banner

Grand Canyon West de ônibus e de helicóptero

Depois de ir ao Grand Canyon West de ônibus e de helicóptero, vou contar como foram esses trajetos e os serviços que contratamos.

Fui ao Grand Canyon West pela primeira vez na viagem que fiz com minha irmã e a família, aquela que resolvi ir em 2 dias lembram?  Na ocasião fomos de ônibus.

A outra vez fomos de helicóptero quando viajamos em grupo, mas apenas nós e outro casal fizemos essa passeio.

Vou falar sobre as viagens separadamente pra vocês saberem detalhes de cada meio de transporte.

Ida de ônibus

A programação era que um transporte nos pegaria no hotel às 5:30h da manhã e nos deixaria de volta em torno das 18h.

Fomos para a saída “Norte’ do hotel, no nosso caso o Stratosphere. Havia pessoas já embarcando em vans, em ônibus, umas com malas indo para o aeroporto, outras seguindo para algum passeio. E nós ficamos lá esperando chamarem pelo nome de meu cunhado.

Começamos a achar que estava demorando mais do que o normal. Ricardo se dirigiu a uma van que estava parada esperando por alguém, apresentou o voucher mas não era nosso transporte.

Dirigiu-se então ao motorista de um ônibus que estava estacionado há um tempo  mas sem chamar ninguém e era o nosso (fica a dica, assim que chegarem ao local marcado pra qualquer passeio, procurem os motoristas que já se encontram lá).

O motorista era uma senhor chato e grosseiro, conferiu nosso voucher e entramos no ônibus. Era um daqueles turísticos, grandes, altos com Grayline escrito na lateral.

No voucher não tinha o nome da empresa, mas Ricardo disse que havia comprado por um site que foi direcionado para a Papillon na finalização, mas não tinha nada com essa identificação, vimos apenas Grayline.

Esperamos uns 10 minutos e partimos. Passamos por mais 2 hotéis para pegar passageiros e seguimos.

Seguindo viagem

Depois de 30 minutos no ônibus, chegamos a uma lugar cheio de galpões, parecia uma área de fábricas, o motorista avisou que todos iriam descer e fazer o check-in.

Entramos e fomos direcionados e um dos galpões, chegamos numa grande sala, lembrei daqueles brinquedos da Disney onde assistimos a uma apresentação e depois entramos sabem?

As portas se fecharam e entraram 2 homens. Foram explicando que éramos vários grupos juntos e que depois no checkin na próxima sala seríamos dividimos para seguir viagem. Mas isso ele explica em inglês e rápido, portanto, para quem não entende inglês, cole num brasileiro que fala e o siga!

Depois das explicações dos destinos entramos na tal sala. Era um salão bem grande, tem a indicação de onde ficarmos na fila e o procedimento parece com checkin de hotel. Vários atendentes e as famílias seguem juntas.

Check-ins feitos, recebemos pulseiras e vimos que haviam de várias cores (laranja, azul, branca).

Tínhamos saído sem tomar café da manhã, vi que havia uma máquina de café  logo depois do balcão do check-in. Juliana e eu fomos nela, custava U$ 3 um capuccino.

Saímos desse salão pelo mesmo lugar por onde havíamos entrado, eles abrem uma divisória que dá pra mesma porta. Nos sentimos um rebanho sendo guiado para o caminhão kkk.

Bom, do lado de fora vários ônibus e uma mulher uniformizada com uma prancheta na mão conferindo os passageiros. Entramos num dos ônibus, ela era a motorista e a guia, seu nome era Robert, isso mesmo, pensei que esse fosse um nome masculino….

Primeiro ônibus

Seguimos viagem, nosso destino era o Grand Canyon West com ida à Skywalk e na volta uma parada na Hoover Dam.

Tudo super tranquilo, ônibus muito confortável, conhecemos duas brasileiras que se dirigiram a nós por não estarem entendendo muito bem o que aconteceria (por isso grudem em quem fala inglês). 

Conversamos com elas e depois de quase 1h de estrada chegamos a um lugar deserto que tinha umas casas e alguns ônibus estacionados.

Nossa guia parou, nos pediu por váááááárias vezes que decorássemos o número do nosso ônibus que iríamos precisar dele mais tarde.

OK, ao invés disso fotografamos o dito quando descemos. Porém tivemos uma surpresa…outra motorista juntou-se a nós, essa arranhava um espanhol e disse que seguiria viagem junto com Robert, maaaas fomos direcionados para outro ônibus.

