comprova o nível avançado de inglês. É aceito no mundo todo e é o primeiro passo para comprovar a fluência no idioma.

intercambio-jr

Esse é José Ricardo, um dos meus tesouros 🙂

Ele tem intenção de fazer graduação no exterior, ainda não sabe exatamente onde, e como o vestibular será no próximo ano, não terá tempo para os estudos do idioma, pensamos em aproveitar o mês de férias do meio do ano para ele aprofundar ainda mais seu nível de inglês.

2 – Como começou o processo de pesquisa

Pesquisei na internet algumas agências que prestam o serviço, enviei emails para umas e fui visitar algumas pessoalmente aqui em Recife.

3 – Onde

Quando começamos a pensar no intercâmbio, não tínhamos em mente nenhum país, muito menos cidade. Começamos pesquisando com as agências e escolas as possibilidades disponíveis para analisarmos cada uma.

Inicialmente estávamos com o pensamento direcionado para um lugar onde houvesse poucos brasileiros, mas durante as conversas com todas as empresas, vimos que há muitos espalhados pelo mundo todo.

A informação que tivemos foi que o ‘sucesso’ do intercâmbio dependeria principalmente do comportamento de nosso filho. E nesse quesito ficamos super tranquilos porque ele é muito responsável, temos certeza que irá focado e caso encontre brasileiros pela escola, não irá falar em português.

4 – Agências/ escolas que entramos em contato

Dreams Intercâmbios – Indicação do Britanic, escola de inglês que nosso filho estudou.

EF Education First – Já tínhamos ouvido falar sobre ela.

STB Student Travel Bureau – A mais conhecida por nós, já contratamos serviços com ela, não de intercâmbio.

CI Intercâmbio e Viagem – Recebemos emails dela com anúncios de cursos.

Live Language – Meu primo fez um curso na Escócia nessa escola.

5 – Como foi o contato com as empresas

Dreams Intercâmbios – Excelente atendimento, loja física aqui em Recife e muitas opções para a faixa etária dele. Nos ofereceu 4 opções de cidades. As informações foram passadas com muita clareza.

EF Education First – Já teve loja física aqui mas agora atende de Fortaleza via email, telefone e WhatsApp. Nos ofereceu 3 opções de cidades mas achamos as informações muito superficiais.

STB Student Travel Bureau – Loja física aqui em Recife, fomos muito bem atendidos. Nos ofereceu 3 opções de destinos. Informações claras e objetivas.

CI Intercâmbio e Viagem – Enviamos solicitação de orçamento por email mas não recebemos retorno.

Live Language – Enviamos solicitação de orçamento por email mas não recebemos retorno. Meu primo fez todo o contato através do email mas não conseguimos contato algum.

6 – A escolha do destino

intercambio-escola

Foto tirada do folder da escola

Tínhamos em mãos propostas de 3 empresas pra cursos nas cidades de: Boston, Dublin, MaltaSeattle, New York, Londres, Toronto, Edinburgh e Washington DC.

Sentamos com o maior interessado no intercâmbio, nosso filho, e dentro das ofertas, ele ficou muito balançado entre Toronto e New York.

E o escolhido foi New York. Ele já conhece a cidade, a escola oferecida funciona em Manhattan e no  Queens. Em uma viagem em família que fizemos pra lá, ficamos num apartamento alugado no Queens, José Ricardo adorou o bairro e disse na ocasião que se um dia morasse em New York seria lá. Quando ele viu a opção da escola, a dúvida entre Toronto e ela sumiu, mesmo ainda não conhecendo o Canadá ele optou por essa experiência e nós acatamos.

7 – Propostas recebidas

intercambio-marcas

Cada escola funciona de uma forma, algumas oferecem alojamento e outras hospedam os jovens em casas de família cadastradas. Em algumas as refeições estão incluídas, em outras apenas o café da manhã.

Segue um resumo dos orçamentos que recebemos, vou colocar os valores nas moedas locais e em reais com a conversão de quando recebemos que tiveram uma diferença de 2 dias de um pra outro. 

Dreams Intercâmbios

1 – Toronto (opção 1 – SGIC)

4 semanas (25 aulas semanais), casa de família com café da manhã e jantar em quarto individual.

