banner

As aventuras do Peru

Dois grandes amigos e uma grande amiga estão indo para o Peru, destino cada vez mais procurado pelos Brasileiros. Como fiz uma viagem aventura para Bolívia e Peru há quatro anos, resolvi fazer um post para ajudá-los na descoberta desse país maravilhoso e com uma história muito interessante.

De saída, devo dizer que vou ficar devendo a capital. Nessa aventura que fizemos, quase toda por terra, Lima não coube no roteiro. Como falei, nossa viagem foi Bolívia e Peru. Chegamos por Santa Cruz de La Sierra e seguimos de ônibus por praticamente todo o trajeto e Lima não estava mesmo nessa rota. Cruzamos a fronteira da Bolívia e Peru margeando o Lago Titicaca.

Nossa primeira incursão no Peru foi, portanto, a Ilha dos Uros, no lado peruano do Lago. Essa ilha é conhecida por ser flutuante e acolher um povo com esse nome também, os Uros. Não sei a quanto tempo eles vivem lá, mas é muito tempo. Uma das coisas que ficou muita clara para nós nesse passeio foi o nível de evolução e desenvolvimento dos povos que habitaram essa região antes da colonização espanhola. Machu Picchu é o mais conhecido exemplo do desenvolvimento dos Incas no que diz respeito à habitação, mas os exemplos são muitos e podem ser vistos por toda região. Vale destacar que a expertise dos Incas não se restringia às tecnologias de arquitetura e engenharia, mas também fizeram história na medicina, astrologia, extração de minérios e em várias outras áreas do saber.

Ilha dos Uros -Foto Mariana Martins

Voltando aos Uros, quem for para essa região, vale muito a pena ir à ilha. O passeio é de uma tarde ou uma manhã. Pega-se uma lancha nas plataformas que ficam ao lado da Rodoviária de Puno,  que já cobram um valor fixo pelo passeio com guia. Chegando à ilha eles vão oferecer a vocês um passeio em um tipo de barquinho feito por eles de totora, que é o mesmo tipo de material que as ilhas flutuantes são feitas. Se vocês quiserem muito fazer o passeio, negociem antes o preço porque vimos eles cobrando depois de um grupo de turista que não tinham negociado o preço antes e foi um absurdo. Essa dica, inclusive, serve para TUDO no Peru. Não se pode perder de vista que o Peru é sim um país pobre e que muitas daquelas pessoas vivem da exploração do turismo. A grande maioria dos turistas que vão para lá são europeus. E a lógica é visivelmente a de “dar o troco”, explorar os exploradores (e vocês vão entender bem e até sentir um pouco de satisfação dessa exploração depois que conhecerem a história do Peru). Mas então, como não somos europeus, nossa moeda não vale 7x a deles, mas, no máximo 2x, não precisamos ser tão explorados assim. Então, fica a dica de negociar tudo antes. Essa negociação não vai prevenir de muitas roubadas que você vai entrar (e se não for assim, você não foi ao Peru), mas vai fazer ao menos que vocês não paguem o triplo pelo serviço. Mas então, o passeio na ilha é rápido e gostoso. As cores das roupas dos Uros contrastando com o espelho do lago, é formidável. É muito legal ver uma ilha flutuante e ver como eles se organizam. Como lá é muito frio, muitos dos uros não moram mais nas casas de totora, e sim em casas de zinco construídas em outras ilhas. Mas alguns se mantêm morando lá mesmo. Vale a pena, ao voltar do passeio, curtir a noite em Puno, que é uma cidadezinha aconchegante e gostosa. Tem uma Plaza de Armas legal, como todas as cidades peruanas, e uma boa comida à noite.

Barco - Puno -Foto Mariana Martins

De Puno fomos para Cuzco. Pessoal, atenção, sem desespero. Você vai chegar na rodoviária de Puno e pedir uma passagem para Cuzco em um ônibus leito, ok? Eles vão mostrar a você um ônibus lindo na foto. Dois andares, uma poltrona só, larga, linda, confortável. Você vai pagar por ela. O ônibus vai estar previsto para sair às 19h,  você vai esperar e ele não vai chegar no horário combinado. Ele vai chegar de meia-noite, uma hora da manhã, quando vocês estiverem desesperados. Muito desesperados porque, acredite, a rodoviária de Puno é bem roots e não é agradável. E daí, vai chegar um ônibus caindo aos pedaços, muito ruim, e eles vão dizer que é o seu ônibus e você vai dizer que não, que você comprou leito, com poltrona reclinável, única, linda e confortável, que você vai dormir no ônibus, que você pagou por um ônibus leito e não por aquele que claramente vai colocar sua vida em risco. Eles vão ignorar e dizer para você que o ônibus leito quebrou e que se você quiser é aquele ou ir na delegacia do turista. Lógico que assim como eu, vocês vão preferi ir a delegacia e… lá não vai ter ninguém. Você vai voltar desesperado para garantir sua vaga no ônibus ferrado. Relatando o caso para outros amigos que estiveram lá, compreendemos que essa é a jogada. Assim como os europeus andam no barquinho de totora e são roubados, nós compramos passagens para ônibus leito que não existem. Todos os amigos que foram para o Peru passaram pela mesma coisa e viram que não adiantava ir na delegacia do turista porque esse tipo de serviço simplesmente inexiste lá. Vocês se preparem logo, então. Aproveita que eu estou dando a real e compra a passagem sabendo de tudo, porque o que é importante mesmo é saber que vale a pena, e o que ficam são as boas lembranças.