Gente, vocês não têm noção do ônibus, não tenho como descrever aqui, vou mostrar pra vocês.

GC West onibus 1

Esse foi o ônibus que pegamos depois do checkin em Las Vegas

Segundo ônibus

GC West onibus dentro2

Esse foi o que nos levou ao Grand Canyon, vejam como era por dentro

GC West onibus 2 dentro

Vejam os bancos, de madeira e os assentos de couro estavam quase todos rasgados.

Reparem na mochila da motorista pendurada lá na frente.

Quando entramos ficamos sem entender nada, Robert e a nova motorista conversavam durante a viagem que foi por uma estrada de barro que estava em obras, uma poeira. Claro que o ônibus não tinha ar-condicionado, muito buraco na estrada e esse suplício durou 40 minutos.

Apenas nós e as duas brasileiras que conhecemos comentávamos a respeito, ninguém falava nada, a impressão era que todos já sabiam como seria o transporte, menos nós!

No Grand Canyon West

Chegamos. Robert chamou por grupos de acordo com a cor das pulseiras e explicou que às 15h estivéssemos de volta ao ônibus.

Fizemos o que pretendíamos e perto das 15h estávamos voltando pra o lugar marcado, ou seja, o grande estacionamento de ônibus.

GC West estacionamento onibus

Juliana toda feliz depois do passeio pela Skywalk, até aí estava tudo indo bem, apesar do ônibus….

Chegamos quase correndo ao início do estacionamento porque em nossos relógios já eram 14:55h, estávamos em cima da hora e nosso ônibus não era dos primeiros… Vimos as pessoas enfileiradas próximas a ele, imaginamos que era para entrar, vimos que estávamos dentro da hora e andamos com mais calma.

A surpresa

Quando nos aproximamos não reconhecíamos quase ninguém na fila. Vimos que a porta do ônibus estava fechada. Nossas conhecidas brasileiras se aproximaram da gente e disseram que o ônibus já estava lotado com outro grupo. Isso mesmo, outro ônibus da mesma empresa que a nossa havia quebrado e os passageiros entraram no nosso.

As motoristas não podiam tirá-los de lá por serem da mesma empresa e também porque não sabiam quem era do nosso grupo e quem não era, pode uma coisa dessas?

Robert estava falando pelo celular um pouco afastada de nós mas perto o suficiente para percebermos que ela dizia que estava com um grande problema, pois nós não tínhamos culpa do outro ônibus ter quebrado.

Enfim, ficamos sabendo que um ônibus havia sido enviado para nos resgatar. Durante esse tempo de vai e vem o clima foi esfriando, o sol ainda estava alto mas o vento do deserto começou a castigar. Eu que tinha ido de bermuda estava ficando com as pernas congeladas.

Uns 20 minutos depois da última informação soubemos que o ônibus que estava vindo nos pegar havia quebrado no caminho kkkk. Gente, bateu um desespero, a única coisa que vinha em nossas cabeças era anoitecer e estarmos ali totalmente desprotegidos.

Nos juntamos com as brasileiras e fomos ao Visitor Information para saber a possibilidade de alugarmos um carro, combinamos que iríamos dividir com as meninas.

Quando estávamos começando a explicar a situação a uma índia, chega meu cunhado ofegante dizendo que o ônibus tinha chegado.

Agradecemos a índia e saímos correndo para não perdermos nossa vaga.

Finalmente a volta

Ficamos no último banco, eu e Ricardo enjoamos em viagens, tomamos um Vonau pra garantir.

Eu fiquei no último banco encostado no fundo do ônibus colado na janela (que não abria). Pensem numa viagem looooonga!

GC onibus volta

Não reparem na foto fora de foco, foi tirada no iPhone com o ônibus em movimento, mas vejam nossas caras de alegria, estávamos finalmente voltando.

Mesmo estando num ônibus pau-de-arara estávamos salvos!

A volta foi até mais rápida do que a ida, como toda viagem né? Paramos na Hoover Dam, mas como já estava escurecendo foi super rápido. Chegamos em nosso hotel no começo da noite.

O dia foi longo, muito agitado mas a aventura valeu a pena. O Grand Canyon West é maravilhoso, mas não indo pela Grayline ok?

Ida de helicóptero

GC helicoptero 4

Foi durante a viagem de novembro, aquela que viajamos 4 casais. Apenas 2 toparam o passeio.

Comprei pela internet direto no site da Papillon, o nosso foi o Golden Eagle Air PBW 1, pagamos U$ 208 por pessoa mais U$ 35 das taxas.