Curso + acomodação – CAD 1.795,00 + CAD 120,88 de taxa administrativa = total CAD 1.915,88 = R$ 5.834,00. A matrícula estava sendo cortesia na ocasião.

Material didático – cortesia

2 – Toronto (opção 2 – ILAC)

4 semanas (30 lições semanais), casa de família com as 3 refeições em quarto individual.

Curso – CAD 1.088,00 + CAD 200,00 da matrícula + U$ 120,88 de taxa administrativa + CAD 1.000,00 + CAD 195,00 de taxa de acomodação = total CAD 2.603,88 = R$ 7.930,00.

É necessário visto canadense

3 – Boston – Stafford House

4 semanas (20 lições semanais), casa de família com café da manhã e jantar em quarto individual.

Curso – U$ 816,00 + U$ 150,00 da matrícula + U$ 87,04 de taxa administrativa + U$ 1.320,00 de acomodação + US 100,00 de taxa de acomodação = total U$ 2.473,04 = R$ 10.315,78.

Material didático – cortesia.

Não precisa de visto.

4 – New York – NYLC – New York Language Center

4 semanas (24 horas semanais), casa de família com café da manhã em quarto individual.

Curso – U$ 840,00 + U$ 95,00 da matrícula + U$ 86,84 de taxa administrativa + U$ 1.100,00 de acomodação + US 150,00 de taxa de acomodação + U$ 75,00 de material didático = total U$ 2.346,84 = R$ 9.853,16.

Visto de estudante para essa quantidade de aulas = R$ 1.300,00 aproximadamente pagos por fora.

5 – Londres – Delfin English School

4 semanas (20 horas semanais), casa de família com café da manhã e jantar em quarto individual.

Curso – £ 560,00 + £ 60,00 da matrícula + £ 60,87 de taxa administrativa + £ 900,00 de acomodação + £ 40,00 de taxa de acomodação = total £ 1.645,87 = R$ 9.710,79.

Material didático – £ 25,00.

Não precisa de visto.

EF Education First

As escolas são próprias, nesse caso, José Ricardo poderia ficar nos alojamentos da própria escola. Os quartos são triplos ou quádruplos.

1 – Malta

4 semanas  (26 aulas semanais incluindo 6 aulas no iLab).

Curso – U$ 1.980,00 + U$ 195,00 da matrícula + U$ 180,00 de taxa administrativa + U$ 380,00 refeição = total U$ 2.735,00 = R$ 11.377,00.

Material didático – é cobrado por fora, U$ 45,00.

Não precisa de visto.

2 – Washington DC

4 semanas (26 aulas semanais incluindo 6 aulas no iLab).

Curso – U$ 2.180,00 + U$ 195,00 da matrícula + U$ 180,00 de taxa administrativa + U$ 180,00 refeição = total U$ 2.735,00 = R$ 11.377,00.

Material didático – é cobrado por fora, U$ 45,00.

Não precisa de visto.

3 – Boston

4 semanas (32 aulas semanais incluindo 6 aulas no iLab).

Curso – U$ 2.205,00 + U$ 195,00 da matrícula + U$ 180,00 de taxa administrativa + U$ 135,00 refeição = total U$ 2.715,00 = R$ 11.294,00.

Material didático – é cobrado por fora, U$ 45,00.

Visto de estudante para essa quantidade de aulas = R$ 1.300,00 aproximadamente pagos por fora.

STB Student Travel Bureau

1 – Dublin – Emerald Cultural Institute

4 semanas/ casa de família (quarto individual)/ meia pensão de seg – sexta e completa nos finais de semana.

Curso – EUR 980,00 + EUR 70,00 da matrícula + EUR 740,00 de acomodação + EUR 65,00 de taxa de acomodação + EUR 70,00 do transfer do aeroporto – casa = total EUR 1.925,00 = R$ 8.940,55.

Material didático – é cobrado por fora, aproximadamente 35 libras por livro.

Não precisa de visto.

2 – Seattle – (opção 1) Kaplan International Colleges

4 semanas (20 lições semanais)/ casa de família (quarto individual)/ 14 refeições por semana.