Cuzco, a capital do império sagrado dos Incas

Plaza de Armas - Cuzco -Foto Mariana Martins

Ai ai ai, Cuzco é linda! Ficamos num hostelzinho bem simpático, chamado Buena Vista, perto da Plaza de Armas. Eu superindicaria esse hostel, ao contrário do primeiro que ficamos , que eu jamais indicaria, tanto que saímos de lá. Simplesmente podre. Mas na época que fomos não tinha booking e tripadvisor. Isso facilita muito a vida dos viajantes agora. Nós organizamos a nossa viagem toda pelas comunidades no orkut. Mas foi muito útil também. Então, a minha sugestão é para que vocês vejam nos sites especializados hotéis ou hostels com boas indicações. Ainda na linha de sugestões para Cuzco, comprem o pacote com o passeio pelo Valle Sagrado que ficam ao redor de Cuzco e também o passeio com guia pela própria cidade de Cuzco (comprem o boleto turístico que dá direito a entrar em todas as reínas e museus). Acho que vale a pena uns dois dias por lá antes de ir para Águas Calientes, que é a cidade base para ir a Machu Picchu.

Valle Sagrado - Foto Mariana Martins

Então, em Cuzco vocês vão ter uma amostra do que foi a colonização espanhola para os Incas. Os povos Incas, como eu já falei, eram muito desenvolvido e naquele região tinha muito ouro e muita prata. Eles tinham uma expertise na extração de minérios e nas construções de fortalezas feitas com esses minérios. Tipo assim, muro de prata! Chão de ouro e coisas do gênero. Eles tinham a adoração a alguns deuses e seus templos eram construídos com muitas pedras nobres também. O que sobrou e dá para ver é simplesmente fantástico. Os espanhóis além de usurpar boa parte dos minérios preciosos, construíram as suas igrejas e templos de adoração aos seus deuses de forma a soterrar as construções incas. Muito revoltante. Mas tem que ver, porque as igrejas também são muito bonitas. Tudo é muito lindo.

Crianças Peruanas - Foto Mariana Martins

Águas Callientes

Vale também comprar já do Brasil a passagem de trem para Águas Callientes pela Perurail.

Cuidado como os hotéis. A pior experiência que tive com eles foi lá. Vou poupar você de saber e a mim de escrever sobre isso. Mas, fica a dica. A cidade não tem nada para fazer. É apenas um ponto para você chegar a Machu Picchu. Leve seus dólares de Cuzco, lá é tudo MUITO caro.

A minha dica é chegar no final do dia em Águas Calientes. Tem uns restaurantes legais lá, jantar e dormir cedo. A graça de Machu Picchu é chegar muito de madrugada antes das 5h da manhã, para ver o abrir da neblina que vai revelando a cidade sagrada. Simplesmente fenomenal, experiência sem igual e que eu superindico para todas as pessoas do mundo!

Machu Picchu

Machu Picchu em pessoa, vai ficar para o post seguinte.

Veja o nosso álbum de fotos da viagem no Flickr. 

E para acompanhar nossas viagens, nos siga no Facebook,  Instagramtwitter,  YouTube, Pinterest e no Google+.

Para programar sua viagem, veja o que você pode fazer sem sair aqui do blog

Reservar hotel pelo Booking;  Comprar seu seguro viagem com a Seguros PromoAlugar seu carro com a RentCars; Comprar seu chip pré-pago para os EUA e Europa na Easy Sim 4U e fazer câmbio na MelhorCâmbio.


Tags:
· · · · ·
Categorias:
América do Sul · Onde fui · Peru 🇵🇪

Comments

  • Tenho muita vontade de conhecer os Uros, quem sabe até pernoitar na ilha, vi uma reportagem sobre essa possibilidade, tenho certeza que seria uma experiência incrível. As fotos estão lindas Mari. Adorei.

    cynara 16/04/2013 17:22 Responder
  • Parabéns pelo blog.

    No plano dos viajantes a pero não tem que faltar de nenhuma maneira Machu Picchu isso é obrigatório, para isso eu vou deixar o link para aqueles que têm planejado viajar a Machu Picchu, nesse link podem olhar si há vagas o não para Machu Picchu na data que tem planejado visitar.

    http://www.machupicchu.gob.pe na site podem olhar também as vagas para a Trilha Inca 4 Dias. Huaynapicchu, Choquequirao., é a site do governo de peru.

    Abraços desde Cusco – Peru.

    walter | Trilha Salkantay Inca 28/02/2014 19:07 Responder
    • Walter, temos um post sobre o Machu Picchu, quem escreveu foi Mariana Martins, você pode ler em onde fui / América do Sul/ Peru. Agradeço seu contato.

      cynara 28/02/2014 19:12 Responder
  • Excelente post, Cynara. Cheguei aqui através do Instagram.

    Daniel Luzz 20/04/2015 19:29 Responder
    • 🙂 Daniel.

      Cynara Vianna 20/04/2015 19:34 Responder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Guia Para Viajar por Conta Própria

Receba agora gratuitamente em seu email o
eBook "Como Tornar Possível Aquela Viagem
dos Seus Sonhos".

✔️  Como Escolher o Destino da sua Viagem;

✔️  Quando Comprar Suas Passagens;

✔️  Como Reservar Seu Hotel;

✔️  Como Montar um Roteiro de Viagem...

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Menu Title