Assim que voltei em setembro escrevi pra lá e comentei sobre a experiência que tive com os transportes desses passeios para descartar qualquer imprevisto.

No que compramos iríamos num transporte da empresa que nos pegaria no hotel, no caso o Bally’s  e nos levaria até o aeroporto deles e nos deixaria de volta no hotel.

Fiquei logo com receio disso, lembrei das pessoas que estavam com a pulseira do passeio de helicóptero no dia que fomos de ônibus kkk.

Me responderam garantindo que nosso transporte seria conforme o contratado e que com certeza seria uma viagem confortável, mas confesso que fiquei receosa.

Começando o passeio

Deu tudo certo, uma van foi nos pegar no local indicado, o motorista não chegou a descer porque estávamos a postos esperando e éramos os únicos passageiros naquele ponto.  3 casais já estavam na van. Seguimos para pegar mais 4 pessoas em outros 2 hotéis.

Não paramos em nenhum lugar, seguimos direto pra o aeroporto da Papillon, foram 45 minutos de viagem. Chegamos e fomos direto fazer o check-in.

O saguão é igual a qualquer pequeno aeroporto, sinalizado, com cadeiras e uma grande fachada de vidro que dá pra pista onde ficam os helicópteros.

Durante o check-in a atendente confere os dados da reserva. Subimos numa balança e depois vamos para uma salinha ao lado para assistirmos a um vídeo sobre procedimentos de segurança.

Depois disso podemos ficar esperando no saguão onde seremos chamados pelos nomes pelo próprio piloto.

GC helicoptero 1

Salinha onde assistimos ao vídeo

GC helicopetero 2

Saguão do aeroporto

GC helicoptero 3

Vista do saguão

O embarque

Ficamos pouco mais de 10 minutos esperando, o piloto nos chamou e o seguimos direto pra pista.

Vimos que além de nós 4 iria mais um casal, o piloto nos orienta onde sentar no helicóptero e nos entrega o fone de ouvido. Os homens ficariam nas janelas, Roberta e eu nos bancos do meio ao lado deles e o casal na frente.

A senhora era cadeirante e teve dificuldades pra entrar. Desistiram de ir e eu e Roberta passamos pra frente, agora o helicóptero era só nosso… o passeio foi sensacional.

A volta

Quando pousamos nos dirigimos a um balcão onde demos nossos nomes e confirmamos o hotel de destino. Foram entregues uns cartões amarelos e nos indicaram para esperar na entrada que uma van viria nos pegar.

15 minutos depois estávamos voltando. Já em Las Vegas paramos numa garagem bem próxima à Strip, trocamos de van e seguimos pra nosso hotel.

Vimos que as pessoas foram divididas de acordo o percurso do destino final de cada um. Tudo muito organizado. O serviço da Papillon foi perfeito, horários cumpridos e atendimento nota 10 de todos os envolvidos.

GC helicoptero 5

Cartão pra ser entregue ao motorista da van

Como normalmente os viajantes que vão ao Grand Canyon West partem de las Vegas, vou colocar um banner que leva você à tag com todos os posts, depois muitas idas à Las Vegas, temos vários posts sobre esse destino.

banner-Las-Vegas

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Real SegurosAlugar seu carro com a RentalCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na EasySim 4U e  Travel Mobile

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· ·
Categorias:
América do Norte · Grand Canyon · Las Vegas · Onde fui

Comments

  • Cynara adorei os relatos e também fiz o passeio com a Papillon , adoramos, pontuais , tudo igualzinho como você descreveu, fui ao lado do piloto então fui a co-piloto hehehe recomendo muito este passeio !!

    Daniela 18/12/2013 23:32 Responder
    • Esse passeio é tudo de bom mesmo Daniela, minha amiga ficou no assento ao lado do piloto, eu fiquei no outro ao lado da porta, mas a visão pra quem está na frente é demais não é?

      cynara 19/12/2013 16:58 Responder
    • Pois é Susana, na próxima vez pretendo ir de carro pra fechar todas as opções de como chegar lá :).

      cynara 14/01/2014 15:42 Responder
    • Espero que tenha lhe ajudado Sandra. Você viu que tenho vários posts sobre Las Vegas? O que tiver de dúvidas vem aqui perguntar que se eu souber responderei com o maior prazer. E vem mais coisas sobre Vegas, depois dessa última viagem tenho assuntos que ainda não comentei aqui.

      cynara 27/05/2014 15:26 Responder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Menu Title