Curso – U$ 1.215,00 + U$ 160,00 da matrícula + U$ 900,00 de acomodação + U$ 100,00 de taxa de acomodação + U$ 130,00  do transfer do aeroporto – casa = total U$ 2.505,00 = R$ 10.470,90.

Recebemos esse orçamento dia 17/02 e se fechássemos até dia 31/03 teríamos 25% de desconto no valor do curso.

Material didático – pode ser cobrado o valor de U$ 40 num depósito que pode ser devolvido no final do curso caso não haja danos no material.

Visto de turista para essa quantidade de aulas.

3 – Seattle – (opção 2) Kaplan International Colleges

4 semanas (28 + 7 lições semanais)/ casa de família (quarto individual)/ 14 refeições por semana. São 20 aulas de inglês + 8 aulas eletivas + 7 aulas self-study que são à escolha do aluno, mas geralmente são preparatórias para prova do certificado que no caso de José Ricardo ele já tem.

Curso – U$ 1.350,00 + U$ 160,00 da matrícula + U$ 900,00 de acomodação + U$ 100,00 de taxa de acomodação + U$ 130,00  do transfer do aeroporto – casa = total U$ 2.820,00 = R$ 11.787,60.

Recebemos esse orçamento dia 17/02 e se fechássemos até dia 31/03 teríamos 25% de desconto no valor do curso.

Material didático – pode ser cobrado o valor de U$ 40 num depósito que pode ser devolvido no final do curso caso não haja danos no material.

Visto de estudante para essa quantidade de aulas = R$ 1.300,00 aproximadamente pagos por fora.

4 – Edinburgh – Kaplan International Colleges

4 semanas (28 + 7 lições semanais)/ casa de família (quarto individual)/ 14 refeições por semana. São 20 aulas de inglês + 8 aulas eletivas + 7 aulas self-study que são à escolha do aluno, mas geralmente são preparatórias para prova do certificado que no caso de José Ricardo ele já tem.

Curso – GBR 840 + GRB 100 da matrícula + GRB 680 de acomodação + GRB 80 de taxa de acomodação + GRB 180  do transfer do aeroporto – casa = total GRB 1.880,00 = R$ 11.338,05.

Recebemos esse orçamento dia 17/02 e se fechássemos até dia 31/03 teríamos 25% de desconto no valor do curso.

Material didático – incluso.

Não precisa de visto.

⇒ Na Europa e Reino Unido não é necessário visto como já informei, mas nos Estados Unidos, no caso da carga horária semanal de aulas sendo maior que 18 horas, o país exige visto de estudante, o que gera um custo a mais mesmo pra quem já tem o visto de turista.
⇒ Algumas escolas usam o termo hora e outras lições, são diferentes, a hora como o nome já diz tem 60 minutos e as lições 50 minutos, fiquem atentos quando forem comparar as propostas que receberem.

8 – Curso escolhido

4 semanas (20 horas semanais) no NYLC – New York Language Center

9 – Condições de pagamento

Todas as empresas oferecem desconto para pagamento à vista e parcelamento. Pede-se uma entrada de 20% e o saldo pode ser parcelado no cartão de crédito sem juros até em 3x, com juros em mais parcelas (depende do cartão) e financiamento em até 24x com alguns bancos.

10 – Despesas adicionais

1 – Carta de apresentação da escola (i20)

Essa carta é enviada pela escola para darmos entrada aqui à solicitação do visto de estudante. O valor pago é referente ao SEDEX para envio = U$ 95 = R$ 390,00. Mesmo quem opte por um curso mais curto, essa carta é necessária para anexar à documentação para imigração.

Esse documento fica retido no consulado quando damos entrada na solicitação do visto de estudante. Quando recebemos o passaporte já com o visto, ele é devolvido.

2 – Visto de estudante

Em torno de R$ 1.300,00, estamos aguardando a chegada da carta da escola para vermos a cotação do dólar quando pagarmos o agendamento.

Pagamos R$ 712,96 pelo visto de estudante + R$ 592,00 pelo I-160. Total R$ 1.304,96.

3 – Taxa para agendamento do visto

A Dreams cobra R$ 100,00 pelo preenchimento do formulário de agendamento para solicitação do visto, ainda não resolvemos se iremos contratar ou se nós mesmos preencheremos.

Optamos por contratar esse serviço por nunca termos solicitado esse tipo de visto antes. Valeu muito a pena, recebemos os documentos impressos e fomos consultados sobre as datas de agendamento para biometria e entrevista. 

intercambio-documentos-2

Documentos para o visto e o passaporte já com ele. Carta de aceitação da escola que ele vai precisar levar.

4 – Passagens aéreas

São por fora, ainda não compramos, estamos aguardando por alguma promoção.

Resgatei a dia pela United Airlines, tínhamos pontos e fiz uma transação para chegarmos à quantidade necessária.

Como funciona isso? Eu tinha pouco mais de 25.000 pontos e Ricardo também, mas a passagem ‘custava’ 30.000. Eu transferi 2.500 para a conta de Ricardo, pagamos R$ 199,00 e resgatei a passagem para nosso filho. Pagamos R$ 196,80 de taxas. Total R$ 395,80.

Na semana do embarque comprei a passagem de volta. Fiquei monitorando as cias que temos programa de fidelidade e milhas suficientes mas estavam pedindo um valor muito alto, fizemos as contas e era melhor comprarmos a passagem mesmo. 

Ele voltará pela Azul, sairá de New York no meio da tarde num voo com a Jet Blue, fará uma conexão em Fort Lauderdale onde pegará um avião da Azul, segue para São Paulo e 3 horas depois, embarca para Recife.

Esse voo custou R$ 2.882,00. A Azul é parceira da Jet Blue e será considerado um voo só, ou seja, as bagagens serão despachadas em New York (JFK) e José Ricardo as receberá em Recife.

O voo de ida foi muito bom, ele teve a sorte de ser acomodado na executiva no voo da United.

5 – Refeições

No  contrato que fechamos, o café da manhã está incluído. A ideia é José Ricardo almoçar na escola e comprar o que quiser, deixar em casa e fazer seu próprio jantar ou comer fora quando estiver fazendo algum passeio pela cidade. Estamos estipulando uma média de U$ 40/ dia.

Ele almoçou fora todos os dias, no jantar comprou comida pronta algumas vezes, cozinhou em outros e na maioria comeu fora. A média calculada para refeição foi mais do que suficiente.

6 – Transporte

Ele anda tranquilamente de metrô em New York, irá comprar o cartão mensal que fica bem mais barato. Esse cartão pode ser comprado nas estações nas máquinas de auto atendimento. Vou pesquisar o valor.

Ele comprou o Metrocard por U$ 116,40 para o mês todo, caso acabem os créditos ele pode ir colocando valores pequenos, mas acreditamos que não será necessário. 

Não foi necessário colocar créditos no cartão. 

O transfer do aeroporto para o casa dele foi feito com a New York Tourism and Transport, uma empresa de brasileiros que faz transfer e passeios turísticos. Eles nos ofereceram os serviços para pegar José Ricardo quando chegou e na volta, quando estávamos por lá, nos levaram do hotel para o aeroporto.

7 – Seguro viagem

É obrigatório contratar um seguro viagem que cubra a quantidade de dias da viagem. Ainda não contratamos, faremos isso mais perto da viagem.

Contratamos um seguro de U$ 150.000 por evento pelo período de 03/07 a 02/08, pagamos R$ 435,24. Compramos pela Real Seguro, empresa que somos afiliados aqui no blog. 

8 – Lazer

Estamos vendo essa parte, com certeza ele fará algum passeio por New York e talvez alguma cidade próxima, talvez Boston.

Decidimos por Boston realmente, mas nesse caso ele não irá sozinho, Ricardo, eu e Arthur chegaremos em New York dia 22, encontraremos José Ricardo e seguiremos de carro para Boston para passarmos o final de semana por lá.

11 – Documentação

intercambio-documentos

– Assinar um contrato de prestação de serviços;

– Cópia de um documento de identificação do responsável;

– Cópia do extrato bancário do responsável com o equivalente a U$ 5.000 depositados em conta corrente. Esse extrato não pode ser tirado em caixas de auto atendimento, tem que ser retirado diretamente na agência ou impresso da internet;

– Declaração de que o responsável disponibiliza de U$ 5.000 para bancar as despesas durante os estudos do jovem;

– Cópia do passaporte do viajante;

– Uma ficha com algumas informações pessoais do estudante com espaço para ele fazer as observações que julgue necessárias para direcionarem qual a melhor família para recebê-lo;

– Carta da escola comprovando a matrícula para dar entrada na solicitação do visto de estudante. Mesmo quem opte por um curso mais curto, essa carta é necessária para anexar à documentação para imigração.

12 – Informações gerais

– A família que irá recebê-lo poderá ter outros intercambistas em sua casa, desde que cada um tenha seu quarto e não sejam da mesma nacionalidade (isso em casa de família, quem se hospeda na própria escola não tem essa garantia)

– As aulas podem se estender além da escola, os professores marcam atividades com os alunos para terem contato com os hábitos dos moradores locais;

– Todas as segundas-feiras começam novas turmas;

– Quando chega à escola, o estudante faz um teste de nivelamento pra ver seu nível de inglês;

– O jovem pode viajar para cidades vizinhas, o que não pode é sair do país sem prévia autorização dos pais;

– Caso a família tenha algum parente ou amigo que possa hospedar o estudante, pode ser contratado apenas o curso, mas é preciso uma carta convite do morador que irá recebê-lo para ser anexada à documentação de imigração;

– Caso haja alguma insatisfação do estudante com relação à família, ele pode ser relocado, pra isso tem que entrar em contato com a escola e explicar o motivo como também aqui no Brasil, podemos reforçar a situação com a Dreams. Eles dão prioridade aos casos mais ‘complicados’, a relocação pode acontecer em 1 semana ou mais, não há garantia quanto a prazos.

– As regras de cada casa são estipuladas por cada família, a escola e a agência não se envolvem nesse aassunto. Se a família permitir que o jovem saia à noite estipulando um horário pra voltar ok,caso contrário ele não poderá sair por exemplo;

– A casa está pronta para receber o aluno 1 dia antes do início das aulas e ele precisa sair 1 depois do término. No caso de José Ricardo, as aulas começarão dia 4 de julho e acabarão dia 29. Ele chegará lá dia 3 e sairá da casa dia 30, como estaremos lá, ele deverá sair no dia 29 após a aula e ficaremos juntos até a volta dia 01 de agosto.

13 – Pendências

– Ainda não sabemos o horário das aulas, provavelmente serão pela manhã;

– Não temos informações sobre a família que irá recebê-lo;

Atualizando…

Recebemos o endereço e fotos da casa onde José Ricardo irá ficar. É uma casa de duas irmãs filipinas que alugam os quartos para estudantes das escolas que elas têm parceria. 

Gostamos muito do que vimos e lemos a respeito da casa. Pesquisamos no Google Maps e vimos que a escola fica a 10 minutos de ônibus e a parada é bem perto.

intercambio-fachada-casa

Foto que pegamos no Google depois de colocarmos o endereço, as fotos que recebemos são em preto e branco e bem pequenas, não daria pra colocar aqui.

A Dreams nos entregou 2 papéis, um com os dados da responsável e fotos da casa e outro com dados de contato da escola e as informações necessárias para o teste de nivelamento do primeiro dia de aula.

 intercambio de ferias casa

– Chegada da carta para agendarmos o visto; Chegou ok.

– Estamos aguardando a reunião na agência para recebermos as orientações finais antes do embarque. Reunião realizada na semana do embarque.

No post Intercâmbio de férias. A casa e a escola detalhes de como foram esses dois quesitos.

14 – Informações úteis para embarque de menor desacompanhado

Depois de resolvida a passagem da volta, entrei em contato com as cias aéreas com as quais José Ricardo iria viajar (United e Azul) para saber sobre a documentação exigida para menor desacompanhado.

E cada uma tem uma política/regra diferente. Minha dica é: Caso compre as passagens em cias diferentes e no caso de ser mais de um voo por trajeto usando cias aéreas parceiras, entre em contato com cada uma em separado.

No nosso caso:

Voos de ida:

Recife / Rio de Janeiro – Avianca

Primeiro contato foi com a Avianca, voo doméstico a partir de 12 anos não precisa de nenhuma autorização dos pais, basta documento de identificação com foto.

Review de como é voar com a Avianca

Rio de Janeiro / Panamá – Copa Airlines

Nos disseram que era necessário uma autorização dos pais com firma reconhecida. A orientação foi de que entrássemos no site que tem todas as orientações e link para o modelo padrão dessa autorização.

Questionei sobre a necessidade desse documento já que no passaporte novo tem impressa a autorização para viajar desacompanhado ou apenas com um dos pais, mas disseram que mesmo assim era necessário termos esse documento. Entrei nessa página da Copa e de lá segui para este link onde imprimi o formulário padrão.

Review de nosso voo pela Copa e voo Copa com refeição infantil.

Panamá / New York – United Airlines

Como a Copa seria a cia que tiraria José Ricado do país de origem, ela não exige nenhum documento porque o voo já seria internacional.

Mas, não fiquei segura, cada um diz uma coisa e resolvemos ir à Polícia Federal no aeroporto. Lá nos disseram que não era preciso nenhuma declaração além da autorização que está impressa no passaporte que é um documento oficial, o agente nos disse que, caso a Copa fizesse alguma exigência, José Ricardo solicitasse a presença de uma gente da Polícia Federal no aeroporto do Rio de Janeiro.

Como não estaríamos com ele, achamos mais seguro que ele levasse o tal documento, imprimimos, assinamos e reconhecemos firmas.

Ficamos mais tranquilos. E a autorização não foi solicitada em nenhum momento. Melhor pecarmos por excesso…

Voos de volta:

New York / Fort Lauderdale – Jet Blue

A Jet Blue considera acima de 14 anos como adulto, não precisa de nenhum documento de autorização.

Fort Lauderdale / São Paulo / Recife – Azul

Não exige nenhum documento além da autorização impressa no passaporte.

Mas não souberam informar sobre as regras da Jet Blue tive que entrar no site e ver a política deles.

Para quem não viu ainda a tal autorização nos passaportes novos, segue uma foto.

intercambio-passaporte2

E na volta, um problema aconteceu com os voos. O primeiro da Jet Blue foi cancelado, o outro atrasou várias vezes e com isso José Ricardo perdeu o voo da Azul em Fort Lauderdale. O final dessa história conto num vídeo que fiz para explicar melhor o perrengue que não foi pequeno. Veja em Atrasos, overbooking e cancelamento de voos numa única viagem.

15 – Considerações

– Quando estiver pensando em mandar seu filho pra fazer um intercâmbio de línguas, seja por apenas 1 mês, como é nosso caso, 3, 6 meses ou até mesmo 1 ano, leve em consideração o perfil dele. Cada um pensa e age de uma forma;

– Pense no momento que julgue mais adequado, levando em conta a maturidade e não apenas a idade;

– Ao avaliar o lugar para onde mandá-lo, leve em conta que ele terá contato com pessoas de muitas nacionalidades diferentes, o intercâmbio não será apenas de idioma, será também cultural;

– No caso de um intercâmbio curto, não escolha um país com um idioma que o jovem nunca tenha tido contato, 4/5  semanas não serão suficientes para ele voltar com uma boa bagagem;

– Além do valor do custo do curso em si, pondere o custo de vida da cidade, ele vai precisar fazer refeições e se deslocar;

– Procure informações sobre as escolas e sobre a cidade, não que diminua muito nossa preocupação, mas pelo menos ameniza nossa aflição em mandar um filho para tão longe.

Como deu pra perceber, a diferença de preço estava maior nas escolas do Canadá, nas demais os preços ficaram mais próximos.

Quem já mandou um filho menor para fazer intercâmbio? Achou válido? Conta pra gente.

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· · · ·
Categorias:
Planejando viagem

Comments

  • Maravilhoso seu post parabéns!

    Alexandra 13/04/2016 13:24 Responder
    • Obrigada pela visita Alexandra, fico muito satisfeita em saber que agradou e que possa ser útil a outras pessoas.

      Cynara Vianna 13/04/2016 16:56 Responder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Menu Title